Governo atritado

0

Nunca se viu num governo de Sergipe tantas intrigas internas como neste do petista Marcelo Déda. É normal se ouvir nas repartições públicas que diretor tal é inimigo do presidente, ou que fulano não se dá com o secretário a quem está subordinado. Há casos de subalterno que não despacha com o chefe, sem que este nada possa fazer porque o inimigo tem a proteção de certo líder político que apóia o governo. Por conta dessas desavenças, ações importantes são deixadas de lado, enquanto outras desnecessárias são colocadas em prática apenas para contrariar o inimigo que despacha ao lado. Em órgãos públicos onde, seis meses depois da posse o governador ainda não substituiu presidentes e diretores, a situação é mais vexatória. No desejo de se manter no cargo, um tenta desqualificar o outro, além de dificultar o andamento de processos. O resultado desse governo atritado são repartições funcionando a meia boca e prejudicando o cidadão que precisa delas.

Parceria

As indústrias gráficas sergipanas querem ter o Governo do Estado como parceiro e não como concorrente. Eleito recentemente para presidir o Sindicato do setor e a seccional sergipana da Associação Brasileira das Indústrias Gráficas (ABIGRAF), o empresário Walter Castro lamenta que a Imprensa Oficial continue investindo para concorrer preço a preço com as empresas privadas. Segundo ele, em vários Estados a Imprensa Oficial simplesmente foi fechada.

Fogaréu

Prepare-se para assistir um grande fogaréu amanhã cedo na praça Fausto Cardoso, centro de Aracaju. É que os professores da rede estadual vão queimar bonecos do governador Marcelo Déda (PT) e dos 17 deputados estaduais que aprovaram o reajuste parcelado do piso salarial da categoria. Em greve há vários dias, os educadores também farão uma nova assembléia amanhã para avaliar os rumos do movimento.

Não estava

E por falar nos professores, a deputada estadual Ana Lúcia (PT) entrou em contato com o blog para informar que não participou do almoço oferecido aos parlamentares na chácara da deputada Susana Azevedo (PSC). A petista disse que não tem nada contra este tipo de evento, mas que na sexta-feira passada, enquanto os colegas participavam da confraternização, ela estava na assembléia dos educadores, realizada no Instituto Histórico.

Apoio à natureza

A Caixa Econômica Federal vai apoiar projetos de recuperação florestal, de nascentes e matas ciliares, em bacias hidrográficas nas quais se faça a captação de água para abastecimento humano, de cidades e comunidades. Para cada projeto, o valor mínimo é de R$ 200 mil, e o máximo, R$ 500 mil. O prazo de execução deve ser de até 18 meses. Podem participar da seleção projetos de instituições públicas e de instituições privadas sem fins lucrativos.

Bancada das togas

Com o título acima, o Blog no Nobat publica que “dos ministros que libertaram Cesare Battisti, só Marco Aurélio Mello – nomeado pelo primo Fernando Collor de Mello – não deve a toga a Lula. Os outros cinco chegaram ao Supremo Tribunal Federal pelas mãos do palanqueiro itinerante. E nenhum escapou da sabatina decisiva com Márcio Thomaz Bastos, advogado e amigo de Lula. Ayres Britto nem precisou de protetores: o presidente o conhecia desde 1990, quando tentou eleger-se deputado federal pelo PT de Sergipe.

Sem twitter

Os servidores estaduais estão impedidos de acessar o twitter nas repartições públicas. Ninguém sabe o motivo para a suspensão do serviço, que é muito usado pelo governador Marcelo Déda (PT), secretários de Estado e dirigentes de órgãos públicos. Os servidores não entendem porque os ‘capas pretas’ do governo podem fazer uso do twitter, enquanto a raia miúda não.

Reunião almoço

A partir de agora, para fazer movimentos nas contas de FGTS de seus funcionários, será exigido das empresas a Certificação Digital. A esse processo, foi dado o nome de Conectividade Social. Este será um dos assuntos da explanação da gerente de canais da Certisign para o Norte e Nordeste, Lays Leite Cedraz. A palestra vai acontecer na próxima sexta-feira, no Mercure Hotel, durante o Almoço com Empresários promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Sergipe.

Mandioca

Lagarto vai sediar, de 18 a 26 deste mês, o Festival da Mandioca 2011. Idealizador da festa, o prefeito Valmir Monteiro (PSC) informa que a programação será desenvolvida no Espaço de Eventos Tanque Grande e no Parque de Exposições Nicolau Almeida. No primeiro acontecerão os shows, e no outro serão realizados cursos de culinária, concursos de gastronomia e palestras sobre a importância da mandioca. Considerada a maior festa popular da região Centro-Sul, o Festival surgiu por conta da grande produção de mandioca naquele município.

Do baú político

Em artigo publicado recentemente no Jornal da Cidade, o desembargador aposentado Artur Oscar de Oliveira Deda lembra o colega da Faculdade de Direito, Carlos Henrique de Carvalho.“Ele era baixo na estatura e elegante no vestir. Daí o apelido que carregou enquanto viveu: Bonequinha. Precursor da crônica social em Sergipe, fez amigos e inimigos, estes representados geralmente por pais protetores ou Romeus ciumentos”. O desembargador escreve que certa vez, “numa sessão solene de posse realizada no Tribunal de Justiça, com a presença de representantes do Exército – foi precisamente na tarde do dia 31 de março de 1964, o dia do golpe – Carlos Henrique discursou louvando as qualidades do novel desembargador, o Dr. Serapião de Aguiar Torres, chamando-o de ‘desembargador do povo’. Conta-se que, dias depois, fora intimado pelos militares para explicar a razão do título conferido ao magistrado. E ele calmamente esclareceu: ‘Sim, eu disse… desembargador do povo… quer dizer… do povo rico’”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários