Veterinária alerta sobre perigo dos chocolates para cães e gatos

0
People are feeding dogs with chocolate. These foods are forbidden for dogs. Because it may be sick and may cause death

O hábito de comer chocolates na época da Páscoa já é bastante comum. Doce ou amargo, o alimento é um dos mais consumidos entre os humanos e desperta o interesse também de cães e gatos, que por sua vez, não podem ingeri-lo sob nenhuma hipótese.

Veterinária, Amanda Mamoni explica que o motivo de os animais não poderem comer chocolates. “O chocolate tem uma substância chamada teobromina e, em alguns casos, também se encontra um pouco de cafeína. Essas substância é responsável por desordens gastrointestinais. O animal pode ter vômitos, diarreia intensa e problemas neurológicos, como taquicardia e cianose, e ir a óbito”, alerta.

Veterinária explica que há chocolates especiais para pets

Os sinais de que os animais estão intoxicados por conta do doce costumam aparecer entre seis e doze horas após o consumo. “As principais manifestações da intoxicação são problemas gastrointestinais, como vômito, diarreia e náusea. Não algo leve, algo bem intenso. Pode ter sede excessiva e aumento do volume urinário”, explica Amanda. Tremores, febre, pressão alta e arritmia cardíaca são outros sinais da intoxicação.

Em casos de intoxicação alimentar, os tutores devem procurar uma clínica veterinária o quanto antes, independente do animal ter apresentado ou não algum sintoma. “Nestes casos, nós buscamos induzir ao vômito ou utilizar medicações antitóxicas e que ajudem a eliminar a substância mais rápido”, diz a veterinária.

Apesar disso, existe opções viáveis para o período da Páscoa. Os ‘chocolates’ específicos para cães podem ser ingeridos sem risco de nenhuma complicação. “Existem petiscos sabor chocolate que são próprios para os cães. Esses petiscos são a base de produtos que não fazem mal aos animais. O sabor de chocolate é só uma essência e não está em sua composição”, completa Amanda.

Outros tipos de doces próprios para humanos não são recomendados a serem ofertados aos animais, visto que podem causar complicações como cárie, obesidade, diabetes e distúrbios gastrointestinais leves. Sendo assim, o ideal é os tutores alimentarem seus animais com os produtos específicos para os cães e gatos.

Por Milton Filho e Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais