Fenam visita Nestor Piva e encontra enfermarias fechadas

0
Duas enfermarias com 24 leitos foram encontradas fechadas (Foto: arquivo Portal Infonet)

Em visita surpresa realizada nessa quarta-feira, 31, a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) encontrou irregularidades no Hospital Nestor Piva, localizado na avenida Maranhão, em Aracaju. Número insuficiente de profissionais de saúde, enfermarias fechadas e falta de equipamentos de proteção individual (EPI) foram algumas das deficiências apontadas.

De acordo com Jorge Darze, presidente da Fenam, as falhas acarretam demora no atendimento e superlotação. “Chegamos lá e encontramos problemas graves como a falta de profissionais. O número de médicos clínicos gerais, por exemplo, deve ser de seis, mas ontem só havia dois”, revela Darze.

Ainda segundo o presidente da Fenam, duas enfermarias com 24 leitos estavam fechadas. “Estão fechadas por falta de macas e profissionais de enfermagem. A utilização desse espaço ajudaria a diminuir a superlotação”, disse.

Radiologistas sem EPI

”Encontramos todos os técnicos em radiologia sem o dosímetro, um tipo de equipamento para medir a quantidade de radiação que eles recebem durante a jornada. Sem ele, o profissional fica exposto a situação de risco”, revelou Jorge Darze.

A visita, que também foi acompanhada pelo Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed), será transformada em relatório a ser encaminhado ao Ministério Público Estadual, para que os problemas sejam solucionados.

Nesta quinta-feira, o Posto de Saúde Francisco Fonseca, no Dezoito do Forte, foi visitado

Nesta quinta-feira, 1º, o Posto de Saúde Francisco Fonseca, no Dezoito do Forte, foi visitado. De acordo com o Sindimed, as reclamações dos médicos são falta de medicamentos, perda de prontuários e demora na marcação de exames.

SMS

A assessoria da Secretaria Municipal de Saúde informa que: o quantitativo de médicos será resolvido com a contratação dos novos profissionais via PSS. Já publicamos os aprovados e começaremos a chamar já esse mês para recompor o quadro de funcionários de todas as unidades de saúde.

Quanto aos leitos, disparamos o ano passado dezenas de licitações para compra de materiais médico-hospitalares, mobiliários, e aparelhos eletrônicos. Os primeiros materiais já começaram a chegar, como os mais de 400 aparelhos de ar-condicionado. São mais de R$10 milhões de emendas destinados exclusivamente para a reestruturação da rede de atenção básica de saúde de Aracaju.

Até o meio do ano estará implantando também o prontuário eletrônico, que é um sistema que integrará toda rede de saúde pública, para facilitar o acesso às informações dos servidores da saúde referente aos pacientes de todo SUS de Aracaju.

por Jéssica França

A matéria foi alterada às 17h22 para acréscimo de nota da SMS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais