Juiz inocenta médico acusado de desviar remédio do Huse

0
Marcos Kroeger foi diretor clínico do Huse e, acusado de desviar medicamentos, é absolvido (Foto Arquivo Infonet)

O médico Marcos Rogério Kroger Galo, acusado de desviar medicação do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), foi inocentado pelo juiz Ronivon de Aragão, da 2ª Vara da Justiça Federal em Sergipe. O médico chegou a ser denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), mas o juiz não acatou os argumentos da acusação por falta de provas e decidiu absolvê-lo.

A decisão judicial foi publicada na noite da quinta-feira, 19, pela Justiça Federal. Na decisão, o juiz se surpreende com os resultados da busca e apreensão empreendida pela Polícia Federal no consultório do médico. “Essa busca e apreensão, ao invés de demonstrar um sistema em curso de desvio pleno de medicamentos, logra apreender tão somente medicamentos na ínfima quantia de R$ 145,60 para uma prática que teria ocorrido ao longo do período entre agosto de 2017 e 26 de junho de 2018, ou seja, durante quase um ano”, ressalta o magistrado na decisão. “Assim, diante da falta de provas cabais acerca da prática do fato delituoso imputado na denúncia (desvio de medicamentos de hospital público em proveito próprio ou alheio), incabível se revela a condenação do acusado”, complementa o magistrado.

Denúncia anônima

A investigação surgiu a partir de uma denúncia anônima protocolada no Ministério Público Federal, constando que havia suposto desvio de medicamentos obtidos com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), que teria sido articulado pelo médico Marcos Kroger para utilização em consultório particular.

Ao ser ouvido em juízo, o médico Marcos Kroger revelou que havia sim 12 embalagens vazias da medicação no consultório dele, mas que o remédio teria sido utilizado no próprio Huse para atendimento de pacientes assistidos pelo SUS e que as embalagens chegaram ao consultório dele por esquecimento. Segundo o médico, era prática comum ele utilizar a medicação e colocar a embalagem vazia no bolso do jaleco durante o plantão no Huse e, em alguns momentos, esqueceu de retirá-la quando deixava o Huse.

Em conversa com o Portal Infonet, o médico comemorou a decisão do juiz por sua absolvição. “Foi um episódio muito amargo, mas que me fortaleceu e me trouxe os amigos verdadeiros”, ressaltou Kroger. “Agora só vou continuar trabalhando, tocar a vida pra frente, aliviado”, enalteceu.

por Cassia Santana

Comentários