Moeda de troca

0

Alguns deputados estaduais estão aproveitando a crise gerada com a eleição da Mesa Diretora da Assembleia para negociar apoio ao governo, que perdeu a maioria na Casa. Alegam que o objetivo maior é conseguir benefícios para seus municípios. No fundo, estão de olho em secretarias e cargos do segundo escalão para os apadrinhados, além de apoio do Executivo para seus candidatos a prefeito. Conhecedor da sede de alguns parlamentares pelo poder, o governo aceitou a exoneração de todos os secretários para transformar suas pastas em moedas de troca. O contribuinte não ganhará nada com esse jogo de interesse, embora banque os milhares de cargos usados pelo Executivo para reconquistar a maioria na Assembleia. Uma lástima!

Martelo

Estão adiantados os entendimentos para que a deputada estadual Goretti Reis (DEM) pule para a bancada da situação. As conversas nesse sentido são mantidas a sete chaves para evitar contratempos. Exemplo disso foi dado ontem pelo irmão da demista, ex-deputado Jerônimo Reis. Perguntado sobre o que falta para bater o martelo do acordo, ele respondeu secamente: “O martelo”.

Venceu fácil

A médica Denise Tavares venceu fácil as eleições para a presidência da Unimed Sergipe, tendo obtido mais de 60% dos votos dos cooperados. Para o conselho fiscal da cooperativa foram eleitos Edson Franco Filho, Marcus Lemos e Maria Cecília Portilho. A posse dos eleitos para o quadriênio 2012/2016 está marcada para o próximo dia 26.

Mais barata

Aracaju registrou em fevereiro passado a cesta básica mais barata do país: R$ 188,59. Em relação ao primeiro mês deste ano, o conjunto de alimentos essenciais comercializado na capital sergipana sofreu uma variação positiva de 0,38. Das 17 cidades brasileiras pesquisadas pelo Dieese, 12 registraram queda no valor da cesta básica, sendo que as maiores variações ocorreram em Florianópolis (-5,80%), Salvador (-4,52%) e Curitiba (-4,04%).

Bem cotado

O deputado federal Rogério Carvalho (PT) é quem mais tem se empenhado na conquista de apoios para ter seu nome aprovado como candidato a prefeito de Aracaju. A informação é do presidente do PT aracajuano, Uziel Rios. Ele afirma, contudo, que a escolha do prefeiturável petista só acontecerá no próximo dia 24, durante a prévia do partido. Além de Rogério, disputam a indicação a deputada Ana Lúcia e o vice-prefeito da capital, Sílvio Santos.

Visita a obras

Os ministros do Planejamento, Miriam Belchior, e dos Transportes, Paulo Sérgio, chegam hoje a Sergipe para visitar as obras da duplicação da BR-101. Acompanhados pelo vice-governador Jackson Barreto (PMDB), eles vão ao município de Itaporanga D’Ajuda, na altura do Km 118, sentido Sergipe/Bahia. A via em obras no estado tem 206 quilômetros de extensão, tendo a duplicação começado em julho de 2010.

Pouco tempo

Quem precisa se alistar ou transferir o título eleitoral para votar nas eleições de 7 de outubro deve ficar atento aos prazos. De acordo com o calendário da Justiça Eleitoral, 9 de maio é o ultimo dia para inscrição e transferência de município ou de zona eleitoral. Também é o prazo final para o eleitor com necessidades especiais solicitar transferência para uma seção de fácil acesso.

Malha fina

A Receita Federal liberou da malha fina mais um lote residual do Imposto de Renda Pessoas Física 2011. Foram liberados também lotes de 2010, 2009 e 2008. A consulta poderá ser feita no site da Receita Federal ou pelo telefone 146, a partir das 9h. O dinheiro estará no banco no próximo dia 15.

Coletiva

O prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) concede entrevista coletiva daqui a pouco para apresentar a programação do aniversário de Aracaju, que acontece no próximo dia 17. Será no auditório do Centro Administrativo prefeito Aloísio Campos. E por falar na festa que comemora o aniversário da capital, os organizadores do passeio “Aracaju de Tototó” já começaram a vender as camisas que dão acesso às canoas.

Do baú político

Cassado na madrugada de 1º de abril de 1964, o ex-governador Seixas Dória foi levado pelo Exército de Sergipe para o Arquipélago de Fernando de Noronha, onde já estava preso o ex-governador de Pernambuco Miguel Arrais. Os dois, no entanto, não podiam conversar sem a presença de um, digamos assim, intérprete. Seixas contou que, ao sentarem à mesa para as refeições diárias, um oficial ficava entre ele e Arrais para garantir a marota lei do silêncio. “Tenente, por favor, pergunte a Seixas se ele conhece esse peixe”. O militar fazia a pergunta e repetia a resposta de Dória, embora os três falassem português fluentemente. Quando indagado pelo ex-governador de Sergipe qual o motivo de um interlocutor para mediar a conversa dele com Arraes, o oficial disse não saber e que estava apenas cumprindo ordens superiores. Coisas do golpe militar.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais