Vigilância estadual fiscalizará estabelecimentos no interior

0
Serão inspecionados os estabelecimentos que entraram no processo de retomada da economia, a exemplo de bares e restaurantes (Foto: ASN)

A Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde (SES) concentrará durante esta semana o trabalho de fiscalização no interior do estado. Serão inspecionados os estabelecimentos que entraram no processo de retomada da economia, a exemplo de bares e restaurantes, segundo informações da gerente de Serviços de Saúde, Tereza Cristina Maynard, acrescentando que será observado o cumprimento da lei estadual que regula a reabertura das atividades econômicas.

As equipes da Vigilância Sanitária estadual estarão nos municípios de Neópolis, Tobias Barreto, Estância, Japaratuba, Ribeirópolis e São Cristóvão, retornando na semana seguinte a concentrar esforços na capital. “Nos estabelecimentos vamos fiscalizar o cumprimento dos protocolos sanitários, inspecionando distanciamento das mesas, a disponibilização de álcool a 70%, o uso de máscaras e a distribuição do Selo Sanitário”, reforçou a gerente, salientando que a força-tarefa é composta também pelas Vigilâncias Sanitárias municipais, Polícia Militar, Procon e Corpo de Bombeiros.

A expectativa da gerente é a de que os estabelecimentos do interior estejam correspondendo ao que o governo do Estado espera do empresariado neste momento de flexibilização da economia, a exemplo do que vem ocorrendo na capital. Segundo ela, o que a Vigilância Sanitária tem constatado é que os estabelecimentos se preparam para a retomada, cumprindo todos os protocolos sanitários estabelecidos. “Todos têm um papel muito importante nesse processo, tanto empresários quanto a população para que não precisemos retroagir e adotar medidas mais rígidas”, orientou.

A gerente salientou que desde o início das inspeções alguns poucos estabelecimentos  foram notificados por não estarem cumprindo os protocolos sanitários. Os processos administrativos serão encaminhados à autoridades sanitárias para que decida sobre a aplicação ou não de multa. No momento, os processos estão na fase de defesa, segundo Tereza Cristina Maynard.

Fonte: ASN

Comentários