Afiando as unhas

0

Faltando mais de um ano para as eleições municipais, muitos correligionários do governador Marcelo Déda (PT) já começaram a fustigar os próprios aliados visando desgastá-los politicamente. É como se fossem gatos afiando as unhas para defender sua parte na hora da ração. Na Câmara Municipal de Aracaju, os vereadores pedetistas não se cansam de alfinetar o presidente do PDT aracajuano, Antônio Samarone. O PSC insiste em propagar que apresentará candidato próprio à sucessão do prefeito Edvaldo Nogueira, e o PC do B já anunciou que não abre mão de indicar nome próprio para a disputa. A cúpula petista vem construindo a candidatura do vice Sílvio Santos, porém o deputado federal Rogério Carvalho (PT) tem tomado gosto pela futura refrega eleitoral. Não bastasse tudo isso, o deputado federal Almeida Lima (PMDB) resolveu dar uma de oposição e carregou nas tintas ao chamar o Governo aliado de medíocre. Pelo visto, o governador Marcelo Déda terá muito trabalho para acalmar este saco de gatos.

Fogo amigo

As críticas de Almeida Lima ao Governo do Estado irritaram a bancada petista na Assembléia. O líder governista, deputado Francisco Gualberto, disse que os ataques do peemedebista foram irresponsáveis, naturais de um aliado de conveniência. Já a deputada Ana Lúcia disse que o aliado político fez críticas vazias e infundadas. “Na verdade, ele desqualificou para marcar sua posição política”, discursou a petista. Há quem diga, inclusive, que a repentina raiva de Almeidinha não passa de ciúmes do primo Jackson Barreto (PMDB) por este ter assumido o governo interinamente. Será?

Varejo na bronca

O comércio sergipano permanece na bronca com o Governo de Sergipe, que autorizou a realização de uma multifeira na Orla de Atalaia, justo na semana que antecede o Dia das Mães. O presidente da CDL, Samuel Schuster, disse ontem que o evento representa uma concorrência desleal aos varejistas. "Pagamos PIS, Cofins, INSS, FGTS, ICMS, aluguel e 13º salário, enquanto essas multifeiras não pagam impostos e nem geram renda para o Estado", protesta Schuster.

Tempo perdido

O novo ministro do Superior Tribunal de Justiça, Antônio Carlos Ferreira, vai perder o sono. Sabe por que? Porque o deputado estadual Gilmar Carvalho (PR) o considera despreparado para assumir o posto. No entender do parlamentar-suplente, quem deveria ter sido escolhido era o advogado sergipano Carlos Alberto Menezes, homem preparado juridicamente e quem tem uma brilhante história política. O choro de Gilmar terá tanta valia quando o diagnóstico clínico feito em um defunto. Na verdade, Carlos Alberto não foi o escolhido porque Sergipe não teve força política para tanto. E ponto final.

Faz de contas

Supimpa a foto de Isabel Nabuco, presidente do Tribunal de Contas do Estado, visitando o governador em exercício Jackson Barreto (PMDB). Acompanhada pelo conselheiro Clóvis Barbosa, ela foi convidar o peemedebista para a inauguração, nesta terça-feira, da Ouvidoria Geral do TCE e Jackson, todo sorridente, garantiu presença. Nada demais se Jackson não vivesse esculhambando o Tribunal, tendo, inclusive, dito cobras e lagartos quando Isabel assumiu o comando da Corte. A foto deixa claro que Barreto faz de contas que adora o TCE e a presidente Nabuco fez de contas que o convite era sincero. Oh, Deus, quanta falsidade numa única fotografia.

Tá fora

Pelo que publica hoje a imprensa do Sudeste, Zé Eduardo Dutra está fora da presidência nacional do PT. Afastado do cargo desde março passado para tratar uma crise de hipertensão, Dutra decidiu abandonar o barco já tendo, inclusive, anunciado a alguns amigos que sua decisão de renúncia é irrevogável. O ex-presidente Lula e a presidente Dilma Roussef ainda vão tentar convencê-lo a desistir, pois temem que o comando do partido caia nas mãos de correntes adversárias. Para quem conhece Zé Eduardo, dificilmente ele voltará atrás.

Novo vereador

Em menos de dois meses a Câmara Municipal de Aracaju ganhou dois novos vereadores. O primeiro foi Bertulino Menezes (PSB), que substituiu Elber Batalha Filho, hoje secretário estadual de Turismo. Ontem, Emanuel Messias (PRP) assumiu como vereador em substituição a Fábio Mitidieri (PDT), que se afastou para ocupar a recém criada Secretaria Municipal de Esporte e Lazer. Quem será o próximo?

Na terrinha

E quem está retornando a Sergipe depois de alguns dias de férias na Europa é o governador Marcelo Déda (PT). Ele deverá chegar a Aracaju amanhã à tarde, quando receberá o Governo das mãos do interino Jackson Barreto (PMDB). Durante as quase duas semanas em que esteve à frente do Executivo, o peemedebista vez visitas ao interior, participou de inaugurações e de eventos religiosos, além de ter recebido em gabinete muitos aliados políticos. Esta foi a primeira vez que Jackson assumiu o Governo.

Do baú político

Eleição é mesmo uma caixinha de surpresas. Em 2008, o então senador e hoje deputado federal Almeida Lima (PMDB) fez uma das eleições mais caras já vista em Aracaju. Encheu a capital de carros de som, montou um poderoso comitê eleitoral na Avenida Barão de Maruim e inundou as esquinas com bandeiras da campanha. Tinha como adversários o Governo do Estado e a Prefeitura, que apostaram na reeleição do comunista Edvaldo Nogueira, mas pelo barulho que fazia era tido como um dos favoritos. Alguns diziam que Almeida provocaria o segundo turno e aí, contando com o apoio do DEM, que apresentou como candidato Mendonça Prado, seria páreo duro para os governistas. Abertas as urnas, a decepção de quem gastou tanto. Edvaldo venceu com 51,71% dos votos, enquanto Almeidinha amargou a 3ª colocação, sendo votado por menos de 18% do eleitorado e ficando atrás de Mendonça, que conseguiu 21,73% dos votos. Como se vê, dinheiro não é tudo quando não se tem apelo popular.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais