Déda, PM e a negociação salarial

0

 

 

O blog vem recebendo diversos e-mails para analisar o atual contexto da negociação salarial dos policiais militares com o Governo do Estado. Para fazer essa análise é preciso lembrar primeiramente o que ocorreu no ano passado.

 

Naquela oportunidade, o governo negociou com as categorias de servidores públicos e apresentou suas propostas, afirmando que estava avançando na recomposição salarial do funcionalismo público, contudo sem descuidar da lei de responsabilidade fiscal e da saúde financeira do estado. Nesse contexto, as categorias apresentaram suas propostas, sendo objeto de intensa negociação, tendo o resultado que foi declarado na imprensa.

 

A comissão de negociação dos policiais militares fechou a negociação com algum avanço, mas muito menor do esperavam. Vale destacar que o Governador pediu paciência, uma vez que este era o início do processo de recomposição salarial das instituições. É preciso lembrar também que a comissão de negociação dos policiais civis e não aceitaram a argumentação do governo, deflagrando uma série de manifestações que se denominava “Operação Padrão”. Fecharam a delegacia plantonista e usaram da pressão como instrumento para fazer valer a sua posição. E o Governo do Estado cedeu, com crescimento salarial nunca visto em uma categoria, que chegará ao patamar em 2010 invejável. Com certeza a conquista dos policiais civis é justa e merecida. Hoje estão devidamente reconhecidos e estimulados.

 

 Aí é que ocorre o primeiro problema na SSP. O Governo do Estado, por conta dos efetivos completamente diferenciados em números das duas policiais, acabou dando um tratamento desigual. As lideranças da PM, presente na comissão de negociação, saíram “arranhadas” com o contingente, porque muitos – com o intuito político eleitoral – fizeram questão de divulgar que as lideranças pediram pouco. Justiça seja feita: a grande maioria destas lideranças da PM, acreditou no compromisso do governo em recompor a remuneração da classe.

 

Agora, aos várias discussões com a comissão, comandada pelo secretário Kércio Pinto, estas lideranças apresentaram uma proposta escalonando o reajuste mos moldes da Polícia Civil. Se para o Governo do Estado, a situação financeira é delicada neste momento, é preciso também um diálogo franco e aberto sobre o que pode ser feito neste momento.

 

As mobilizações que estão sendo realizadas pelos policiais militares, até o presente momento estão dentro da lei e do que são realizadas pelos demais servidores públicos. Por se tratar da PM, todos sabem que a mesma tem uma legislação especifica sobre a greve e principalmente no que se refere a insubordinação. Como bem escreveu o colega Adiberto de Souza na semana passada “cautela nunca fez mal e os representantes do governo nas mesas de negociações salariais precisam ser muito hábeis para evitar o recrudescimento. Espera-se também das lideranças dos servidores muita cautela para evitar impasses desnecessários. O pessoal da Polícia Militar, por exemplo, não age correto quando acena com um aquartelamento antes mesmo de esgotadas todas as possibilidades de negociação, mas a SSP não pode ficar de braços cruzados como se a insatisfação dos policiais não fosse um problema seu”.

 

E este espaço vai mais longe. Chegou a hora do governador Marcelo Déda agir como  fez com o magistério. Como se diz no popular “tête à Tetê” com as lideranças do movimento da PM mostrar o que pode ser feito este ano e no próximo. O que se pede é compreensão e maturidade dos dois lados.

 

Ainda para lembrar. Em agosto do ano 200O, a PM passou três dias em greve, com o aquartelamento. O governo era Albano Franco que chegou a cogitar a intervenção do exército para garantir a segurança do Estado. E, naquele mesmo período, o então deputado federal Marcelo Déda, era candidato a prefeito de Aracaju e foi lá, no Quartel da PM, conversar e dialogar com as lideranças da PM.

 

Então governador, não fique ouvindo alguns auxiliares que defendem a radicalização e, principalmente, acabe com a intransigência de que “não vai dialogar diretamente com as lideranças da PM. É certo que nunca se investiu tanto na segurança pública, mas o governo do Estado precisa acenar que deseja uma solução compatível. É só apresentar uma contra proposta, dialogar com bom senso e maturidade. A sociedade não aceita ameaças dos dois lados. Um anunciado que vai fazer o aquartelamento e o outro dizendo que não vai negociar diretamente com a PM.

 

Cabe ao governador, como comandante maior da PM, mostrar que está aberto e sem intransigência. O blog repete: talvez com diálogo e maturidade chegue-se ao bom senso não necessitando que os frutos deste acordo sejam colhidos imediatamente. Não pode é radicalizar…

 

Shows, folia e a imprensa que se cala

Enquanto poucos espaços da mídia sergipana criticam a iniciativa de diversas prefeituras de realizar shows, os chamados “folias das vida”, enquanto os mesmos prefeitos dizem que não têm dinheiro por conta da queda do FPM fica uma pergunta? Até quando? O MP não fará nada? Os poderes constituídos que deviam fiscalizar ficarão omissos? E a parte da imprensa que se cala, porque recebe publicidade destas prefeituras? Além de gastar com shows alguns prefeitos estão gastando em publicidade para calar determinados meios de comunicação. Alguém precisa fazer algo. Sobre o assunto o leitor Abelardo Neto aborda muito bem no espaço hoje. Dê uma lida no espaço destinado ao leitor.

 

O estranho telefonema de Sarney

Deu no blog de Gilmar Carvalho: O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), telefonou na última sexta-feira, 27, para o governador Marcelo Déda (PT). O telefonema teve apenas um objetivo: o senador disse ao governador que não está fazendo nada para prejudicá-lo no TSE, ou seja, nada está sendo feito para que o tribunal casse o seu mandato.E precisava dizer? E o tribunal deixou de ser independente? Por que Sarney sentiu tamanha necessidade de oferecer tão estranha garantia a Déda?”

 

Compensação para usuários de ônibus

O prefeito Edvaldo Nogueira já anunciou que assim que terminar a greve dos rodoviários de Aracaju vai adotar uma medida compensatória para os usuários do transporte coletivo. Ele decidiu que assinará um decreto determinando que os empresários do setor façam o ressarcimento da população proporcional aos dias de paralisação.

 

Bispo tira padre da paróquia de Geru

Leitores do município de Tomar do Geru, denunciam que o bispo da Diocese de Estância, Dom Marcos Eugênio, sem motivos que a população tomasse conhecimento tirou da paróquia de Tomar do Geru o Padre Jivaldo Modesto. O curioso é que a Igreja Católica vem perdendo tantos fieis e quando um padre é querido pela comunidade os “maiorais”, vão de encontra ao povo. Nem mesmo o Conselho Paroquial o bispo queria atender. Depois de muito apelo atendeu, mas deixou claro que não muda a sua decisão.

 

Ameaça de tirar excomunhão e retirada da batina

E mais. O bispo, Dom Marcos Eugênio, ficou sabendo que a comunidade iria fazer uma manifestação em prol do padre e ameaçou o mesmo que se o ato acontecesse ele seria excomungado e perderia a batina. A Igreja Católica a cada dia se distancia do povo e, infelizmente, medidas como a que foi tomada em Tomar do Geru, vai de encontro ao que pregou Jesus Cristo.

 

SMTT: Quem punirá os agentes de trânsito?

É lamentável que pessoas que deveriam dar exemplo, praticam justamente o que elas proíbem. Na última sexta-feira, um gol prata (placa HZW 4240), por volta das 6h50, estava parado em frente ao Colégio Coesi em cima da faixa de pedestre. Dentro, dirigindo uma agente de trânsito, fardada, com óculos escuro e com um cigarro na boca. A pergunta é: Quem irá aplicar um auto de infração nessa condutora? Com a resposta a SMTT.

 

Aruana terá moderna orla

Ontem, 29, o prefeito de Aracaju assinou a ordem de serviço para a reurbanização da orla de Aruana. No local serão construídos 17 quiosques padronizados, a serem entregues aos donos dos bares derrubados no ano passado por determinação da Justiça, a pedido no Ministério Público Federal. Além dos quiosques, o trecho vai ganhar calçadão, iluminação especial, estacionamento, rampas de acesso, piso tátil, bancos e paisagismo. O investimento total é de R$ 2.188.268,90 em recursos próprios do município. A empresa responsável pela execução dos serviços é a Sercol Saneamento e Construções, vencedora da licitação realizada no fim do ano passado. A empresa já iniciou os trabalhos de aterramento, nivelamento e contenção. De acordo com o contrato, a obra deve ser concluída no prazo de 300 dias.

 

Sonho antigo

Durante a assinatura da ordem de serviço, Edvaldo Nogueira falou da alegria de conseguir solucionar a questão. “Estamos concretizando um sonho antigo, que exigiu de muita gente luta e sacrifícios, principalmente daqueles que tinham bares aqui e viram a fonte do seu sustento sendo demolida por determinação judicial, no ano passado. A Prefeitura assumiu o compromisso de reconstruir os estabelecimentos, obviamente de uma maneira adequada e condizente com a realidade. Garantimos que a obra começaria no início deste ano e estamos cumprindo o que foi acordado”, observou o prefeito. (AAN).

 

Situação Preocupante

Agora a situação da Saúde em Aracaju está se tornando preocupante… Primeiro os médicos entraram em greve, agora serão os enfermeiros que irão entrar por tempo indeterminado. A categoria foi comunicada que além de não obter o reajuste desejado, não ter sua pauta de 2009 atendida, também os itens acordados em 2008 para implementação em 2009 não seriam atendidos. Dois detalhes importantes e preocupantes, primeiro: com a greve dos enfermeiros serão paralisadas as atividades dos auxiliares e técnicos, uma vez que estes dependem da presença dos enfermeiros para atuarem e o COREN vai notificar os profissionais; Segundo: vem ai a campanha de vacinação dos idosos contra a gripe. Quem vai fazer esta atividade? Obrigatoriamente tem que haver enfermeiro. E ai?

 

PF investiga OAS e monitora banqueiro atrás de doleiro

Deu naAgência Estado: “No rastro do doleiro Kurt Paul Pickel, apontado como articulador de suposto esquema de fraudes em licitações, obras públicas superfaturadas e evasão de divisas, a Polícia Federal investigou, além da Camargo Corrêa, uma segunda empreiteira, a OAS. A PF monitorou ainda contatos do doleiro com Lázaro de Mello Brandão, presidente do Conselho de Administração do Bradesco”.

 

Encontro APL-SE

Membros e parceiros do Núcleo de Arranjos Produtivos Locais de Sergipe (APL-SE) estarão reunidos na próxima quarta-feira, dia 01 de abril, no auditório da Codise, para avaliação das ações desenvolvidas no ano passado e construção da agenda de compromissos do APL/SE. O encontro acontece a partir das 7h30 sob a coordenação do secretário Jorge Santana, do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec). Na oportunidade será iniciado o levantamento das informações para construção do Plano de Desenvolvimento de cinco arranjos produtivos sergipanos: de Petróleo e Gás, Piscicultura, Mandioca, Tecnologia da Informação e Fruticultura. Também durante a reunião os integrantes serão informados sobre o Programa de Extensão Industrial nos APLs sergipanos e a contratação de técnicos extensionistas e gestores para atuarem nessas organizações.  

 

2º grau em Pacatuba

O blog vem recebendo diversos e-mails de leitores do município de Pacatuba reclamando que a Prefeitura acabou com o 2º grau em vários povoados. Segundo informações eram quatro escolas que davam assistência a mais de 300 alunos que deixaram de estudar perto de seus povoados para se locomoverem até a sede do município onde se encontra a única escola que oferece ensino de segundo grau.

 

Sem condições

Segundo os leitores acontece que todos os alunos foram matriculados na escola estadual, que não oferece estrutura nenhuma para acomodar tantos alunos, não tem salas disponíveis, cadeiras, professores, são mais de 65 alunos por sala, foi até alugada uma casa apelidada de Big Brother pelos alunos que se sentem desconfortáveis com a situação. A secretária de educação, conhecida como Bel do PT, está sendo acusada de receber ordem do governo para tal mudança, e deixa de arrecadar recursos do Fundeb para o município passando arrecadação para o governo do estado.

 

Láercio assumirá ITV em SE

O empresário Laércio Oliveira, presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços e Limpeza Ambiental (Febrac), será empossado hoje, às 16h, como presidente do Instituto Teotônio Vilela em Sergipe (ITV/SE). A solenidade acontece no auditório Oviêdo Teixeira do Centro de Convenções da CDL. O ITV é o órgão de estudos e formação política ligado ao PSDB e atua com o propósito de investir no “fortalecimento do processo político brasileiro”.

 

 

 

Audiência pública no sertão

O governador Marcelo Déda participou no sábado de uma audiência pública em Poço Redondo onde dialogou diretamente com a comunidade. Os moradores fizeram relatos ao governador sobre diversas situações encontradas em suas comunidades envolvendo questões de segurança pública, abastecimento de água e projetos para geração de emprego e renda. “Para nós, é uma honra poder expressar ao governador nossas opiniões, críticas e sugestões de forma aberta e democrática. Esse é um momento histórico em nossa comunidade”, afirmou o prefeito de Poço Redondo, frei Enoque. 

 

Ausência na estiagem

O governador Marcelo Déda afirmou que sua presença no local é uma demonstração do compromisso com a população do semi-árido numa das fases mais difíceis enfrentadas nos últimos tempos. “O fato comum era os governadores jamais aparecerem no Sertão nos períodos de seca. Nessa época, muitos se esquivavam dos prefeitos e do povo da região com medo dos pedidos que sabiam que iam receber. Nosso Governo pensa e age diferente e viemos aqui escutar as propostas, ouvir as críticas e discutir as soluções que podemos adotar para ultrapassar a estiagem e nos prepararmos para sairmos bem desse período de seca”, destacou o governador.

 

Novos poços

Déda também fez lembrar aos sertanejos das diversas conquistas das quais eles já usufruem, a exemplo do Programa Bolsa-Família, dos investimentos em infra-estrutura, do avanço da reforma agrária, dentre outras conquistas que já iniciaram uma radical transformação no panorama do Sertão a partir de iniciativas do Governo Federal e do Governo do Estado. Em seguida, o governador descreveu as principais medidas emergenciais a serem adotadas dentro da estratégia de combate à seca, relatando o esforço para o financiamento da infra-estrutura hídrica rural com a reestruturação e perfuração de novos poços, bem como da ampliação e manutenção das aguadas, espaços que retém a água da chuva e fornecem uma importante alternativa para a sobrevivência dos animais.

 

Mais carros-pipa

Déda também anunciou a redução de 50% no preço para que as prefeituras distribuam água através de carros-pipa, reduzindo de R$ 41 para R$ 20 o custo de cada carro-pipa. O preço continua normal para os outros consumidores que utilizam ou comercializam a água. “Isto possibilitará que as prefeituras que já distribuem 10 carros, possam passar a distribuir 20, sem onerar seus custos” evidenciou.

 

Alimentação humana e ração animal

Na ocasião, também foi assinado, dentro das metas do programa de combate à seca, um convênio para repassar R$ 126 mil para aquisição imediata de alimentação humana e ração animal, para distribuição nos locais mais atingidos. A medida abrange todos os municípios do sertão sergipano, oferecendo um apoio emergencial às comunidades mais carentes. “Além de amenizar os riscos da fome, buscamos garantir que os animais, muitas vezes o sustentáculo das famílias, sejam perdidos nesse período. Aí, sim, teríamos uma conseqüência gravíssima se consolidando”, ponderou Déda. (ASN).

 

Monte Alegre pede ampliação da emergência

No início do mês de março a Prefeitura de Monte Alegre enviou um amplo relatório a Defesa Civil para que possa ser ampliado por mais 60 dias o decreto de situação de emergência. No relatório é destacado, entre outros dados, que o sustento da grande maioria dos agricultores está nas lavouras de milho e feijão, já constato a perca de 85% no ano de 2008, e do leite produzido por esses animais. Com a diminuição do rebanho e também a diminuição da produção leiteira, o produtor rural está começando a passar necessidades. Com isso, a migração para a “Cidade” é uma das soluções encontradas pela família do produtor, causando o “inchamento” da população urbana, acarretando em problemas sociais e também de violência.

 

Dia de Luta contra a Crise Econômica

Hoje, 30, foi o dia escolhido nacionalmente para que as Centrais e sindicatos de trabalhadores e movimentos populares se mobilizem nas suas cidades. Aracaju terá como palco a praça da bandeira às 8:30 da manhã. Estarão juntos em nome esta causa: CTB, CUT, CONLUTAS, Sindicatos filiados e outros.

 

Loteamento Pantanal

Excelente a medida da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer em fazer uma parceria com uma entidade do loteamento Pantanal – um dos locais mais pobres de Aracaju – para a prática da inclusão social através do esporte.  A SEEL entregou  um tatame para prática de artes marciais e lutas. O equipamento possibilitará que as oficinas de jiu-jítsu, boxe, kickboxing e muay-thai, que eram oferecidas com dificuldade pela organização, sejam realizadas em melhores condições.

 

Programa “Sou parceiro”

O secretário Mauricio Pimentel explicou que “nem sempre o Governo precisa montar um trabalho sozinho para que as coisas aconteçam. E o programa ‘Sou Parceiro’ representa isso. É a nossa parceria com pessoas que querem construir uma sociedade melhor”. De acordo com o diretor de inclusão social da Seel, Max Prejuízo, a atuação do projeto ‘Buscando um Sonho’ na comunidade Pantanal consistirá de duas espécies de benefício. O primeiro é o apoio material, constituído pelo fornecimento, pela Seel, de equipamentos esportivos. O segundo consiste no apoio psicossocial para os alunos das oficinas, ação que será realizada em parceria com a faculdade Pio X.

 

Gaviões voltam a atacar na Luzia I

 Desde o ano passado que alguns gaviões escolhem uma árvore da praça Carlos Hardman, bairro Luzia – bem em frente ao condomínio Cotê D`Azur – para fazerem ninhos. E em vôos rápidos e precisos atacam pessoas que passam pela citada praça dando bicadas nas cabeças, causando feridas, sangramentos, etc. Deixando as pessoas aturdidas e com medo. Na semana passada voltaram a atacar uma senhora residente no mencionado condomínio. E outros moradores, tanto do condomínio quanto do bairro já forma atacados.

 

Gaviões voltam a atacar na Luzia II

Ano passado uma turma de bombeiros foram lá mas não fizeram o serviço completo de transferir ninho e gaviões para outro lugar, no caso para o interior, onde existe um criador de gaviões. Outras cidades brasileiras, cortam galhos das árvores onde fazem ninhos ou colocam repelentes cujo odor não matam os pássaros, mas faz com que eles não retornem mais. Deve haver uma solução, mas o certo é que os gaviões fizeram morada em uma árvore da praça Carlos Hadmam na Luzia. E uma solução antes que ocorra um acidente pior, além das bicadas que vêm deixando muita gente marcada nas cabeças.

 

Renato Teixeira em Aracaju

O cantor e compositor Renato Teixeira será a grande atração do cenário musical sergipano no mês de março. Nos dias 31 de março e 1º de abril, o Projeto MPB Petrobras traz o artista para se apresentar no Teatro Tobias Barreto, sempre às 21 horas. São 40 anos de estrada e canções que se consagraram na sua voz e nas vozes de importantes nomes da música popular brasileira. No repertório, sucessos como “Romaria”, “Frete” e “Amora”, dentre outras canções. Para abrir o espetáculo, a música de Muskito e Heitor Mendonça. Os preços são populares: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). O Projeto MPB Petrobras é uma realização da Caderno 2 Produções Artísticas. Patrocínio exclusivo da Petrobras, com o apoio da Lei de Incentivo à Cultura – Ministério da Cultura.

 

Correios: Prazo para concurso de redação acaba amanhã

Termina nesta terça-feira (31) o prazo de inscrições para o 38º Concurso Internacional de Redação de Cartas, realizado pelos Correios. O concurso é aberto a alunos de 9 a 15 anos de idade, de escolas das redes pública e privada de ensino. O tema deste ano é “Escreva uma carta a alguém para explicar-lhe como condições de trabalho decentes podem levar a uma vida melhor”. Regulamento: O regulamento completo do concurso está disponível na página dos Correios na internet: www.correios.com.br , em Institucional / Conheça os Correios / Ações Culturais. Maiores informações poderão ser obtidas pelos telefones (79) 2107-6234 ou 2107-6236 ou pessoalmente na Rua Alagoas, 1316, Bairro José Conrado de Araújo, em Aracaju, onde as escolas devem entregar as redações.

 

DO LEITOR

 

Crise, prefeitos e shows… e o Jabá $$$ I

Do leitor, professor Abelardo Neto: Tenho acompanhado as discussões nesse importante espaço a respeito de assunto dos mais relevantes, que é a atuação dos prefeitos e de suas políticas públicas diante de cidades sem postos de saúde, sem escolas equipadas e sem investimentos em outros aspectos fundamentais para a qualidade de vida do cidadão (lixo, esgotamento sanitário, segurança, água, etc.).

 Por coincidência, exatamente ontem, estava eu em um local público em nossa cidade e ouvia o diálogo entre um funcionário de uma empresa de cobrança e um cidadão de General Maynard (tentando negociar uma dívida), e pelo que argumentava, deduzi que era servidor público municipal endividado, comentando que estava com seus compromissos atrasados e a “conversa” da prefeitura era a diminuição do FPM, a crise, etc.. no entanto, no mesmo dia à noite a cidade iria assistir a um derrame de recursos públicos para custear uma apresentação de Aviões do Forró e Calcinha Preta. Eis a secular política do pão e circo que ainda resiste e faz parte do “Manual de Permanência do Poder” de nossa classe política”.

 

 Crise, prefeitos e shows… e o Jabá $$$ II

Continua Abelardo: “A discussão sobre o tema deveria se aprofundar mais, indo para a concretização de medidas cabíveis por parte dos setores responsáveis (quais???) por tamanho desrespeito ao cidadão ou ainda (acho mais provável) incompetência em gerir o “público”.  Neste aspecto, é até crível que muitos gestores agem convencidos de que estão fazendo o melhor para a população. Na ausência de poderes “competentes” para as tomadas de providências e medidas corretivas, resta à população o socorro da imprensa.Eis que surge outra preocupação diante deste último recurso…  estamos diante de uma imprensa recheada de “jabás” e movida sempre por interesses comerciais e ou políticos, o que compromete a credibilidade deste segmento.Os programas e jornais televisivos, radiofônicos e outros meios de comunicação têm direcionamento escandalosamente claro para atender a interesse de grandes anunciantes ou promover a quem os donos da emissora desejam e que rezem em suas cartilhas políticas.A única saída é a educação de qualidade para formar um cidadão crítico e consciente de suas escolhas.  Enquanto não tratarem a educação com a prioridade que ela requer e usar de todos os recursos possíveis para este fim, assistiremos à perpetuação do “panis et circenses” e o povo depositando o voto na urna movido pelo embalo do forró, do axé, pagode e etc.Quanto ao papel da imprensa… fica a reflexão!!!”

 

Fechamento da ASDERSE  I

De vários servidores do DER/SE:Venho através deste manifestar juntamente com os demais servidores do DER/SE, a nossa indignação e repúdio contra uma medida mesquinha e de revanchismo contra a Associação do Servidores do DER/SE – ASDERSE por parte da Direção Geral do DER/SE.Sou servidor do DER/SE há mais de 28 anos e durante este período pude comprovar as ações desenvolvidas pela ASDERSE em prol do seu associado, tanto da capital como do interior. O DER/SE mantinha durante mais de 20 anos um convênio com a ASDERSE (autorizado pelo Conselho Administrativo do órgão e referendado pelo Ministério Público) no qual era repassado 0,5% do total da folha de pagamento do DER/SE. Há 04 anos este percentual aumentou para 1,0%. Este repasse era destinado a contratação de advogados, dentistas, realização de eventos, ajuda para sócios em casos de doença, pagamento do Coral, enfim tudo correlacionado na área assistencial. Desde o mês de janeiro a atual direção do DER/SE vem prometendo a nós servidores que iria mandar uma nova proposta para o Conselho Administrativo aprovar. Acontece que entrou janeiro, fevereiro e agora no final de março a proposta iria ser encaminhado. Ficamos felizes com a promessa do Diretor Administrativo Haroldo Déda pois víamos nele uma pessoa que realmente queria nos ajudar.

 

Fechamento da ASDERSE II

Continua o e-mail: “Qual foi a nossa surpresa que descobrimos que na pauta da reunião do Conselho que foi realizado na 2ª feira (23.03), não havia nada que se referisse a ASDERSE. Tivemos conhecimento que o Presidente da ASDERSE falou com o Diretor Geral e o Administrativo e os mesmos disseram que infelizmente houve uma queda no repasse dos royalties da Petrobrás para o DER/SE e que o mesmo tivesse paciência que o convênio iria sair ou fosse conversar com o Secretário de Estado da Infraestrutura. O que tem a ver o repasse dos royalties da Petrobrás com a folha de pagamento do DER/SE? Que eu saiba nada”. Se acontecer da ASDERSE fechar as portas a partir de abril como ficarão os servidores e seus familiares que necessitam de um advogado, dentista, médico e a parte assistencial já que o DER/SE não dispõe de nenhum plano assistencialista. Fazemos um apelo ao Secretário de Estado da Infraestrutura que é uma pessoa digna e de boa fé, que não deixe a nossa Associação fechar as portas, que o mesmo interceda juntamente com o Vice-Governador Belivaldo Chagas que é o Presidente do Conselho no sentido de rever esta decisão drástica e lamentável tomada pela Direção Geral do DER/SE. Perguntar não é ofender. Cadê as reivindicações salariais que foram entregues ao Diretor Geral do DER/SE e publicadas neste blog e que até hoje não obtivemos respostas?”

 

Meu Deus aonde vai parar, parar essa massa I

Do leitor Messias Gonçalves: “A população brasileira teve mais uma vez assegurada através da constituição de 1988 a sua liberdade, o seu direito de se expressar, de poder escolher a sua religião, a sua opção sexual, poder ser sindicalizado ou não e o mais importante. O direito de ir e vir. Numa sociedade que pregamos a existência do “estado democrático de direito”, não é admissível que não permita a essa mesma sociedade o seu sagrado direito de ir ao trabalho, a escola, ao médico, ao comercio, a praia enfim, para onde bem quisesse ir. Um pequeno grupo de motoristas e cobradores desempregados, insatisfeitos com a sua instituição sindical, resolve se rebelar. Buscam o caminho torto de um País democrático. Ao invés de buscarem tomar o poder através do voto, numa eleição dentro do próprio sindicato, como as pessoas de bem devem agir, para vermos realmente se esta categoria está ou não de acordo com esse movimento, repito um pequeno grupo, decidem que o caminho seria a criação de um novo sindicato. Acontece que essa medida vai de encontro às leis vigentes no Brasil, aonde prevalece o sistema da UNICIDADE SINDICAL, que não permite mais de um sindicato para uma mesma categoria. Em outras palavras, não há nenhuma legitimidade nessa investidura”.

 

Meu Deus aonde vai parar, parar essa massa II

Continua Messias:Somente este fato, já seria suficiente para que a “justiça” e a “policia”, agisse de forma a garantir aos homens e mulheres de bem dessa cidade e aos que transitavam, pudessem exercer os seus direitos. As atitudes desse grupo, por si só, caracteriza vandalismo, terrorismo. E o pior de tudo eles tem até advogado. Estaria esse profissional lhes passando as normas e determinações dentro do saber jurídico? Cabe por parte da OAB, se pronunciar a respeito desse possível desvio de conduta. Ele teria que orientar e não permitir essa ilegalidade e essa clandestinidade. Assim também cabe uma reflexão a respeito do presidente da CUT/SE. Dar apoio e sustentação a uma ilegalidade. Com certeza o sindicato que é legal não trilhe pelas suas fileiras. Não siga as suas doutrinas e dogmas. Essas condutas só atrapalham a nossa sofrida e conquistada democracia, com a dor e até morte de alguns brasileiros, que deram muito para que hoje vivamos num país democrático. Não existe outra definição”;

 

Meu Deus aonde vai parar, parar essa massa I

Continua Messias Gonçalves: “ Aí pecou a prefeitura de Aracaju através da SMTT e dos seus agentes de trânsitos, bem como o governo do estado, através do seu aparato policial.  Não importa se passaria para alguns aproveitadores de plantão, tentar manchar as imagens do prefeito e do governador, como os que prenderam e bateram em “trabalhadores”. Trabalhador estava no outro lado. Estavam nos volantes e nas catracas dos ônibus impedidos de exercerem as suas atividades e estavam os trabalhadores nos próprios ônibus, nos pontos e em casa, impedidos de se deslocarem aos seus destinos. Esses sim, eram os verdadeiros trabalhadores que foram impedidos de circularem na sexta feira, no sábado e Deus sabe até quando estarão impedidos de locomover-se. Os que estavam do outro lado, estes sim, infringiram a lei da justiça, do equilíbrio, do bom senso. Esses em momento algum se comportaram como pessoa que mereçam o nosso apoio. A situação está ficando complicada e as pessoas que são responsáveis por não permitirem que as pessoas de bem sejam privadas dos seus direitos, estão se comportando como se não fossem eles os verdadeiros marginais. E para marginais, somente a polícia”.

 

Greve dos rodoviários de Aracaju

Do leitor Pitágoras Andrade: “Os empresários das Viações apostaram que o movimento dos rodoviários não iriam surtir efeito nesta sexta-feira que passou, mas o tiro saiu pela culatra, pois além de paralisarem como tinham anunciado a imprensa das 4 h  às 9 h da manhã a paralisação estenderam de última hora em assembléia na praça da Bandeira. O maior prejudicado nessa história é população, como sou usuário do transporte público que não é de qualidade, apoio os rodoviários, além das reivindicações que eles brigam para ter um aumento salarial justo, também devem lutar por melhores condições de trabalho, pois muitos coletivos que rodam em Aracaju são sucateados, muitos quebram nas ruas, barulhos ensurdecedores dos motores, assentos danificados e entre outros danos que encontramos no dia-a-dia. Só não concordo dos rodoviários o seguinte: presenciei  os usuários no ponto de ônibus perguntarem ao motorista se iria  ao destino X e o mesmo informou que ia ao destino X, porém quando chegou ao terminal D.I.A o dito cujo desligou o motor do ônibus e mandou todo mundo desce. É motivo de revoltada da população, nesse caso os rodoviários estão errados, ocorreu discussão e um usuário revoltado pegou um paralelepípedo e jogou contra o pára-brisa do coletivo. Sábado, 28 de março de 2009, muitos ônibus não saíram das empresas e aqueles que saíram para cumprir os 30% que é lei, tiveram os pneus esvaziados. Dizem que a paralisação vai continuar até ocorrer a reunião com os empresários que está marcado para terça-feira, isso é ruim para todos. Se os rodoviários reivindicam por melhorias para si é louvável, pois deixem os 30% dos coletivos rodarem ou então mudem de estratégia da paralisação, trabalhem sem cobrarem um tostam dos usuários que sofreram na sexta, no sábado e provavelmente no domingo, abrindo as portas traseiras dos coletivos para ninguém pagar passagem para compensar dos prejuízos desses dias, com a frota 100% nas ruas sem cobrar nada aos usuários, neste caso os empresários entrarão em um consenso. Obrigado”.

 

Más línguas

E-mail de um profissional do Hospital Primavera no dia do acidente do Secretário de Estado da Saúde: “Nossa, parecia que o dono do hospital ou o Presidente da República estava chegando. Tivemos que ficar com todos os serviços livres esperando o rapaz. Quem estava dentro do hospital pra fazer exame teve que esperar o danado chegar. Ai meu Deus, até lá o povo ficou à mercê dele! Quantos puxa-sacos!!! Se não bastasse ele ter sido removido por uma ambulância do SAMU estadual que estava com um dos coordenadores médicos dentro. A que estava a caminho com os “simples servidores”, que atendem a todo mundo, foi cancelada e a do Coordenador foi convocada a atendê-lo” e não o levou pro HUSE, o seu grande orgulho. Ou ele estava com muito medo de alguém fazer alguma coisa com ele ou os outros profissionais não seriam capacitados para atendê-lo. Qual das opções?”

 

Frase do Dia

“A maturidade não passa de um longo percurso durante o qual se diz o que não deveria dizer-se. É isso precisamente a arte da conversação.” Oscar Wilde.

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários