Procuramos a paz no Trânsito

0

Vivemos hoje numa guerra de trânsito e vemos interesses pessoais e falta de obediência das regras de trânsito. Há uma necessidade crescente de unir esforços para humanizar e pacificar o trânsito para sermos atingidos pela segurança e paz.

Quando pegamos o carro para sair de casa existe um temor grande por não sabermos o que iremos encontrar na nossa frente, vemos carros com velocidade estúpida que passam por nós, vemos motociclistras passando pela direita, pela esquerda e se posicionando sem nenhuma sinalização na frente dos carros, vemos pessoas aguardando muitos minutos para poderem atravessar uma avenida, vemos pessoas falando ao celular enquanto estão dirigindo e cometendo várias infrações ainda mais prejudiciais a todos.

Geralmente quando acontece um acidente, os seres humanos são os culpados, principalmente por falta de atenção e precaução. Muitas pessoas sempre querem dar um jeitinho, burlando as regras, pensando que nada vai acontecer de ruim.

Atualmente, cerca de 2 milhões de pessoas morrem por ano, vítimas de acidente de trânsito e o número de feridos ainda é alarmante, sem contar nos traumas psicológicos que afetam os acidentados.

Por isso, a ONU (Organização das Nações Unidas) proclamou o período de 2011 a 2020 como a Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito, a fim de estimular esforços em todo o mundo para conter e reverter a tendência crescente de fatalidades e ferimentos graves em acidentes no trânsito. O objetivo é reduzir pela metade o número de fatalidades no trânsito mundial.

São índices alarmantes, que deve nos incentivar a colocar em foco a preservação da vida e o bem-estar das pessoas que habitam na cidade. Devemos nos mobilizar em busca da HUMANIZAÇÃO nas cidades e desenvolver uma cultura da PAZ para os conflitos no trânsito, priorizando uma convivência harmoniosa para construção dessa cultura.

Cada motorista pode fazer a sua parte para a preservação dos transtornos e da vida, e a adoção de novas atitudes pode mudar essa realidade, pois somos responsáveis pela prevenção e redução de acidentes.

QUALIDADES DO BOM MOTORISTA:

Ter atenção no trânsito;
Observar as regras, principalmente às defensivas;

Não se distrair ouvindo música alta – Se desejar ouvir uma música, não use fones de ouvidos, pois são proibidos pelo Código Brasileiro de Trânsito. Coloque baixo o som e escolha um repertório que também agrade ao acompanhante. O melhor quando transportar o executivo é saber da opinião dele, se prefere escutar algo ou não.

Não conversar algo demorado – Não discutir problemas; não contar histórias longas. Com o executivo deve-se falar o essencial e acrescentar algo mais para o bom relacionamento.

Não se distrair com paisagens ou acontecimentos;

Não se alimentar – Se desejar comer algo quando o carro estiver estacionado, evite alimentos que não exalem cheiro como jaca, caju, peixes. Tudo isso evitará ter um carro com o banco manchado de sujeiras caídas no estofado e proliferação de insetos;

Não beber álcool – É crime dirigir sob influência de qualquer concentração de álcool ou de substâncias psicoativas no sangue. Ou seja, o nível permitido passa a ser ZERO! Nem uma tacinha de vinho, uma latinha de cerveja ou uma bicada na caipirosca da moça bonita na balada. Se a polícia flagrar, é crime e ponto final.

Não atender o celular – O celular é a principal causa de distração ao volante. Os dados apontam que entre os motoristas que enfrentaram alguma situação de risco, 23% estavam falando ao celular ou tentando atender ao telefone.
Alguns agentes que deveriam dar o exemplo atendem o celular. A diferença é que eles não são multados. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) proíbe o uso do celular enquanto o condutor dirige. A multa para quem for pego infringindo a legislação é de R$ 85,13 e, por ser uma infração média, rende ainda quatro pontos na carteira.
Não há nenhuma especificação de multa para quem utiliza o aparelho no sistema viva-voz, mas os especialistas em trânsito afirmam que o risco para quem usa o dispositivo também é alto.

Higiene do Veículo e Manutenção – Fiscalizar a lavagem do carro e manter limpo. Observar o que entra de embrulhos no carro para não acumular sujeira – Os agentes poluidores podem colocar a sua saúde e a sua segurança em risco. O calor acelera a reprodução de alguns microrganismos e o interior do seu carro pode funcionar como uma estufa. Nada de acumular panfletos, sacos plásticos, latas e embalagens de guloseimas vazias, entre outros itens, nos bancos ou no assoalho.  Outra dica: não deixe peças de roupa suja, toalhas usadas ou sapatos trancados dentro do carro por muito tempo.

Dirigir com velocidade adequada – As velocidades autorizadas revelam-se frequentemente excessivas, por não serem adaptadas às características da via ou da zona atravessada.

Conte até dez antes de gritar ou ofender alguém no trânsito – Sem comentários, certo? Agressões verbais ou físicas não levam ninguém a lugar nenhum, a não ser para a delegacia ou para o hospital. E quando sua contagem chegar ao dez, o outro já deverá estar longe.

Tranquilidade – Se tiver estressado, nervoso e irritado, respire fundo puxando o ar pelo nariz e soltando lentamente pela boca por algumas vezes. Isso diminui a tensão e ainda pense em coisas boas.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais