Não punam a sociedade

0

Tomara que o feriadão da Semana Santa ajude as lideranças da Polícia Militar de Sergipe a refletir melhor sobre a proposta de aquartelamento que vêm construindo. É justo que a categoria reivindique melhoria salarial, mas não será desafiando o governo que se conquistará um bom reajuste. Ademais, a sociedade sergipana não pode ser a primeira vítima de um aquartelamento, que deixaria o Estado ainda mais inseguro. Só os foras da lei ganhariam com isso. Também se espera que a base da PM não se deixe levar por idéias de quem está mais preocupado em construir projetos políticos pessoais do que defender os verdadeiros interesses da Corporação. Por sua vez, o governo não pode empurrar o problema com a barriga sob o argumento de que não dispõe de recursos para atender as reivindicações dos servidores militares. É preciso ser mais ágil na apresentação de propostas. O que se espera é que ambos os lados desarmem os espíritos antes que seja tarde demais.

Greve ilegal

O desembargador de plantão do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, Cezário Siqueira Neto, determinou ontem o retorno imediato dos médicos da Prefeitura de Aracaju, em greve há 22 dias. A decisão acatou a liminar pedindo a suspensão imediata e a decretação de abusividade da paralisação. Em caso de descumprimento, o Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed) terá que pagar uma multa diária no valor de R$ 5 mil. O argumento usado pela Prefeitura para pedir o fim da greve foi de que, antes mesmos de se esgotar o processo de negociação, a categoria cruzou os braços e não comunicou a decisão com as 72 horas de antecedência previstas em lei.

 

Gama satisfeito

 

O secretário do Turismo de Sergipe, João Augusto Gama, está bastante otimista em relação ao quadro de desenvolvimento do setor turístico nordestino e de Sergipe. Segundo ele, Aracaju ganhou mais leitos e mais vôos este ano, chegando a patamares nunca antes alcançados pelo nosso turismo. “O governador Marcelo Déda tem investido sistematicamente em estradas, na construção da ponte Jornalista Joel Silveira e da ponte ligando Estância a Indiaroba, entre outras obras importantes para o setor”, revela o secretário.

 

Feira da Indústria

Vai acontecer em Aracaju, de 27 a 30 de maio, a Feira da Indústria e Inovação Tecnológica de Sergipe – FITEC. Marcado para o Centro de Convenções, o evento é uma iniciativa do Governo do Estado e da Êxito Eventos. A feira visa aquecer a economia sergipana, proporcionando às empresas expositoras a oportunidade de interagir com compradores e fornecedores. A expectativa é que a FITEC conscientize a sociedade sobre a importância de consumir o produto 100% sergipano, gerando assim mais impostos, emprego, renda e maiores lucros.

Novas lotéricas

A Caixa Econômica Federal inaugurou uma casa lotérica no bairro Industrial, em Aracaju, um dos mais antigos da capital. A região precisava de um local que facilitasse o acesso da população aos produtos e serviços bancários, jogar nas loterias, receber os benefícios dos programas sociais do governo e aposentadoria. Nas últimas semanas, a CEF inaugurou cinco novas casas lotéricas em Sergipe, contemplando os municípios de Socorro, Itabaiana, Canhoba, Gararu e Aracaju. Outras 10 serão instaladas, sendo quatro no interior e seis na capital.

Cencosud fica maior

O Cencosud S.A, grupo chileno que detém a maioria acionária da rede GBarbosa, assinou acordo com a empresa francesa Casino Guichard-Perrachon S.A., através do qual adquiriu 30% das suas ações da sociedade Colombiana Easy, passando a controlar 100% dos negócios desta empresa. O Cencosud está presente na Argentina, Brasil, Chile, Colÿmbia e Peru. Atualmente, possui 72 hipermercados, 450 supermercados, 67 lojas de casa e construção, 22 Shopping Centers, 30 lojas Paris e 10 Aventuras Center, empregando diretamente mais de 100 mil pessoas.

Netbooks em alta

Com a crise econômica na cabeça das pessoas, e a consequente redução de gastos pelos consumidores, os netbooks estão aparecendo como uma alternativa de compra no mercado de PCs, já que possuem preços menores do que os notebooks tradicionais. Segundo a consultoria DisplaySearch, apesar das expectativas negativas para o setor, quando são consideradas somente as vendas desses mininotebooks, é esperado um aumento de 66% neste ano, em relação a 2008. Já os notebooks tradicionais deverão registrar um aumento de apenas 3% no período.

Mulheres na frente

As mulheres franqueadas faturam mais do que os homens franqueados. Pesquisa mostra que as franquias tocadas por mulheres apresentaram, no total, um faturamento 32% maior do que aquelas cujos proprietários são do sexo masculino. Os motivos que levam as mulheres a faturarem mais do que os homens estão nas características da liderança feminina para os negócios. Elas se adaptam melhor aos padrões, são mais organizadas e possuem maior estabilidade com a equipe de funcionários, gerando, assim, menor rotatividade de pessoal.

 

Mais idosos

Projeções do IBGE mostram um crescimento significativo da participação de pessoas com mais de 65 anos na formação da sociedade brasileira. De acordo com o Instituto, a relação atual, de cerca de 25 idosos para cada grupo de 100 crianças e adolescentes até 14 anos, deverá mudar para 173 idosos para cada grupo de 100 crianças e adolescentes. Antes mesmo do cenário projetado, os sinais de envelhecimento populacional já eram percebidos. Entre 2005 e 2008, aumentou em 8% o número de internações hospitalares na rede do SUS por causa de fraturas de fêmur, uma das causas mais relevantes de mortalidade de idosos – quase um quarto das mortes nessa faixa está relacionado a quedas.

Jackson vive

 

A quadrilha junina Maracangaia vai incorporar Jackson do Pandeiro. Quem garante é o presidente do grupo, Adailton Freitas, ao revelar que o artista nordestino será tema da quadrilha este ano. Em 2008, a Maracangaia adotou como tema “A Visita aos Santos Juninos” – São José, Santo Antonio, São João e São Pedro – mas em 2009 a homenagem será outra. O paraibano Jackson do Pandeiro foi o maior ritmista da história da música popular brasileira e, ao lado de Luiz Gonzaga, responsável pela nacionalização de canções nascidas entre o povo nordestino.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários