André inelegível

0

O deputado federal André Moura (PSC) dificilmente disputará as eleições de outubro próximo. Ele ficou inelegível no momento em que a 2ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Sergipe – portanto um colegiado -, confirmou a condenação por improbidade administrativa imposta pelo juiz de Japaratuba, Rinaldo Salvino do Nascimento. A defesa do parlamentar tentará agora um efeito suspensivo da decisão unânime da 2ª Câmara Civil do TJ, visando reabilitá-lo como candidato à reeleição. Aliás, quando os advogados tentaram cassar a condenação monocrática, levando o julgamento da improbidade para o Supremo Tribunal Federal, queriam justamente evitar a previsível condenação colegiada ocorrida ontem no TJ. Os causídicos apostavam que a demora para o processo entrar na pauta do Supremo manteria limpa a ficha do deputado, garantindo, por conseguinte, seu registro como candidato à reeleição. Para azar de André, a estratégia jurídica não prosperou no STF.

Segue preso

Ainda não foi ontem que os advogados do ex-prefeito de Capela, Manoel Messias, vulgo “Sukita” (PSB), conseguiram tirá-lo da cadeia. Por dois votos a um, o Tribunal Regional Eleitoral da 5ª Região rejeitou pedido de habeas corpus em favor do capelense. “Sukita” e seu ex-secretário de finanças José Edivaldo dos Santos, seguem presos numa penitenciária estadual sob a acusação de desvio de recursos federais e outras ‘cositas más’.

Saúde falida

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Prefeitura de Aracaju ainda estão funcionando porque o governo estadual segue fornecendo remédios e outros insumos. Segundo uma fonte da Fundação Hospitalar de Saúde, as duas UPAs não têm médicos, medicamentos e nem exames realizam mais. O governo está ajudando a mantê-las funcionando para não sobrecarregar demais o Hospital de Urgência de Sergipe. E pensar que o prefeito João Alves Filho (DEM) se elegeu prometendo uma saúde de primeiro mundo, né?

Denunciados

Dezenove partidos foram denunciados à Justiça por propaganda partidária irregular. A Procuradoria Regional Eleitoral em Sergipe os acusa de desvirtuarem o espaço destinado à propaganda política. Portanto, sentarão no banco dos réus o PSL, PTC, PPL, PC do B, PT do B, PDT, PMDB, PRB, PEN, SDD, PSDB, PROS, PSD, PSB, PP, PT, PRP, o PSDC e DEM. Todos são acusados de usarem a propaganda eleitoral para falar mal dos adversários ou fazer rasgados elogios aos capas pretas das legendas.

Patinhos feios

E o governador Jackson Barreto (PMDB) tem até amanhã para acalmar sua base, que está brigando por causa das ‘chapinhas’ proporcionais. A maioria dos partidos se recusa a ficar com o PDT e o PCdoB no mesmo bloco partidário. Candidato a deputado estadual, padre Inaldo (PCdoB) quer distância da adversária Silva Fontes (PDT), esposa do prefeito de Socorro, Fábio Henrique (PDT). Já outros partidos se recusam a ficar numa ‘chapinha’ para deputado federal juntamente com o ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB). Jackson promete encontrar uma saída para o impasse. Tomara!

Nova fábrica

A Mineração Jundu deve se instalar em Estância para fornecer matéria prima à francesa Saint-Gobain, indústria vidreira que está se instalando naquele município. A Jundu produz areias-base, areias especiais, sílica moída, areias cobertas para o processo Shell molding, calcário e dolomita. Segundo o secretário Saumíneo Nascimento, do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, a mineradora deve investir R$15 milhões, com previsão de instalação da fábrica para o início de Julho de 2015.

É candidato

Apesar de ser contra a aliança do seu partido com o PSC dos irmãos Amorim, Mendonça Prado deve ser o único candidato do DEM a deputado federal. Veja o que ele disse ao blog Primeira Mão: “A informação  que obtive é que meu nome foi incluído na ata e é o único do Democratas. Caso não seja registrado, será uma vergonha para o partido, que não conseguiu indicar mais nenhum candidato à Câmara.  Se houver qualquer problema, recorrerei ao Judiciário”. Aguardemos, portanto!

Mais caros

As mensalidades dos planos de saúde individuais poderão ser reajustadas em até 9,65% entre maio de 2014 e abril de 2015, índice maior do que a inflação, que tem ficado por volta dos 6% nos últimos anos. O aumento é o maior desde 2005, quando o teto para reajuste foi 11,69%. O reajuste será aplicado a partir da data de aniversário do contrato, mas pode ser retroativo, caso a defasagem entre o aumento e a data de aniversário seja, no máximo, de quatro meses.

Foi o pai

O candidato a vice-governador Augusto Franco Neto (PSDB) se apressou em negar que tenha sido ele o responsável pela demissão de George Magalhães da rádio Atalaia/FM. “Desde março último não assino nada na TV ou emissoras de rádio do grupo, que é comandado por meu pai, o empresário Walter Franco. Sou apenas sócio cotista, portanto, estou elegível. Isso que andam falando por aí é apenas boato”, explica.

Tá na chapa

E o ex-prefeito de Estância, Ivan Leite (PRB), negou que não seja mais candidato a 1º suplente de senador na chapa encabeçada por Rogério Carvalho (PT). Divulgou-se que ele estava inelegível porque não se afastou a tempo da direção da Sulgipe, empresa concessionária de energia elétrica. “No entendimento de meus advogados, há uma questão de linhas de  avaliações jurídicas, mas nada de ilegal”, explica Ivan.

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário da Manhã em 20 de fevereiro de 1918

Resumo dos Jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários