Homenagem ao Pe. Juarez

0

Pe. Juarez

Há 50 anos, em 10 de agosto de 1964,  nascia um homem nobre que buscou a grandeza de Deus. Ele hoje, se faz presente em nossas vidas. Com um olhar carismático e sorriso aberto, atende incessantemente a todos sem distinção.

Seu espírito proclama a Jesus e guarda os mandamentos de Deus, nos conduzindo pelo caminho mais correto e seguro nos momentos de nossas vidas.

É com muita alegria e emoção que compartilhamos a convivência com o Pe. Juarez, exemplo de nobreza e humildade, admirável em suas atitudes e palavras. Que o Senhor Deus continue abençoando esse grande homem, ministro da palavra de Deus.

Esse grande homem, um dia foi pequeno e sapeca. Era a primeira sexta- feira do mês de agosto do ano de 1964, quando os seus pais, Eduardo e Cecília glorificaram a Deus o seu nascimento, contando também com a ajuda da parteira Ilária, permaneceu até os 5 anos de idade na cidade de São Cristóvão.

Chegando em Aracaju, sua família foi morar no bairro Capucho e depois quando Juarez tinha oito anos, no bairro Novo Paraíso. Lá na Igreja dos Capuchinhos fez a primeira comunhão e foi catequista.
Menino de fé, suas brincadeiras eram de celebrar a missa, arrumava a mesa com toalha branca, decorava com flores e velas, além de ter frutas, como a banana, cortada como hóstia. Difícil era achar os fiéis para assistirem à missa celebrada por ele e ainda ter de comer a banana. Seus irmãos eram obrigados a entrarem na brincadeira.
Significativo também foi a sua participação na “Legião de Maria” na igreja de Nossa Senhora de Lourdes, no Siqueira Campos. Ali, seu espírito exultou de alegria em proclamar Jesus.
Em 1981, reconheceu mais uma vez o chamado de Deus e entrou no Seminário Menor Sagrado Coração de Jesus no Bairro Industrial. Foi nesse período que aconteceu uma tristeza enorme ao jovem Juarez. Seu pai faleceu e ele com seu irmão Heleno, que também almejava o sacerdócio, já frequentando o seminário maior, se responsabilizaram  pela família que continuava cada vez mais unida, família esta, composta por 11 filhos de D. Cecília.

Uma das suas grandes alegrias foi a Ordenação Diaconal, em 8 de dezembro de 1990, na Catedral Metropolitana de Aracaju.
Sua caminhada continuava firme, seguindo os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo. O peso de suas responsabilidades foram abrandadas pelo calor das mãos de Deus, segurando-o firmemente para o caminho da ordenação de padre acontecida um ano após, precisamente no dia 8 de dezembro de 1991, também na Catedral Metropolitana de Aracaju.

Que grande alegria, o senhor sentiu né, Pe. Juarez? Deixar tudo para se entregar a serviço de Deus, é a mais bela exaltação do amor que alguém pode oferecer ao nosso Criador. Poder celebrar a Eucaristia, pregar o Evangelho, acolher os fiéis e pecadores, proclamar, louvar e glorificar a Deus na grande missão do sacerdócio.
Lembrando o Evangelho de São João e fiel ao seu lema “Não fosses vós que me acolhestes?” segue em frente para conduzir o povo na observância dos mandamentos e preceitos do Senhor.
Muito trabalho pela frente já esperava o Pe. Juarez. Com o seu dinamismo, assumiu logo de cara três paróquias: Divina Pastora, Santa Rosa de Lima e Siriri.
Depois de cinco anos no exercício do sacerdócio, passou no concurso para a Capelania Militar. Outra grande alegria se fez presente no exercício da profissão, a qual exerce até hoje.
Depois foi para Barra dos Coqueiros e Santa Luzia.

Chegou o momento de passar três anos na cidade do Rio de Janeiro, até concluir o mestrado em Direito Canônico.
Que bom que ele logo voltou para vir para nossa querida paróquia, a da Farolândia. Chegando aqui, em 24 de fevereiro de 2007 começou logo a agir com mudanças progressivas. Foi logo despertando a religiosidade dos paroquianos, atendendo em suas necessidades físicas e espirituais, e com fé e atitudes conseguiu mobilizar todos, na reforma da igreja que agora está climatizada, confortável e acolhedora.
Esse sacerdote não é brincadeira…sempre pensando no bem dos paroquianos, não mede esforços para trazer paz, harmonia e prosperidade a todos.
Mas ele não está sozinho…testemunhos dizem que ele proclama ao Senhor toda benevolência, reconduzindo os corações à sabedoria dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto como os dos Movimentos existentes na Paróquia:
Pastoral Familiar, da Criança, do Dízimo, da Catequese, do Batismo, do Acolhimento; Legião de Maria, Apostolado da Oração, da Mãe Rainha, Terço dos Homens, Ministros Extraordinários da Comunhão, Coroinhas, Equipe Litúrgica, Comunidade Força Jovem, Grupo de Canto e outras tantas pessoas de apoio e devoção.

Agora o auge está sendo os cursos de informática, realizados na paróquia. Seja mais um padrinho para aquele jovem ou idoso que deseja aprender computação. Procure a secretaria do curso para viabilizar o seu desejo e proporcionar qualificação.

Nosso querido Sacerdote, hoje estamos aqui reunidos para louvar e glorificar ao Senhor pelos seus 50 anos de idade. Foi Deus quem te deu a graça e te fez instrumento para dissipar os ensinamentos e preceitos do Senhor. Ministro da palavra de Jesus, segue o seu caminho em paz!

Queremos compartilhar hoje e sempre o nosso apoio, carinho, amor, amizade e orações.Padre Juarez, obrigado por nos acolher na caridade e fé! Peço ao Nosso Bom Deus que lhe dê coragem e perseverança para seguir os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo e que seja sempre fonte de luz e amor em nossas vidas.

Que o Senhor Deus continue lhe abençoando e dando muitos anos de caminhada.

FELIZ ANIVERSÁRIO!

Comunidade da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida na Farolândia.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais