Servidores do Amparo de Maria ainda esperam por salários atrasados

0
Segundo o presidente do Sintasa, os servidores estão com três meses de salários atrasados (Foto: arquivo/Portal Infonet)

Os servidores da saúde do Hospital Amparo de Maria, localizado no município de Estância, ainda esperam o pagamento dos salários atrasados referentes aos meses de julho, agosto e setembro deste ano. As informações são do presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), Augusto Couto. Segundo ele, embora os vencimentos dos meses de outubro e novembro deste ano já tenham sido pagos, ainda há algumas pendências financeiras por parte do Hospital.

“Nossa greve terminou no fim de novembro depois de uma reunião com o interventor da unidade de saúde. Ele tem se demonstrado uma pessoa bastante aberta ao diálogo”, destaca Augusto Couto.O presidente diz ainda que a categoria deu um voto de confiança ao Hospital para que a administração possa reunir recursos para sanar as dívidas com os servidores. “Por enquanto os servidores estão trabalhando normalmente”, destaca.

Augusto explica também que na próxima segunda-feira, 9, será realizada uma reunião no Hospital com o intuito de saber se haverá ou não a quitação dos salários que estão em atraso. “O prazo que nós demos à direção do Hospital irá se encerrar na próxima segunda. Se não houver o pagamento, poderemos entrar novamente em greve”, destaca.

Intervenção 

Em setembro deste ano, o juízo da 1ª Vara Cível da Comarca de Estância prorrogou o prazo da intervenção judicial realizada no Hospital Amparo de Maria, de Estância. Com a decisão, o interventor José Magno de Leão Brasil Neto permanecerá na função por um novo período de 90 dias, exercendo os mesmos poderes e cumprindo as obrigações estabelecidas em decisão judicial datada de 27 de novembro de 2013. Além da prorrogação do prazo da intervenção, a juíza Tatiany Nascimento Chagas de Albuquerque queria saber se os salários dos trabalhadores foram pagos e pediu informações aos interventores sobre a greve dos servidores, que foi iniciada no dia 2 de setembro em consequência do atraso de salários.

O Portal Infonet tentou ouvir a gestão do hospital, mas até o fechamento da matéria não obteve retorno. Estamos à disposição através do e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por meio do telefone (79) 2106-8000.

por João Paulo Schneider  e Karla Pinheiro

Comentários