Situação da oncologia em Sergipe é alvo de críticas da Somese

0
O Secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira Lima, era esperado para um almoço com os representantes da Somese, mas não compareceu (Foto: Portal Infonet)

O presidente da Sociedade Médica de Sergipe (Somese), José Aderval Aragão, criticou a gestão do serviços oncológicos ofertados em Sergipe, alegando que existem projetos que não viram realidade. O assunto foi discutido nesta quinta-feira, 11, durante o Almoço Somese. O secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira Lima, foi convidado, mas não compareceu, porque segundo a assessoria das pasta, estava em Nossa Senhora da Glória, interior do estado, visitando o Hospital Regional e conferindo o andamento da reforma e a parte que foi concluída do Centro Cirúrgico.

José Aderval Aragão, presidente da Somese (Foto: Portal Infonet)

José Aderval Aragão critiou a ausência do secretário e disse que presença dele seria importante para que a Somese entendesse o que está sendo feito para melhorar o setor oncológico em Sergipe. “A gente sabe que se fala muito e se cumpre pouco. Pelos fatos que nós acompanhamos nos últimos dias, parece que nada presta no Estado de Sergipe”, avalia.

Aragão acrescenta que ouvir o secretário seria um medida importante para orientar o entendimento da Somese sobre o que  está sendo feito concretamente em sua gestão. “Precisamos ouvir o secretário para só então decidirmos qual será nossa posição diante dos fatos que vem acontecendo nos últimos dias”, diz.

Hospital do Câncer

Em relação a construção do Hospital do Câncer, o presidente da Somese diz que é pessoalmente contrário a este projeto. Para ele, o mais interessante a se fazer é investir nos hospitais já existentes para diminuir as filas e listas de espera. “Construir é fácil, mas quero saber como irá ocorrer à manutenção?!”, questiona. “A gente precisa melhorar aquilo que tem aqui”, acrescenta.

por João Paulo Schneider  e Verlane Estácio

Comentários