Termo de Cooperação agilizará procedimentos pelo SUS em Socorro

0
Membros da gestão de Nossa Senhora do Socorro e da Defensoria Pública do Estado firmam termo de cooperação. (Foto: Portal Infonet)

Um Termo de Cooperação Técnica foi assinado na Defensoria Pública do Estado com o intuito de otimizar os procedimentos de saúde por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) em Nossa Senhora do Socorro. A parceria foi firmada pelo prefeito Padre Inaldo (PCdoB) e o defensor geral Leó Neto durante a manhã desta quarta-feira, 16.

A assinatura faz parte de um hall de ações desempenhadas pela Câmara de Resolução de Litígios da Saúde da Defensoria Pública em prefeituras de todo o Estado de Sergipe. Segundo Leó Neto, a câmara tem sido exitosa nesse tipo de parceria. “Fizemos mais de 50% de resoluções administrativas na saúde e isso tem evitado a judicialização e o sequestro de bens do estado, além de possibilitar que os gestores desenvolvam melhor a política de saúde, uma vez que esse dinheiro não será bloqueado e poderá ser usado efetivamente na saúde”, aponta o defensor.

Defensor Geral Leó Neto detalha forma de atuação da Câmara de Resolução de Litígios da Saúde. (Foto: Portal Infonet)

Ele explica que a assinatura do Termo de Cooperação oficializará uma comissão indicada pela Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, a qual atuará em conjunto com a Defensoria Pública. “Teremos uma comissão, formada por médicos e enfermeiros, que participará junto com a defensoria e auxiliará nessa câmara para que possa, de maneira administrativa, resolver problemas da área da saúde”, complementa.

O prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Padre Inaldo, identifica que a construção de uma parceria com a defensoria vem ocorrendo desde o início do seu mandato, em 2017, quando, segundo ele, foram constatados os primeiros indícios da problemática.

“Essa parceria vem ocorrendo desde 2017, pois quando chegamos à prefeitura vimos que havia uma demanda imensa de várias pessoas que precisavam de cirurgias e acompanhamentos do município. Daí percebemos a necessidade de parceria para que esses processos não fossem judicializados”, salienta o prefeito.

por Daniel Rezende

Comentários