Conhecendo Maria Franco

0

 

 

 

Existem hoje nomes atuantes que merecem todo o nosso respeito, e um deles é Maria Franco, mulher evidente em nosso Estado que traz melhoria de vida à população com seu trabalho de informação, comunicação e entretenimento.

Ela é a jornalista responsável do caderno social aos domingos “VIDA”, do Correio de Sergipe. Há seis anos ela movimenta a vida social dos aracajuanos, marcando presença no meio social e atuando em favor da igualdade dos direitos humanos. Maria também é a Coordenadora do Cerimonial do Tribunal de Justiça onde atua desempenhando atividades na organização de eventos.

 Nos momentos de folga ela ainda faz apresentações de eventos e propagandas da mídia. A inspiração artística ela acredita vir do estilo comunicativo de seus pais, José Franco, político e agricultor e Luzia Santana, jornalista.

Maria e o espôso Alex    (Foto: Acrísio Siqueira)

Maria fica feliz com o reconhecimento de seu trabalho, mas, o que a mais realiza, é estar com seu filho Davi, de dois anos de idade e de seu estimado esposo Alexandre. A constante vida social, faz com que ela escolha o aconchego de seu apartamento nas folgas para ficar com a família. Como mãe zelosa, ela sempre pega o Davi na escola Gente Miúda e também passeia com ele na praçinha. Ela conta com a ajuda da preciosa babá Dina, que a acompanha desde o seu nascimento.

Mulher elegante, a beleza faz parte da vida de Maria, que é acentuada pelo bom caráter e pelos valores de respeito, honestidade, simpatia e amizade. Vaidosa, ela não dispensa os cuidados com a beleza, gosta de jóias, sapatos, bolsas, e tem preferência pelo perfume escape da Calvin Klein.

Maria é uma das grandes conquistas no tempo presente para a emancipação da mulher onde luta em prol dos direitos humanos. Seu intuito de participar da vida dos aracajuanos, prestando informação e entretenimento, merece o respeito da população que ela acolhe muito bem com simpatia e solidariedade, deixando a vida melhor de ser vivida.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários