A procura da Felicidade na Gentileza

0

Numa vida corrida em que vivemos com intolerância e egoísmo, esquecemos muitas vezes de praticar a gentileza. Outro vilão é a violência ocultada nas pessoas que nos faz ter medo de ajudá-las. A pessoa nobre e generosa não faz gentilezas para ser retribuída, pois nem sempre gentileza gera gentileza. Ser gentil não é ser bobo e nem fazer o que todos desejam.

Mas afinal, como podemos ter gentileza e fazer com que ela gere felicidade?

Você tem de querer se relacionar bem com as pessoas, perceber as necessidades delas, buscar nos valores humanos o bom caráter, o amor, a paciência, o agrado, a meiguice, a lisonja, a cortesia, a atenção, entre outros, que deixam as pessoas felizes quando recebem. Muitas vezes, esquecemos a nossa capacidade de agir com o coração sem perceber o que realmente nos faz sentir felizes e plenos. Saiba que os benefícios são grandes, as portas ficam abertas, as negociações são facilitadas, o humor melhora e os relacionamentos também e você se sente feliz.

A falta de gentileza nos deixa oprimidos, depressivos e doentes e devemos combater toda essa ansiedade gerando gentilezas e contribuindo para um mundo mais humano e eficiente para todos.
Escolha a prática da gentileza. Comece agora mesmo. Veja em que pode ajudar e prepare uma surpresa. Anote quantas gentilezas foram oferecidas as pessoas e observe o quanto você ficou feliz e deixou outras pessoas impressionadas e felizes. A gentileza compartilhada realmente traz felicidade.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais