Pela sobrevivência, Albano e Almeida juntos

0

 

 

E o blog recebeu a informação que o deputado federal Albano Franco (PSDB), candidato ao Senado e o senador Almeida Lima (PMDB), candidato a Câmara dos Deputados, fecharam um acordo para as eleições deste ano. Em troca do voto e do apoio de Almeida Lima, Albano já estaria passando algumas bases eleitorais para o peemedebista. Chegaram a citar que estão certos dois apoios tucanos a Almeida: o de Ivan Leite, em Estância e de Gracinha, ex-prefeita de Itaporanga.

 

 E a meta agora de Albano é conquistar o apoio de Luciano Bispo, prefeito de Itabaiana, que votava com Machado para federal para Almeida Lima. Luciano Bispo tem uma gratidão enorme a Albano que foi decisivo na última eleição dele.  Já estão dizendo nas rodas políticas que é o troco de Almeida Lima a Déda, Valadares e Amorim, que não lhe ajudaram na decisão de ser candidato a deputado federal, abrindo algumas bases eleitorais. Albano e Almeida nunca foram aliados de verdade, mas os dois se unem agora para tentarem sobreviver na política de Sergipe.

 

A união entre Albano e Almeida, cai como uma luva no artigo publicado na revista Veja desta semana, de autoria de J.R. Guzzo, com o título “Para o bem de todos”. No artigo Guzzo faz uma analogia sobre os homens de negócios, seus interesses e a campanha eleitoral deste ano, iniciando com uma frase de nada mais nada memos Adam Smith: “Homens de negócios do mesmo ramo raramente se encontram, ainda que para mero divertimento, sem que sua conversa acabe numa tramoia para aumentar preços”.

 

Guzzo escreve ainda lembra que “a experiência, sobretudo no Brasil, mostra que, quanto maior for a distância entre homens de negócios e homens de governo, tanto melhor para a população em geral, quanto menos reuniões a portas fechadas foram feitas entre empresários e governantes, ou candidatos em campanha, menores os riscos para quem fica no lado de fora”. E ao final do texto ele volta a Adam Smith: “não é bondade do açougueiro, diz ele, que devemos o nosso bife, mas ao seu empenho em ganhar dinheiro vendendo carne. O dia em que a sua prioridade for fazer o bem, doando a mercadoria que tem para vender, adeus, açougue. Fica, nesse caso, um exemplo de altruísmo, mas lá se vai o bife. Ninguém quer isso”.

 

No caso de Albano e Almeida o negócio deles é a política e o poder. Estão hoje sem eira nem beira na política de Sergipe por conta de suas posições dúbias de passarem de um lado para o outro. Em comum para os dois a chamada “bala na agulha”, têm recursos para gastar nesta campanha eleitoral. Albano porque conseguiu mostrar a direção nacional do PSDB – quer deseja fortalecer a bancada de senadores – que é muito mais fácil e barato eleger um senador em Sergipe do que em outro grande centro do sudeste ou sul do país, ou até mesmo em Estados como Bahia e Pernambuco. Sai bem mais barato em todos os sentidos. Já Almeida Lima como presidente da Comissão de Orçamento do Congresso soube como ninguém o caminho para abrir muitas portas no jogo de interesse da chamada “operacionalização” dos homens de negócio da república brasileira.

 

Resta saber até qual será o limite do acordo entre Albano Franco e Almeida Lima, já que a prioridade dos dois é a mesma: o poder. Neste período eleitoral eles podem até doar bifes para os eleitores, porém, esta carne sairá muito cara, até porque não foi uma mercadoria comprada com o dinheiro deles.

 

Blog do Cláudio Nunes e TCE: vidência ou previdência? I

No derradeiro 30 de junho, a coluna deste jornalista repercutiu tal qual profecia bíblica. Horas após sua publicação, no portal Infonet, “bingo”, eis que sai uma decisão da 12ª vara cível, suspendendo o processo da escolha de novo conselheiro para o TCE. Com a divulgação da decisão judicial, transbordaram e-mails e telefonemas para este jornalista. Numa das conversas, até indagaram, em tom de brincadeira, se este jornalista era clairvoyant (vidente).

 

Blog do Cláudio Nunes e TCE: vidência ou previdência? II

Para um respeitável professor de direito administrativo, daqui mesmo da terra, todavia, o que este jornalista fez não foi profetizar, mas apenas usar um artifício que tem sido raro entre nossos homens públicos: bom senso. Este jornalista ficou bastante satisfeito quando ouviu, do referido professor: “Cláudio, quiseram foi engessar a perspectiva jurídica de composição do TCE, com a cegueira interpretativa de que um novo conselheiro entraria na vaga de Antônio Manoel. Quanto a Clóvis e Flávio, eles que trocassem sopapos por outra vaga (a de Hildegards). Nisso é que reside o tropeço. A análise constitucional da questão precisa ater-se ao fato de que não existe “vaga” (no singular), seja de Hildegards, seja de Antônio Manoel, mas, sim, 4 “vagas” (no plural) do parlamento e 3 “vagas” (no plural) do executivo. Por isso, o juízo da 12ª vara cível, que proibiu a nomeação de novo conselheiro para o TC, foi de uma consistência irrespondível. Compacto e bem antenado com a moderna interpretação da CF, o magistrado resolveu com brilho a questão, apresentada na ação popular – embora liminarmente.”

 

Blog do Cláudio Nunes e TCE: vidência ou previdência? III

No mesmo bate-papo com este jornalista, o professor frisou que o problema está todo troncho na imprensa. Para ele, não seria correto falar em “o oitavo conselheiro”, pois não haveria discussão acerca das 3 vagas pertencentes ao executivo. A rebordosa se concentraria tão-somente nas 4 vagas do legislativo. Assim, caso, agora, entrasse novo conselheiro no TCE, na quota da assembléia legislativa, ele não seria o 8º conselheiro da casa. Seria o 5º, egresso do parlamento. A decisão da 12ª vara cível, portanto, teria deixado as coisas mais compreensíveis. “A assembléia já tem seus 4 assentos no TC, com as presenças de Reinaldo Moura, Isabel Nabuco, Flávio Conceição e Clóvis Barbosa. Pôr outro conselheiro no TCE seria criar uma 5º vaga para a assembléia (e não uma 8º para o tribunal)”, justificou.

 

Blog do Cláudio Nunes e TCE: vidência ou previdência? IV

Aliás, este jornalista, em suas andanças pelos shoppings locais, foi abordado por integrantes do judiciário e do MP, que estavam visivelmente impressionados com a “mediunidade” da coluna. Que fique claro, pelo menos, que este jornalista, nem é vidente e nem tem religião. E se alguém deve ficar impressionado, fique, mas com a singeleza do raciocínio desenvolvido pelo juízo da 12ª vara, “que desceu como água de coco” (para empregar frase de um magistrado, que nos cumprimentou durante um cafezinho).

 

Blog do Cláudio Nunes e TCE: vidência ou previdência? V

Este jornalista soube até que gente graúda, do circuito do poder em Sergipe, estaria comentando que seria mais fácil limpar a mancha de petróleo, que se arrasta do Golfo do México até a costa da Louisiana, do que reformar a decisão do juiz Marcos Pinto, até porque, como este próprio jornalista já afirmou em sua coluna, a súmula 653 do STF seria taxativa ao estabelecer que o legislativo faz jus a apenas 4 vagas no TCE. “Cláudio, quer saber? Em se tratando de direito, tudo é possível. Mas essa tutela antecipada, se for derrubada, não o será com um gesto de dialética. Porém, com ato de violência. Seria derrubar só por derrubar, até porque o periculum in mora depõe a favor do erário. Devemos pagar apenas a remuneração de 4 conselheiros oriundos da assembléia. Nunca, de 5. Assim, não se vê periculum in mora inverso, que ofereça suporte à nomeação de novo conselheiro. Só quem corre riscos são os cofres públicos”, ponderou aquele mesmo magistrado do cafezinho.

 

PSDB e PV

Não existe nenhuma possibilidade da direção nacional do PSDB suspender a candidatura de Albano ao Senado. O problema que estão tentando resolver diz respeito ao tempo no horário eleitoral. Sem o tempo do PSDB, João Alves perde minutos importantes e ele conta com o horário eleitoral para reverter o quadro negativo nas pesquisas eleitorais.

 

Seis candidatos ao governo

Com o acordo selado entre o PV e o PSDB, os verdes abriram mão da candidatura ao governo estadual. Agora são seis candidatos. Quem estranhou o pedido de Albano para que o PV não tivesse candidato ao governo, nada demais, apenas mostrou mais uma vez que ele não tem lado. E por isso passará sérios problemas nesta campanha eleitoral.

 

PV/PSDB para a Assembleia

A chapa do PV/PSDB para a Assembleia Legislativa faz um deputado e pode fazer o segundo na sobra. O mais votado será o atual deputado Luiz Mitidieri que tem uma votação em torno de 25 mil votos. Depois vem a ex-prefeita de Itaporanga, Gracinha e o vereador Gustinho Ribeiro, de Lagarto. Entre os outros candidatos da coligação, Anderson Gois, que foi candidato em Aracaju, pelo PCB e apóia João Alves Filho. O blog aposta que ele não ultrapassa Luiz Mitidieri, Gracinha e Gustinho Ribeiro.

 

Suplente de Itabaiana

Albano está preocupado tanto com Itabaiana que convidou a vice-prefeita Lourdes Machado para ser a sua segunda suplente. E já tinha feito o mesmo convite em Lagarto.

 

PR e PRB no chapão

E o PR, que tem o suplente de deputado Gilmar Carvalho e o PRB, que tem o deputado Mardoqueu Bordano, farão parte do chapão com as maiores legendas para a disputa na AL. Estima-se que serão necessários 25 mil votos para conquistar o mandato no chapão. Em 2006, Gilmar obteve 14.733 pelo PSB e Mardoqueu Bordano, 15.117 pelo PL. Mas a situação era outra, na oposição. Os dois terão um desempenho bem melhor este ano.

 

Assaltos as agências dos Correios em SE

Este ano foram 25 assaltos as agências dos Correios em Sergipe. Sabe quantos deles foram elucidados pela Polícia Federal, responsável pela apuração? Nenhum. Se fosse a polícia civil muitos órgãos de imprensa já estavam criticando, mas como é a PF tem muita gente que tem medo…Plim, plim.

 

Procissão em Frei Paulo

A procissão de São Paulo, padroeiro do município de Frei Paulo, realizada ontem, 04, foi  concorrida. João Alves participou com seus aliados. Do lado do governo, da majoritária, o candidato a vice-governador, Jackson Barreto. Foi visto também Almeida Lima, solto e sozinho na multidão. Déda não foi porque compareceu na quinta-feira onde inaugurou obras e assinou alguns atos.

 

Dunga faz feio. Maradona tem comportamento exemplar

É claro que não se pode comparar Brasil e Argentina, são diferentes. Mas pode-se comparar a postura dos técnicos. Após a derrota para Holanda, covardemente o técnico Dunga, saiu de cabeça baixa direto para os vestiários, sem recepcionar seus jogadores. Após a derrota para Alemanha, Maradona, de cabeça erguida, foi ao campo receber seus jogadores.

 

Jorge Amado pediu a Drummond por Estância

Na revista Veja desta semana está publicada uma matéria com o título “O burocrata por trás do poeta”, mostrando um conjunto de documentos do poeta Carlos Drummond de Andrade no serviço público, como chefe de gabinete do Ministro da Educação e Saúde, Gustavo Capanema e pedidos de vários intelectuais. Entre os pedidos, Drummond recebeu em 1938, um do escritor Jorge Amado, solicitando verbas para um hospital na cidade de Estância, em Sergipe, terra natal do pai do baiano. Amado foi atendido.

 

Força do Machado

Repercutiu o artigo da última sexta-feira mostrando que José Carlos Machado tem possibilidades reais de vitória por conta do poder de transferência de votos de João Alves Filho. Os dados mostrados sobre a eleição de 2002, quando João Alves elegeu Almeida Lima deixaram muita gente com uma “pulga atrás da orelha”. O certo é que se os dois candidatos da situação não unirem suas bases, alguém sobrará. No artigo, este jornalista trocou a posição do resultado de 2002 de Gama e Ivan Leite. Ivan ficou em terceiro e não Gama.

 

Transparência

Matéria publicada no portal G1 analisou mês após um mês de início da exigência para divulgação de dados sobre receitas e despesas públicas da chama lei da transparência nos portais estaduais. O site de Sergipe ficou bem colocado em 7º lugar. A matéria tem uma citação do secretário da Fazenda, João Andrade: “a versão atual está em processo de evolução. Nossa intenção é deixar um maior número de informações disponível e provavelmente ainda este ano lançaremos uma nova versão com mais detalhes e mais recursos. A orientação do governo é deixar os dados de execução orçamentária, principalmente os de despesa, o mais transparente possível”.

 

 

Chuvas prejudicam obras em rodovias

As fortes chuvas que continuam caindo nas regiões Centro-Sul e Agreste, estão prejudicando a reforma e construção de rodovias, principalmente quando da terraplanagem. Algumas obras estão parcialmente paralisadas esperando as chuvas pararem. Tem muita obra em estradas vicinais, em povoados.

 

Obras em duas pontes não são prejudicadas

Por outro lado as chuvas não prejudicam as obras da ponte Gilberto Amado (ligando Estância a Indiaroba, sobre o rio Piauí) e a nova ponte na rodovia estadual do município de Riachuelo (que vai para Malhador, Santa Rosa de Lima e outros municípios). Na ponte Gilberto Amado já foram colocadas cerca de 90 estacas e a ponte de Riachuelo está sendo construída um nova ponte com o dobro do tamanho da outra. A atual será adequada para trânsito de pedestres e bicicletas.

 

Radares são do Detran, não do DER

O blog foi informado que os radares colocados na rodovia dos Náufragos, na Zona de Expansão, são de responsabilidade do Detran e não do DER. Na última sexta-feira este espaço publicou uma nota da Associação Desportiva, Cultural e Ambiental do Robalo alertando que nos lugares mais perigosos não foram colocados radares. Qual o critério adotado pelo Detran?

 

Ficha Limpa – Carlos Britto nega 3 pedidos de suspensão I

O vice-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Carlos Ayres Britto, negou anteontem três pedidos de políticos para suspender os efeitos da Lei da Ficha Limpa.As decisões liminares do ministro, que está no exercício da presidência do tribunal, foram dadas depois de duas sentenças favoráveis a políticos com “ficha suja”, tomadas por Gilmar Mendes -em favor do senador Heráclito Fortes (DEM-PI)- e por Dias Toffoli -em favor da deputada estadual Isaura Lemos (PDT-GO).Um dos pedidos negados anteontem foi o do deputado João Alberto Pizzolatti Jr. (PP-SC), condenado pelo TJ por improbidade administrativa.

 

Ficha Limpa – Carlos Britto nega 3 pedidos de suspensão II

Ayres Britto, que foi um dos defensores da Ficha Limpa, argumentou que não poderia suspender individualmente uma decisão tomada por um colegiado de juízes.O segundo pedido negado foi o do ex-prefeito de Montes Claros (MG) Athos Avelino Pereira e do ex-vice-prefeito Sued Kennedy Parrela Botelho, condenados pela Justiça Eleitoral de Minas. O argumento usado foi o mesmo.Já para Juarez Firmino de Souza Oliveira -autor do terceiro pedido negado-, condenado pelo TRE-PR, Ayres Britto afirma que o Supremo não pode suspender um recurso da Justiça Eleitoral.

 

Formatura em direito I

Na próxima sexta-feira, 09, acontece a formatura de direito do primeiro semestre da Universidade Tiradentes. Entre os formandos Ana Maria Dantas e Santana, ex-vereadora de Frei Paulo, esposa do radialista Edivanildo Santana. Ana Santana é uma das gratas revelações do interior sergipano e com um futuro promissor.

 

Formatura em direito II

Ana Santana será a oradora da turma Raul José Vieira Neto que tem como patrono Deus e paraninfo Mário Oliveira Neto. Ela começou a cursar direito quando vereadora e inconformada com a falta de conhecimento jurídico para legislar com mais eficácia. “Com o tempo, fui aprendendo que legislar não era o único objetivo de minha vida, e que o direito me daria condição de trabalhar em prol de uma sociedade mais justa e humana”, escreveu Ana Santana na sua mensagem de formatura.

 

Encontro em Aracaju reúne consultores de SE, AL e BA

Discutir o papel do consultor organizacional no mundo contemporâneo, os cenários atuais e as tendências e perspectivas, num mercado cada vez mais competitivo. Com esse objetivo, a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) realiza nos dias 16 e 17 de julho, em Aracaju, o 1º Encontro de Consultores Organizacionais de Sergipe, Alagoas e Bahia (1º SEALBA). As inscrições para o 1º SEALBA podem ser feitas através do site da ABRH Sergipe – www.abrhse.com.br . O valor da inscrição é R$ 300 para associados do Sistema ABRH e R$ 370 para não sócios. Estudantes pagam R$ 250. Mais informações pelo telefone (79) 3211-7010 ou pelo e-mail abrhse@abrhse.com.br

 

DO LEITOR

 

Trânsito no Siqueira Campos

Do leitor Luiz Brandi:Lendo  um comentário de outro leitor, quero também me manifestar sobre o transito no Siqueira, pois ao que parece, não mais existe nenhuma fiscalização, tanto na Rua Santa Catarina, como na Mariano Salmeron, principalmente nos trechos entre a linha de trem e a praça do Siqueira, e também na Mariano Salmeron no trecho inverso, pois à frente de Bancos e lojas de peças sempre tem veículos estacionados em locais proibidos, no meio fio atrapalhando o transito; sempre com o pisca alertas (o f….-..) ligado. É só transitar por aquelas vias entre 10 e 12 h, ou entre 15 e 18h, e vai verificar o caos”.

 

A vaca foi para o brejo

Do leitor Narcizo Machado Filho: “Começamos a perda já na escolha do uniforme azul, não tem o peso do amarelo. A  Seleção brasileira, de pé em pé, de mão em mão, cai no brejo. A queda começou na convocação, disputar uma copa do mundo requer experiência, para o Brasil isso não contou. A experiência deu lugar ao samba, aos risos, brincadeiras. Nada que isso não possa acontecer que aconteça, mas com seriedade. Perdemos, mas não com o futebol que nós estamos acostumados a vê. Mais uma vez o selecionado brasileiro amarelou.  Onde estava a experiência e a esperança? – Nos pés de Kaka, Robinho de quem mais? Há nos pés de Filipe Melo, perfeito. Não estamos aqui à caça de culpados, a seleção brasileira precisava ser brava, guerreira, exibir seu futebol clássico autêntico, encimou futebol a exemplo do: Japão, Gama, Estados Unidos e tantos outros. Quem encima desaprende? Futebol é uma caixinha de surpresa, nesta copa surpresa para uns, certeza para outros. Arrogância, pose, estrelismo, não ganha jogo. Agora é voltar para casa com a bagagem vazia, ou melhor, pesada, o livro de 80 páginas de auto-ajuda do escritor Augusto Cury esta presente na bagagem, possivelmente dirá aos protagonizadores da desclassificação o que ocorreu, mostrará que eles não aprenderam a lição, de que deveriam diminuir a tensão, controlar o emocional, não controlou e o emocional tomou conta, o desequilíbrio mostrou o caminho de casa mais cedo. Até 2014, muita água vai rola por debaixo da ponte, se a experiência não deu resultado, vamos ensinar aos que estão em casa durante quatro anos, como se deve encarar uma copa do mundo, a Alemanha é um exemplo viso. É necessário transforma-se, a Alemanha se transformou, para que isso ocorresse foi necessário que as pessoas se transformassem, tanto é que, nenhum jogador da seleção da Alemanha joga por clubes de fora do país, idade média 25 anos. O ser humano traz dentro si duas tendências: a conservação e a diferenciação, é na segunda que acontece a transformação, a mudança. Não há dúvida de que a CBF precisa se transformar, as grandes organizações existentes hoje, passou por um processo de transformação, galgaram êxito, chegaram ao ápice da pirâmide. A vida e cheia de movimento e transformação, a tensão, o emocional, o desequilíbrio existem para que surjam novos valores, ajudando a organizar e a criar. Como diz Paulo Coelho “Conhecimento sem transformação não e sabedoria”. Narcizo Machado Filho.

 

Coisas de Política mesmo!

Diego Antônio da Silva Vieira: “No ano de 2002 um fato histórico aconteceu em Laranjeiras, o grupo político de Direita (Família Sobral) tradicionalmente conhecido na cidade apoiou no 2º turno das eleições José Eduardo contra João Alves. De lá para cá estes acompanharam o seguimento petista através do deputado Jackson Barreto e do Marcelo Déda. Em 2004 Ione Sobral foi candidata a prefeita contra Paulinho da Varzinhas ex-Democrata este na época aliado de João Alves. Em 2006 Paulinho da Varzinha foi cassado por compra de votos isso claro com a persistência do grupo Sobral e seus aliados, o Paulinho chegou a culpar algumas lideranças do Estado tipo Jackson, Marcelo Déda… Pra sorte de Paulinho da Varzinhas este fez seu filho Deputado Estadual pela coligação de João Alves. Ione conseguiu ser prefeita através da cassação! Foi reeleita e tem seu filho como Sec. Estadual de Trabalho. Paulinho da Varzinhas perdeu o poder para Ione, mas conseguiu eleger seu filho na Coligação de João.Hoje como bem diz a propaganda do Governo, “A história de Sergipe agora é outra”, Paulinho da Varzinhas e Ione estarão apoiando o Governador Marcelo Déda, isso é unidos na vitória vermelha. Porém força é força e a força é de Ione, pois além de ser prefeita da rica Laranjeiras, além de ter um filho Secretário de Estado, agora vai ter um filho deputado estadual caso ganhe, e a varzinha mais uma vez é uma forte candidata a cair de novo, pois tem uma eleição para o seu Estadual insegura e o povo contra por não engolir ver eles andando com Déda e Ione. A soma da rivalidade vai sair cara para alguém ou alguns”.

 

Participe ou indique este blog para um amigo:

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“Se o dinheiro for a sua esperança de independência, você jamais a terá. A única segurança verdadeira consiste numa reserva de sabedoria, de experiência e de competência”. Henry Ford.

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários