Comportamento no ambiente de trabalho

0

O comportamento no ambiente de trabalho deve ser humano, discreto e estar de  acordo com o tipo e o estilo de trabalho executados. Devemos ter um propósito que estamos ali para trabalhar e ajudar no desenvolvimento das pessoas e da empresa.

O modelo de comportamento esperado visa atender tanto ao público interno como o externo, baseado num relacionamento saudável com ética e bem-estar.

Vejamos o que faz a diferença:

BULLYNG

Bullying é uma palavra inglesa que significa usar o poder ou força para intimidar, excluir, implicar, humilhar, não dar atenção, fazer pouco caso, e perseguir os outros. 
Ocorre quando um funcionário sofre humilhações, algumas vezes disfarçadas de brincadeiras levando a vítima a sofrer graves pressões psicológicas levando-a a infelicidade e doença. A psicóloga e psicoterapeuta, Clarice Barbosa explica que é mais comum que quem apresente esse comportamento ocupe um cargo de chefia, mas, muitas vezes, também é possível identificá-lo em um colega do mesmo nível. Quem pratica o bullying no trabalho tem interesse em subir na empresa – ou em manter seu cargo (no caso dos chefes) – e faz qualquer coisa para se sair bem, sem pensar nos outros. O bullying caracteriza-se principalmente por ações repetidas sobre uma mesma pessoa ou grupo, de forma a deixá-los expostos e humilhados. “Quem pratica isso humilha, deprecia ou isola a vítima, manipulando as outras pessoas, mentindo e fazendo com que todas se afastem dela”, diz.

OFENSA

Sempre esclareça situações quando se sentir ofendida, para não guardar mágoas por falta de esclarecimento e entendimento.

 

TRATAMENTO

Quando tratar uma pessoa, seja respeitoso, solicite um tratamento com seriedade, que seja chamado pelo nome (Não admita ser chamada de cognomes como: pretinha, garota, baixinha). Proceda da mesma maneira com seus colegas e com o seu chefe. Conheça sua personalidade, mas seja discreto, não dê opiniões e/ou conselhos. Ele pode sentir-se invadido e desrespeitado.

 

FOFOCA

Seja discreto com a vida pessoal das pessoas , não fofoque, pense se o que deseja falar é realmente verdadeiro e importante.

A fofoca é considerada como uma bomba na vida do ser humano. Pessoas e negócios são destruídos com um simples comentário, imagine uma calúnia.

 

NAMORO
Procure não expor seu relacionamento com gestos de carinhos, beijos e intimidades, trate o seu namorado ou seu esposo(a) como se fosse um colega de trabalho, sem apelidos carinhosos e nem demonstrações carinhosas. O ambiente é propício ao trabalho, devendo fazer jus a ele, sem nenhuma conotação sensual ou erótica. Tomar cuidado também para não passar informações estratégicas restritas a sua área da empresa. Não deixar que o relacionamento diminua a produtividade no trabalho e avise ao seu chefe para poder saber qual a política da empresa sobre relacionamento amoroso.

ASSÉDIO SEXUAL

O assédio sexual no Local de Trabalho consiste em cantadas explícitas ou insinuações constantes, de cunho sensual ou sexual, sem que a vítima as deseje. Segundo lei aprovada pelo Congresso Nacional, assédio sexual é o ato de “constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função”. Um dos exemplos de assédio sexual são carícias ou pedidos de favores sexuais indesejados, intimidação, ameaças, represálias, demissão ou outras injustiças associadas a uma recusa para promoção. A pessoa assediada deve denunciar o infrator o mais rápido possível na delegacia especializada de grupos vulneráveis e dar entrada ao processo na vara de competência dos Juizados Especiais Criminais da Justiça Comum.

MESA DE TRABALHO:

 

Cabe também a você, limpar o seu birô, passe sempre um pano úmido e álcool em alguns objetos. Quando alimentar-se não deixe migalhas e seja cauteloso para não derramar cafezinho nem outros líquidos na sua cadeira, deixando assim o estofado manchado.

 Procure deixar seus papéis ordenados e sem amassado.

Quando acabar o expediente, deixe o birô arrumado para o outro dia ou para outra pessoa utilizá-lo.

Pegar objetos emprestados como: tesoura, grampeador e caneta devem ser devolvidos logo depois do uso para não serem esquecidos.

Observe a altura do som no seu computador para não atrapalhar os outros. Será que os colegas têm o mesmo gosto musical e desejam ouvir música naquele momento que você?

 

AGENDA

É essencial para organizar seus afazeres e anotações de tarefas que deveram ser cumpridas ou providenciadas. São incalculáveis os benefícios que uma agenda organizada proporciona a um profissional.

A eficiência do funcionário depende muito desse caderninho planejador que deve ser lido ao chegar ao trabalho e antes de sair a tomar conhecimento das providências para o dia seguinte.

 

PONTUALIDADE

 Seja pontual e assíduo. Atrasos, sempre contarão pontos contra a imagem de qualquer pessoa, assim como faltas constantes. Procure cumprir o horário estabelecido e faltar somente quando for inevitável, por questões sérias e urgentes. Pode não parecer, mas o funcionário pontual e assíduo, naturalmente, transmite credibilidade.

 

HUMOR

Quando não tiver disposto e bem humorado, esclareça alegando superficialmente os motivos.

 

DISCRIÇAO

Ser comedida nos gestos e palavras, sem estardalhaço, sem comentários indevidos. Uma pessoa que sempre dá opinião sobre a vida alheia, com certeza falará sobre você também.

Se você faz trabalhos particulares para o executivo, tenha o máximo de discrição.

 

E-MAIL

Não abuse em ficar passando e-mails no horário de trabalho, principalmente quando se tratarem de emails de sacanagem, piadas e pornografia. Em maio desse ano, a General Motors do Brasil demitiu 11 funcionários por justa causa, devido a troca de emails pornográficos.

 

COOPERATIVO

Se alguém lhe pedir um pequeno favor, e você puder atender, faça. A boa convivência no dia a dia do trabalho depende muito da reciprocidade entre as pessoas. Se você ajudar com boa vontade, seus colegas tenderão a retribuir quando você precisar.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais