Democracia do cifrão

0

O Pré-Caju, que faz a alegria de milhares de foliões na avenida Beira Mar, não beneficiará apenas as bandas de axé music baianas. Entre um trio elétrico e outro, centenas de pequenos comerciantes vendem de tudo: cerveja, água mineral, capeta, colares, chifres do Demo iluminados, perucas coloridas, abadás reformados e o diabo a quatro. É impossível calcular o volume de dinheiro que gira nas quatro noites desse verdadeiro mercado persa. A festa aumenta a renda de quem vai trabalhar na avenida, prova disso é a disputa dos pequenos comerciantes pelos espaços disponibilizados pela Prefeitura na avenida. Com inicio previsto para hoje à noite, o Pré-Caju também aquece o setor hoteleiro aracajuano, garante renda extra para os taxistas e enche as praias de turistas vindos de vários estados nordestinos. É a democracia do cifrão.

Vai quem quer

As Associações dos Militares deram ontem um passo atrás e deliberaram que fica a cargo de cada policial de folga ir ou não trabalhar no Pré-Caju. Anteriormente, a categoria havia decidido que só trabalharia na festa o PM que tivesse de serviço. Mesmo com o recuo, os líderes da categoria acreditam que boa parte dos policiais vai se recusar a vender a folga. Quem agir assim corre o risco de ser punido depois.

Fora do ar

O endereço eletrônico da Receita Federal na internet estará em manutenção dias 21 e 22, por causa da ampliação dos serviços prestados pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) na área de infraestrutura. Por isso, algumas funcionalidades, como o pagamentos de tributos e o acesso a programas geradores de declarações do Imposto de Renda, estarão indisponíveis. Os serviços serão restabelecidos na próxima segunda-feira.

Coisa preta

Quem ouve o secretário da Fazenda, João Andrade, sobre as finanças do Estado fica arrepiado, pois as notícias são sempre ruins. Agora ele informou que o repasse da primeira cota do Fundo de Participação do Estado (FPE) sofreu uma redução de 17%. Segundo Andrade, em janeiro de 2011 a cota do FPE foi de R$ 112 milhões, enquanto a deste ano caiu para R$ 92 milhões. Diante disso, o secretário já pensa em contingenciamento de despesas. Que miserê, sô!

Deu onça

O Corpo de Bombeiros recebeu ontem um chamado inusitado: capturar um filhote de onça que entrou na garagem de uma residência em Itabaiana. Os policiais foram lá e, com muito jeito, pegaram o “gatinho”, que foi transportado para Aracaju visando sua posterior libertação em local seguro para ele. Ninguém soube informar como a oncinha conseguiu chegar tranquilamente até a residência sem ser incomodada.

Carona

Com o título acima, a coluna Periscópio do Jornal da Cidade publica hoje a seguinte nota: “O Ministério Público e o Tribunal de Contas não se pronunciaram sobre a carona no helicóptero da Secretaria da Segurança Pública que o superintendente da SMTT de Aracaju, Antônio Samarone, ofereceu ao proprietário da empresa que fará um planejamento de mobilização urbana para a capital. A empresa receberá muito dinheiro para elaborar o projeto. Todo mundo quer saber quem vai custear a voltinha, que a preço de mercado pode custar em torno de R$ 4 mil”. Homem, vôte!

Como antes

Donos de faculdades e shoppings estão festejando a decisão do Pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe declarando inconstitucional a lei estadual que proíbe a cobrança de estacionamento. A ação contra a proibição foi movida pela Associação Brasileira de Shoppings Centers. No entendimento do Pleno do TJ, a competência para legislar sobre o tema é da União. A lei proibindo cobrar estacionamento é de autoria do deputado estadual Venâncio Fonseca (PP).

Campo tenso

Capangas de fazendeiros seguem espalhando o terror na comunidade quilombola de Resina, em Brejo Grande. Para se ter uma idéia, de dezembro pra cá já foram cortadas de alicate mais de 1.600 metros do arame farpado que protege as terras quilombolas. Sem a cerca, o gado dos fazendeiros invade e destrói as plantações das famílias, que ainda são ameaçadas de morte quando tentam afugentar os animais. É grande a tensão na área.

Super vacina

O governo vai incluir no calendário de saúde das crianças a vacina heptavalente no prazo de quatro anos, com capacidade de imunizar contra sete doenças de uma única vez. A heptavalente vai substituir a pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, haemophilus influenza tipo B) e a pólio injetável, que entram no calendário a partir do segundo semestre deste ano, além da de meningite C conjugada. Isso é que é uma super vacina, seu menino!

Essa é do baú

Era 2005 e Aracaju estava pronta, como agora, para mais uma edição do Pré-Caju, festa que reúne cerca de 200 mil pessoas por noite na avenida Beira Mar. Na véspera do evento, policiais rodoviários federais pararam um ônibus que se deslocava de Salvador para a capital sergipana. O motivo foi um defeito visual no veículo: o para-brisa dianteiro estava quebrado. Os policiais acreditavam se tratar de foliões, tamanha era a animação dentro do veículo, porém tomaram um baita susto ao perceberem que todos os ocupantes do coletivo eram ladrões, inclusive o motorista. Havia de batedores de carteira a vigaristas e assaltantes, dispostos a “trabalhar” duro durante os quatro dias de folia. O resultado é previsível: todo mundo foi em preso e deportado para a capital baiana. Naquele ano, o índice de crimes no Pré-Caju foi sensivelmente reduzido.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais