Café pequeno-De Olho Vivo

0

O Rio de Janeiro continua lindo…e O Cristo Redentor, apesar das balas perdidas, também continua lá, de braços abertos sobre a Guanabara…

 

-Êta cidade linda! O frescor da Mata Atlântica contra o céu azul!

-E o astral dos cariocas?

 

Ali, aflora o nosso melhor,… um chop à tardinha, os cafés, os botecos fervilham e até parece que, por lá, ninguém tem problema!

 

Mas uma coisa me impressionou, desta vez, lá pelas bandas cariocas: o gosto pelo Nordeste e Aracaju me pareceu ser a nova menina dos olhos do Brasil como referencial de cidade.

 

Muito ouvi:

-“É a cidade ideal para se morar,”

-“É a cidade que eu gostaria de morar quando me aposentasse”...e,sempre, um monte de perguntas sobre o nosso dia a dia, sobre os nossos hotéis…

 

Pois é, somos, hoje, reconhecidamente representantes do tamanho da cidade ideal para se morar!

Uma cidade nem muito grande, nem muito pequena, menos provinciana e que, ainda, não tem grandes engarrafamentos… onde, ainda, dá para andar a pé, de bicicleta… almoçar em casa…dormir depois do almoço. Esse, então, é privilégio para poucos.

 

É por essas e outras que temos de aproveitar a deixa, afinal qualidade de vida e mais tempo livre, hoje em dia, é um dos maiores luxos da  humanidade.

 

Por aqui a discussão do Plano Diretor avança e por mais que possa parecer não é nenhum bicho de sete cabeças, não! É apenas uma lei que orienta o modelo de crescimento da cidade que queremos ser para sempre.

 

E podemos ser sustentáveis ou não!

 

E nessa discussão papel relevante tem o cidadão conhecendo e acompanhando a atuação dos nossos representantes, vereadores, na votação sobre o tamanho e modelo de cidade que desejamos.

 

De Olho vivo!

 

Rua Maria Eugênia-Humaitá-Rio de Janeiro-Foto ana Libório

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários