Vigilância orienta sobre uso e descarte adequados de máscaras e luvas

0
A máscara descartável utilizada pela população não deve ser usada por um longo período (Foto: PMA)

A pandemia de covid-19 tem feito com que a população mude seus hábitos e incorpore à sua rotina diária a utilização de máscaras de proteção. Independentemente do tipo de máscara, o uso e descarte corretos são fundamentais para garantir a eficácia no controle e a redução da transmissibilidade do novo coronavírus. Dessa forma, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), orienta quanto aos cuidados que devem ser tomados durante o uso e o descarte correto das máscaras, sejam elas descartáveis ou não e das luvas.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Sanitária e Ambiental da SMS, Denilda Caldas, por se tratar de material contaminado, as máscaras descartáveis comuns não podem ser dispensadas inadequadamente no lixo orgânico ou junto à materiais recicláveis. “É necessário que a população em geral, envolva a máscara e a luva utilizadas em saco plástico e descarte em lixo comum. A máscara e a luva descartadas incorretamente podem infectar os coletores de lixo, além de serem fontes de disseminação do vírus para outros locais”, explica.

A máscara descartável utilizada pela população não deve ser usada por um longo período, a recomendação é de no máximo três horas. Além disso, é necessário trocá-la sempre que estiver úmida, com sujeira aparente ou danificada.

Advertência

“Antes de retirar a máscara é necessário higienizar as mãos com água e sabão ou utilizar o álcool em gel 70%. Repita todo o procedimento de higienização das mãos após a retirada da máscara. É importante ressaltar que a máscara é de uso individual e jamais deve ser compartilhada. Mesmo a de tecido, ainda que lavada adequadamente, não deve ser compartilhada. O uso da máscara não substitui a necessidade das medidas de higiene preconizadas pelos órgãos de saúde, bem como a importância da manutenção do distanciamento entre as pessoas”, ressalta.

Máscaras de Tecidos

De acordo com o farmacêutico da Vigilância Sanitária, Lucas Nogueira Lyrio, ao contrário das máscaras descartáveis, as de tecido podem ser lavadas e reutilizadas regularmente. “Para isso, alguns cuidados devem ser mantidos, lavar a máscara separadamente; lavar previamente com água e sabão neutro; deixar de molho na água, sabão e água sanitária ou equivalente [recomenda-se de 20 a 30 minutos]; secar; passar com ferro quente; e guardar em recipiente fechado”, enfatiza.

Ainda segundo Lucas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reforça que o tempo máximo de uso das máscaras de tecido é de até 4 horas. Ela deve ser descartada sempre que for observada a perda da elasticidade das hastes de fixação ou deformidade no tecido que possam causar prejuízos à barreira. As máscaras de TNT não podem ser reutilizadas e devem ser descartadas sempre após o uso.

“Em Decreto Municipal, é reforçado a necessidade do uso de máscara facial aos clientes que adentrarem qualquer estabelecimento comercial do Município. Além disso, todo o ponto comercial, inclusive aquele localizado fora da área central da cidade não deve permitir a entrada de clientes sem a utilização da máscara. Para a devida reforçada higienização dos clientes, os estabelecimentos devem disponibilizar, na entrada, álcool em gel 70%”, orienta.

 

Fonte: AAN 

Comentários