Café Pequeno-Bárbaros?

0

 

 

E o new polêmico pegador, personagem de Lázaro Ramos em Insensato Coração, designer famosérrimo, inicia sua participação na novela falando da sua viagem para Estocolmo referência mundial em design.

 

Mas não é apenas no design que a Suécia se distancia de grande parte da humanidade, para além dos seus altíssimos indicadores de desenvolvimento social, não! Circula um vídeo na internet, repassado por jornalistas como Carla Rodrigues do Contemporânea, mostrando como vivem os deputados suecos e a partir daí podemos traçar um incômodo paralelo.

 

Ano passado tive oportunidade de passar 15 dias em Estocolmo, minha irmã mora lá, e qual Juruna fotografei tudo. A cidade me impressionou muito pela preservada Gamalastan, cidade antiga, e a perfeita simbiose com os modernos bairros de desenho urbano arrojado, passeios impecáveis e mobilidade garantida.

 

Mas um item é de matar de inveja qualquer cidadão que mora do lado de baixo do Equador: as escolas e ginásios públicos! Como tive acesso ao dia a dia sueco fiquei embasbacada com o altíssimo nível das escolas públicas suecas.

 

Acredito que nem a mais alta burguesia paulista, que freqüenta as mais caras escolas do país, estuda em lugares tão estruturados e bacanas como aqueles.

 

Tudo é lindo e fruto de muito design com salas de arte, música, culinária, lousas touchscreen… Até corte e costura as crianças de lá estudam e aí me dei conta do abismo que nos separa dos vikings, nossos antigos conhecidos como “bárbaros”.

 

A reflexão é positiva e nos remete ao início do texto de como vivem os deputados de lá confrontados com os daqui. Enquanto os deputados suecos levam vida franciscana, as crianças teem tudo de bom. A diferença é inversamente proporcional ao que acontece no Brasil.

 

Será aí que reside a brutal diferença?

 

Será que teremos a chance de, um dia, chegar lá?

 

 

 

Escola Pública em Estocolmo-Fotos Ana Libório

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários