O desconto de 50%

0

As aventuras de um consumidor no Brasil

 

O desconto de 50%

 

O episódio de hoje conta a aventura de Consuminho ao exigir da loja o desconto de 50% na compra de uma mesa, conforme anúncio veiculado através de televisão, no qual oferecia ao consumidor desconto de 50% em todo o estoque.

 

Consuminho pretendia comprar uma mesa e há alguns dias fazia pesquisa de preço, quando viu na televisão a publicidade de uma loja que anunciava “SÓ ESTA SEMANA, DESCONTO DE 50% EM TODOS OS SEUS PRODUTOS”. Como tinha gostado de uma mesa à venda naquele estabelecimento comercial, ainda guardava consigo o orçamento entregue pelo vendedor na semana anterior, no valor de R$1.500,00(mil e quinhentos reais) e para lá se dirigiu com o objetivo de comprar o produto pelo valor de R$750,00(setecentos e cinqüenta reais), já que  a publicidade informava o desconto de 50%, mas, para a sua surpresa, o preço da mesa ainda era o mesmo, tendo o vendedor informado que aquele valor já se encontrava com o desconto de 50%.

 

Consuminho alegou que não era verdade, pois na semana anterior havia sido informado por escrito por um vendedor que o preço da mesa era R$1.500,00(mil e quinhentos reais) e que com 50% de desconto deveria custar R$750,00(setecentos e cinqüenta reais). O vendedor disse que se tratava de um equívoco e que o preço da mesa, mesmo na promoção, era R$1.500,00(mil e quinhentos reais) e que se Consuminho quisesse comprar, o preço era aquele e se retirou a caminho do outro lado da loja.

 

Diante da informação do vendedor, Consuminho percebeu então se tratar de uma empresa do grupo ‘faz de conta’, aquele que na verdade engana o consumidor e que por fora, demonstra uma imagem de fornecedor honesto.  Não teve dúvidas, foi buscar auxílio no Código de Defesa do Consumidor e lá, descobriu que o fornecedor é obrigado a cumprir o que promete. Descobriu ainda, que o orçamento entregue pelo vendedor há 7 (sete) dias, ainda era válido e, portanto, a loja era obrigada a vender a mesa pelo valor de R$750,00(setecentos e cinqüenta reais), conforme prometeu na publicidade veiculada através da televisão.  

 

Consuminho enviou uma carta à loja solicitando que a mesa lhe fosse vendida com 50% de desconto, pelo preço de R$750,00(setecentos e cinqüenta reais) conforme anúncio na televisão, anexando cópia do orçamento da semana anterior. A loja embora tenha recebido a correspondência, não lhe deu nenhuma resposta.

 

Consuminho registrou uma reclamação no Procon, o que também não resolveu. Assim, requereu na justiça que a loja fosse obrigada a vender a mesa pelo valor de R$750,00(setecentos e cinqüenta reais), equivalente ao preço final após aplicado o desconto de 50%. De igual forma, registrou uma ocorrência na Delegacia de Defesa do Consumidor para que seja investigada a eventual prática de crime contra as relações de consumo. Na justiça, a loja vendeu a mesa com os 50% de desconto.

 

Faça você também como Consuminho, ao fazer pesquisa de preço, solicite orçamento por escrito e em caso de recusa da loja em cumprir o que prometeu, recorra aos órgãos de defesa do consumidor. Não resolvendo, reclame na Justiça. Agindo assim, estará contribuindo para a melhoria das relações de consumo e para que outras pessoas não sejam enganadas.

 

Comentários