Reféns da violência

0

A violência cresce de forma acelerada e sem controle. O cidadão assiste atônito à ousadia dos criminosos, ao mesmo tempo em que se tornam cada vez mais corriqueiros os crimes com motivações pessoais ou sem sentido. A assustadora explosão da violência é justificada pelas autoridades por inúmeros problemas, porém estas mesmas autoridades a tratam com descaso. É frágil a segurança pública, com policiais despreparados e, em alguns casos, corruptos. O sistema carcerário é ineficiente e temos ainda a conhecida impunidade que, apoiada por leis inadequadas à realidade, permite que assassinos desfrutem da liberdade como cidadãos comuns. Tem-se a impressão que tudo virou motivo para matar. A sensação de impunidade assusta os cidadãos de bem que, sem alternativa, se enclausuram em suas casas, enquanto os bandidos circulam normalmente a procura da próxima vítima. Aonde vamos chegar?

Grana garantida

O Proredes foi aprovado ontem sem ressalvas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os R$ 250 milhões do empréstimo serão usados pelo governo estadual em melhorias da saúde pública. Estes recursos já deveriam ter chegado a Sergipe há muito tempo, porém a bancada da oposição na Assembleia enrolou por quase um ano para autorizar o Executivo a contrair o empréstimo junto ao BID.

Sem ajuda

O secretário da Saúde de Aracaju, médico Alvimar Moura, negou que as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) só estejam funcionando porque recebem remédios e outros insumos da Fundação Hospitalar da Saúde. Ele revela que durante o último Carnaval a Fundação abasteceu as UPAs, mas de lá para cá, apesar de algumas vezes até ter sido procurada, a Fundação alegou dificuldades em socorrer a Prefeitura.

Saúde falida

Embora tenha prometido solucionar os problemas da saúde de Aracaju em seis meses após tomar posse, o prefeito João Alves Filho (DEM) admitiu ontem que pouco poderá fazer pelo setor até o final do ano. E a saída encontrada por ele para a crise será entregar a saúde dos aracajuanos a entidades privadas batizadas de Organizações Sociais (OSs). Quando governou Sergipe de 2003 a 2006, João entregou os hospitais do interior a essas tais OSs, que encheram os bolsos de dinheiro e deixaram a população ao Deus dará. Agora ele quer repetir tal fiasco em Aracaju.

Encontro político

O governador Jackson Barreto (PMDB) reúne-se hoje, às 10 horas, no hotel Mercure Aracaju, na Orla de Atalaia, com prefeitos e lideranças políticas de todo o Estado. Será uma reunião preparatória para o grande ato de lançamento da campanha programado para a próxima sexta-feira, dia 18: a inauguração do comitê eleitoral do candidato à reeleição, na avenida Barão de Maruim, próximo à Avenida Gonçalo Prado Rolemberg.

Saudade de Déda

Veja o que o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) postou ontem no twitter: “Pela primeira vez em 20 anos participo de uma campanha sem a presença do meu amigo e gênio da oratória Marcelo Déda (PT)”. Sobre o ex-governador, falecido em dezembro passado, Valadares escreveu ainda que o petista “tinha um incrível poder de analisar a conjuntura política e apontar os rumos a seguir, mesmo que, em dado momento, estivesse em situação adversa”.

Impugnados

Devem chegar à Justiça Eleitoral de Sergipe ainda hoje pedidos de impugnações dos candidatos Augusto Franco Neto (PSDB), André Moura (PSC), Edvan Amorim (PR), Paulinho da Varzinha (PTdoB) e Grace Franco (PSDB), todos da coligação liderada pelo candidato a governador Eduardo Amorim (PSC). Segundo o blog Primeira Mão, Augusto Franco Neto e a irmã Grace são acusados de não terem se afastado da TV Atalaia dentro do prazo legal. André, Edvan e Paulinho serão denunciados com base na Lei da Ficha Limpa.

Prazo fatal

Termina amanhã o prazo para o candidato que não teve seu registro solicitado à Justiça Eleitoral pelo partido ou coligação, apresentar o pedido individual de candidatura ao Tribunal Regional Eleitoral. Quem não fizer a solicitação de registro até às 19h deste sábado estará definitivamente fora da disputa eleitoral de outubro.

Troca de comando

O governador Jackson Barreto (PMDB) trocou o comando do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, substituindo o coronel Nailson Santos Melo pelo também coronel Reginaldo Dória. Para o subcomando foi indicado o coronel Ivan dos Santos. Segundo comentários na corporação, a mudança ocorreu porque o ex-comandante estava muito desgastado perante a tropa.

Dia de posse

Uma solenidade simples e uma missa marcam hoje a posse do empresário Hugo França na presidência da Fecomércio, entidade que representa 10 sindicatos patronais e comando o Sesc e o Senac em Sergipe. Hugo foi eleito primeiro vice, mas comandará a entidade até novembro deste ano por conta da desincompatibilização do presidente Laércio Oliveira, que concorre à reeleição de deputado federal pelo Partido Solidariedade.

Recorte de Jornal

Publicado no Sergipe Jornal em 30 de abril de 1923

Resumo de Jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários