Serra, Dilma e a candidatura de João

0

As mais recentes pesquisas eleitorais que demonstram a queda do candidato tucano, José Serra e a ascensão da candidata petista Dilma Rousseff, podem influenciar diretamente nas eleições de Sergipe. A mais recente pesquisa divulgada, do Ibope, indiciou que Dilma passou de 17% para 25%, enquanto Serra caiu de 38% para 36%. Este jornalista lembra que tem sérias restrições as pesquisas eleitorais. Só para o leitor não esquecer.

 

Mesmo com a diferença ainda tranqüila, lideranças do DEM em Sergipe começam a se preocuparem com a possível candidatura de João Alves a governador. Embora não tenha anunciado publicamente João Alves tem como principal objetivo a candidatura ao governo estadual, mas sabe também que ela depende não só politicamente, mas financeiramente, do bom desempenho do candidato José Serra. Até mesmo uma possível saída de Serra da disputa e a eventual candidatura de Aécio Neves, prejudicaria os planos de João Alves. Serra é amigo pessoal de João Alves, enquanto Aécio transita bem em todas as áreas e é amigo pessoal de Déda, que em hipótese alguma deixará de votar em Dilma.

 

Se o desempenho de Serra e Dilma na pesquisa do Ibope continuar no mesmo ritmo em pouco mais de um mês os dois estarão empatados tecnicamente. No início deste mês o Instituto Sensus, já divulgou uma pesquisa com o empate técnico entre os dois.

 

João Alves Filho tem uma certeza: sabe que se for candidato ao Senado Federal será eleito para uma das duas vagas. A outra será disputada pelos candidatos da situação. Muitos dos hoje aliados e “neo-aliados” do governador Marcelo Déda torcem para que João não seja candidato ao governo, porque assim poderão mostrar gratidão ao alvista através do voto para o Senado Federal.

 

Já para João Alves o Senado o deixaria com força no futuro governo. Seja de quem for. Além do seu mandato de oito anos, teria ainda o mandato da esposa, Maria do Carmo que só acaba em 2014. Continuaria vivo politicamente e ainda seria o líder da oposição em Sergipe. Resta agora esperar o que vai acontecer com Serra e Dilma.  

 

Usina Nuclear

Ao defender a implantação de uma usina nuclear em território sergipano, o governador Marcelo Déda disse estar convencido de que a produção deste tipo de energia não oferece mais tantos riscos ao meio ambiente e seres humanos como no passado. Ele sugeriu ao presidente da Assembleia, Ulices Andrade, a criação de uma comissão parlamentar suprapartidária para ir com ele fazer uma visita técnica à Usina Nuclear de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

 

Mimos para deputado Wanderlê

Em vários momentos mimou o deputado Wanderlê Correia (PMDB), maior adversário da idéia. “Faço questão da sua presença nesta comissão”, disse, diante de olhares desconfiados e muito bico do deputado defensor do meio ambiente. Em dois momentos a energia elétrica no plenário da Assembleia Legislativa foi interrompida durante a falação de Déda. Foi um susto, mas durou pouco tempo.

 

Prerrogativa constitucional

Aliás, Marcelo Déda começou sua fala lembrando aos presentes que aquilo ali não era um discurso, e sim uma prerrogativa constitucional. Em um dos momentos lembrou que estamos em ano eleitoral, mas ações de governo e candidaturas estarão afastadas umas das outras. “Garanto que não haverá qualquer uso da máquina administrativa no processo eleitoral”, disse.

 

Investimentos na ordem de R$ 1,3 bilhão

O governador se empolgou muito quando falou em valores nominas dos investimentos feitos pelo Estado nos últimos três anos. Foram R$ 634.709.317,00, mas considerando o montante dos investimentos somados às inversões financeiras realizadas pelo Estado, esse montante seria da ordem de R$ 919 milhões. “Ou seja, só nesses três anos, o Estado já se aproxima da marca de investimentos de um bilhão de reais”, confirmou Déda. Segundo ele, até dezembro de 2010 o valor real dos investimentos será de R$ 1,3 bilhão.

 

Quase duas horas

Foram quase duas horas de discurso, mas que não pareceram cansar os presentes no plenário e nas galerias da Assembleia. No final, Marcelo Déda ainda concedeu uma espécie de entrevista coletiva à imprensa ainda no plenário. Solícito e muito bem humorado, passou cerca de 40 minutos rodeado por jornalistas e radialistas de todas as emissoras locais. Em geral, respondeu mais perguntas sobre política do que administração, com destaque para as posições adotadas pelo senador Valadares e o PSB. Próximo ao plenário, havia até uma fila de pessoas dispostas a cumprimentar o governador na saída, mas isso não foi possível. Aos poucos as pessoas foram dispersando e deixando os cumprimentos para outra hora.

 

Almeida e Jackson trocam gentilezas

Passou praticamente despercebido, mas o funeral de Eleonora Barreto, irmão do deputado federal Jackson Barreto e prima do senador José Almeida Lima, ocorrido no domingo de carnaval, gerou um fato político inusitado. Depois de anos às turras, Jackson e Almeida se cumprimentaram cordialmente no velório e ainda trocaram gentilezas, garante quem estava por perto. Um bom reinício de relação, já que neste 2010 muita coisa precisa se ajeitar no grupo político que dá sustentação ao governador Marcelo Déda.

 

Novo Sergipe

“O que vimos aqui foi a apresentação de um novo Estado de Sergipe. Em vários aspectos, desde o cuidado com o dinheiro público até os investimentos em educação, saúde e segurança, vimos a concepção de governar agora é outra. O governador mostrou que as mudanças estão consolidadas”, disse Gualberto,líder do governo na AL. “Apesar da crise financeira internacional de 2009, o governo de Marcelo Déda conseguiu equilibrar as contas e fazer investimentos imprescindíveis para a população sergipana”, afirmou o parlamentar.

 

Camisa do estado de SE

Ao falar para os deputados estaduais na abertura dos trabalhos legislativos fazendo uma prestação de contas nas diversas áreas, o governador Marcelo Déda conclamou a oposição e a situação a vestirem a camisa do estado de Sergipe quando a questão for saúde.  “Peço aos 24 deputados que vigiem, cobrem, mas ajudem ao que é fundamental e estratégico que é o atendimento ao povo”, disse afirmando que a imensa maioria dos profissionais da saúde é dedicada, mas ainda existe o corporativismo atrasado.

 

Taxa de mortalidade e emoção

Ao falar da redução da taxa de mortalidade de 16.8 para cada mil nascimentos, o governador se emocionou lembrando que o governo está ajudando a resgatar vidas de dezenas crianças sergipanas. Emocionado, falou do seu filho mais novo, Matheus, que tem síndrome de down. A taxa de mortalidade em Sergipe era de 21.3 por mil nascimentos e a meta do plano plurianual era chegar em 2011 em 17.0, mas o governo conseguiu chegar em 2009.

 

Audiência com Mantega

Ontem mesmo o governador Marcelo Déda viajou para Brasília onde terá hoje às 17hs, ao lado dos governadores do Piaui e Bahia, uma audiência com o ministro da Fazenda Guido Mantega. A noite ele participa da posse de José Eduardo Dutra como presidente nacional do PT. Déda fica em Brasília até sábado onde participará Congresso do PT. As passagens desta viagem foram custeadas pelo PT.  

 

Fundo de Patrocínio – Carnaval I

O governo do estado deve pedir apoio do Ministério Público para analisar como foram aplicadas as verbas em diversos municípios através do Fundo Estadual de Patrocínio para Projetos Sócio-culturais e de Comunicação Social (Fepcs). É preciso transparência no que foi repassado para cada município. Tem cidade que contratou uma bandinha com cinco pessoas e disse que fez carnaval. Assim não vale! E como prestarão contas dos recursos. Todas as verbas repassadas, inclusive em Aracaju, como por exemplo, para o bloco Rasgadinho, devem ser mostradas suas aplicações de forma transparente.

 

Fundo de Patrocínio – Carnaval II

Um fato que chamou a atenção de vários leitores deste espaço foi a quantia repassada para a Prefeitura de Carira ( R$ 40.000,00) para promover o carnaval na cidade. Gente que mora no município garante que não viram nenhuma programação muito menos festejos carnavalescos na cidade. Se a prefeitura não fez nada para onde vai a verba?

 

Insegurança em Tomar do Geru

A SSP precisa realizar uma mega operação no município de Tomar do Geru que nos últimos dias vem sofrendo uma sequencia de assaltos. Um posto de combustível já foi assaltado diversas vezes apenas este mês. Na quarta-feira uma panificação. O problema maior é a falta de policiais. E os que trabalham lá têm que abastecer o veículo em Estância, distante a 70 quilômetros de Tomar do Geru. Assim fica difícil.

 

Autuações da CPRV, turismo e a cara de pau

O trabalho da CPRV no feriadão de Carnaval é preciso ser elogiado por toda a imprensa. Foram dezenas de autuações de carros e motos que circulavam pelas areias das praias não só na rodovia Sarney, mas em algumas praias do interior. Mesmo assim tem gente que critica, talvez porque acha normal um veículo transitar nas areias das praias. Quem sabe se algum parente for atropelado esta pessoa não mudará seu discurso.

 

Parabéns a CPRV

E o trabalho da CPRV foi elogiado por turistas. Na semana passada o Bom Dia Brasil exibiu matéria enviada pela TV Sergipe, onde a repórter Carla Suzanne mostrava o trânsito de veículos nas areias da praia de Pirambu, onde tem uma reserva do Tamar. Lá a CPRV também autou diversos motoristas, principalmente motociclistas. O caminho é esse. De parabéns a CPRV na pessoa do comandante, major Rollemberg.

 

Pressões para retirar multas

E o blog foi informado que existem pressões de alguns oficiais da PM para que sejam retiradas algumas autuações da CPRV no último final de semana. As pressões são grande. Espera-se que o major Rolemberg não aceite estas pressões. O blog está de olho e se alguma multa for retirada denunciará os nomes dos oficiais. Espera-se também que o governador determine aos superiores que não aceitem estes “pedidos” de alguns oficiais.

 

Carnaval de Socorro foi um dos destaques esse ano

O prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Fábio Henrique, ainda comemora o grande sucesso que foi o Carnaval este ano no município. Nos conjuntos Jardim e Parque dos Faróis, a festa de Momo chegou a reunir 25 mil pessoas nas ruas, num clima de total tranqüilidade. Em quatro dias de festa, não foi registrada nenhuma ocorrência policial. Quem foi a Socorro também observou que as famílias vão para as ruas com crianças e idosos. Todos foliões que só buscaram uma coisa: diversão com segurança e muita alegria. Ponto positivo para o prefeito.

 

SOS guarda municipal – Igreja Catedral

Moradores das adjacências da praça Olimpio Campos e freqüentadores das missas na Catedral Metropolitana estão pedindo socorro para que a guarda municipal atue na área para coibir os abusos de alguns moradores de ruas. O local sempre teve pedintes fora da igreja no horário das missas, mas agora tem alguns moradores de ruas, que drogados, entram na igreja no horário da missa para pedir dinheiro aos fieis. O padre que assumiu a Catedral há poucos dias já pediu aos fieis para que não dêem esmola durante a missa, mas estes moradores de rua que vivem drogados assustam as pessoas, principalmente idosos.

 

Mini-favela na rótula do terminal da Atalaia I

No início eram apenas dois, depois foram surgindo mais e agora não dá mais para contar: na rotula do Terminal da Atalaia, pela avenida, ao lado do calçadão e do mangue formou-se em pouco tempo uma mini-favela, com lonas, onde seus moradores vivem de pedir esmolas e passam o dia todo tomando cachaça.Quando o sol está forte eles passam para um dos canteiros, ao lado da avenida que dá acesso a Coroa do Meio.

 

Mini-favela na rótula do terminal da Atalaia II

Um dia, este jornalista presenciou um deles, deitar na avenida totalmente embriagado e parar o trânsito. Foi preciso um motociclista descer da moto e tirá-lo a força do caminho. Além dos problemas causados aos moradores os bêbados estão dando uma péssima impressão para os turistas que visitam Aracaju na chegada ao um dos seus principais pontos turísticos que é a orla. Cadê a ação social do município?

 

De olho em veículo da Polícia Civil

Tem um veículo da GERBA – Grupo Especial de Rondas e Blitz, todo identificado com símbolos da ´Polícia Civil, que não sai de uma residência situada em um pequeno condomínio na Coroa do Meio, rua José Figueiredo de Albuquerque. Ele fica geralmente estacionado na mesma rua, só que nos fundos de um conjunto de prédios em construção (Pátio). Como a residência “protegida” fica bem próximo ao colégio JK, os estudantes pensaram se tratar de ronda para protegê-los. Mas agora já sabem que nada tem a ver. Quem sabe perguntando ao comando da Polícia Civil se tenha alguma explicação para que o possante veículo esteja todos os dias na mesma residência.

 

Multas em estacionamento proibido

Tem gente da imprensa reclamando porque a SMTT está multando os carros que ficam estacionados em frente aos bares na avenida beira mar na 13 de julho. Os menos avisados podem achar que a SMTT está cometendo praticando uma arbitrariedade, mas o fato é que há mais de ano aquele percurso está todo sinalizado com placas onde consta um “E” vermelho cruzado por uma faixa, que significa, conforme o CNT, Estacionamento Proibido. Ora, se é proibido estacionar e os motoristas teimam em deixar os seus veículos naquela local, que resta à SMTT? Multar, claro. Ou alguém defende que só porque são pessoas da classe média alta seus veículos se tornem invisíveis aos olhos dos guardas?

 

Missa 7º Dia – Maria Eleonora Barreto de Lima

Os irmãos Jackson Barreto de Lima, Jugurta, Gileno, Genelício, Gilson, Joaci, Eliene, os filhos, Manoel Cândido Neto e Manuela Cândida e demais familiares consternados com a perda irreparável de Eleonora, convidam a todos os amigos para a missa de sétimo dia, que será celebrada na Igreja Nossa Senhora do Carmo, na rua Porto da Folha (Bairro Suissa), sábado, 20, às 19hs. A família agradece as manifestações de pesar dos amigos e desde já agradece também a todos que comparecerem a este ato de fé e solidariedade cristã.

 

Missa de 7º dia de Roberto Diniz

Ainda consternados com o falecimento do gerente executivo do Movimento Competitivo Sergipe (MCS), Roberto Luiz Guerra Diniz, o Movimento e a família de Diniz convidam aos amigos para a missa de sétimo dia em sufrágio de sua alma, que acontecerá no próximo domingo, 21, às 11h, na igreja do bairro Santa Lúcia. Roberto, que atualmente exercia trabalhos à frente da Gerência Executiva do MCS, atuava também como Secretário Executivo do Fórum da Qualidade, Produtividade e Competitividade (QPC), como professor universitário e como participante do Comitê Gestor dos Critérios Rumo à Excelência da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Ele deixa esposa, filhos e dez netos.

 

Novidades no Salão Imobiliário 2010

A ADEMI – SE reúne seus associados no próximo dia 5 de março, sexta-feira, para dar início à comercialização dos stands da edição 2010 do Salão Imobiliário de Sergipe. Este ano os expositores terão uma novidade: o mapa com a localização dos stands foi modificado, o que proporcionará uma melhor visão de todos os stands. Além disso, a escolha da área de cada expositor será feita através de sorteio, o qual acontecerá durante este primeiro almoço.

 

Lançamento FITEC 2010

A Feira da Indústria e Inovação Tecnológica – FITEC – será lançada no próximo dia 12 de março, sexta-feira, na sede da Federação da Indústria do Estado de Sergipe – FIES. Alguns expositores já adquiriram seu stand e garantiram participação no evento. Ainda há tempo e espaço para aqueles empresários que não querem ficar de fora do maior evento do setor industrial do estado. Reserva já seu stand e garanta o sucesso de sua empresa na FITEC. Faça sua reserva pelo número 2107.8585.

 

CARNAVAL NÃO ACABOU

 

Despedida do carnaval do Bloco “Os Recicláves” no Alto da Jaqueira, hoje, 19

O bloco “Os Recicláveis” sai às ruas na tarde de hoje, 19, para lembrar a população do bairro Cidade Nova sobre a importância da preservação do meio ambiente. A iniciativa é do grupo percussivo Lateiros Curupira que, pelo quarto ano consecutivo, anima o bloco de carnaval. A concentração para a festa acontece às 15h no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Risoleta Neves, localizado na rua Nossa Senhora da Glória, 845, no Alto da Jaqueira, bairro Cidade Nova. Temas como o aquecimento global, preservação dos rios, consumo consciente e reciclagem, serão discutidos durante o encontro. A proposta é estimular o senso de responsabilidade ambiental entre os meninos e meninas atendidos pelo Programa de Erradicação do trabalho Infantil (Peti) e Projovem da comunidade do Alto da Jaqueira, através de atividades lúdico-educativas, como o desfile de fantasias carnavalescas confeccionadas de material reciclado. As melhores indumentárias serão premiadas com eletrodomésticos e materiais didáticos. O concurso, que é realizado pela equipe do CRAS Risoleta Neves em parceria com o grupo Lateiros Curupira, acontece hoje, 18, às 15h, na sede do Centro e é aberto ao publico. As inscrições podem ser feitas gratuitamente no local do evento. Ainda fez parte da programação de “Os Recicláveis” o tradicional desfile de carnaval do bloco, realizado na tarde da última segunda-feira, 15. O desfile levou a população dos bairros Getúlio Vargas e Cirurgia às ruas, embalada pelas batidas do grupo percussivo Lateiros Curupira. O grupo arrematou a noite se apresentando para o público do Rasgadinho, tradicional bloco carnavalesco da capital sergipana, finalizando o trajeto do bloco na rua Pedro Calazans, no bairro Cirurgia.

 

Ressaca do Carnaval – 4º Ressacadinho, no domingo, dia 21

Os organizadores do 4º Ressacadinho (Ressaca do Senadinho), convidam  os demais foliões e a imprensa para prestigiar o resgate do carnaval  de rua da nossa comunidade, Residencial Santa Lúcia. Será no domingo, 21, a partir das 7hs, no Senadinho – Mercadinho São Domingos, no bairro Santa Lúcia em Aracaju. A programação: Das 07:00 horas às 08:00 horas – (Café da manhã nordestino) ; 08:30 horas – Caminhada pelas ruas do conjunto com a participação de: Banda de frevo de Frei Paulo ( Tijolo quebrado), Bacamarteiros – José Roberto e Grupo Folclórico de Carmópolis, Passista – Cícero de Arapiraca/AL, Carro Alegórico – Cabritinha e Jumento de passeio – Arruela. Contatos: Washington Batista – 8807-0376 e 9978-5085.

 

DO LEITOR

 

Carnaval na Pedro Calazans c/ Maruim

Do leitor Antônio Anderson de Santana Almeida: “Não sou contra as festas populares, muito menos o carnaval, mas não poderia deixar passar em branco minha indignação com a realização de 5 dias de carnaval, em Aracaju, na esquina das ruas Maruim c/ Av. Pedro Calazans. Logo numa região onde a grande maioria de moradores dessa comunidade é composta de pessoas da 3a idade. Meus pais (79 e 86 anos respectivamente), moram na rua Maruim à 100 metros do palco, há 60 anos. Esses 5 dias para eles foram de tormento, angústia, revolta, etc. Acho de tamanha irresponsabilidade e falta de respeito aos mais idosos. O pior é que não temos a quem reclamar. No final da festa em cada madrugada, os foliões tornavam-se vândalos e saíam urinando nas paredes das casas, gritando, urrando e falando palavrões. Para uma região que nunca houve manifestação dessa magnitude e não está acostumada, sugiro que o bloco ou festa do Rasgadinho (palco), seja realizada na porta da sede do respectivo bloco, na rua Riachão. Por que o bloco não honra o seu local de sede, onde o povo da própria comunidade é o próprio folião com seus respectivos convidados? No ano passado não foram 5 dias”;

 

Tudo tem sua hora –Balsa Mosqueiro/Caueira

Do leitor Yuri Silveira: “Usuários da balsa que atravessa Mosqueiro a Caueira no dia 17, passou por uma inspeção da Marinha qual causou um grande congestionamento e um desconforto tamanho a balsa parou por mais de uma hora.Inspeção correta, para segurança dos funcionários e de quem usa esse tipo de transporte, mas fazê-la acontecer num dia de alta rotatividade e num horário de pico, criando grande descontentamento e atraso, não foi uma boa hora para tal fiscalização que não deixa de ser importante”. 

 

Cotas da UFS

Do leitor Gilson: “Sobre as cotas para a UFS é interessante notar que parece só ter havidos as tais para os cursos de medicina e outros um pouco menos “nobres”. Não se ouve nada sobre o pessoal que fez Letras, História, Geografia. Ou a estes nossa também nobre imprensa não abre espaço. Ou quem busca esses cursos reconhecem ser as cotas uma política que busca igualdades, diferentes daqueles ditos nobres que entendem que os cursos como medicina & cia devam ter uma clientela cativa, com origem no topo da pirâmide?   Pelo que li na imprensa, uma decisão da Justiça Federal em Sergipe reconheceu direito á matrícula a quem se achou prejudicado pelas cotas. Mas sem tirar o direito dos aprovados pelas cotas. Mas as alegações divulgadas eram que os cotistas haviam “retirado” as vagas de outros. Então se a Justiça ordena a matrícula destes, tem que retirar a daqueles. Se assim não ocorrer acontece um aumento de vagas. Quem ficou fora diz que eram cem vagas, divididas entre cotistas e não cotistas( 50 x 50) em Medicina. Se os 50 cotistas estão matriculados e em vez de 50 não cotistas para a ser 51 ou mais isso afronta o Edital.   Não custa nada lembrar que todos os que se inscreveram fora das cotas sabiam que estavam concorrendo a determinada quantidade de vagas. No caso de Medicina a 50 vagas.  Mas os estranho disso tudo mesmo é a capacidade dos excedentes em medicina tiveram de pautar todo um debate sobre cotas, como se só eles existissem. E parcela da sociedade se dobrou a isso, como se punissem os cotistas por terem impedido o “futuro brilhante” daqueles candidatos.E teve jornalista(Abrahão Crispim Filho) que meteu os pés pelas mãos, destilou preconceito, chegando ao limite de questionar a qualidade dos futuros profissionais com origem nas cotas. Seguindo o mesmo raciocínio (!!!??) do citado jornalista, tais dúvidas deveriam atingir também aqueles que foram aprovados nos últimos lugares. Profissional brilhante para Abrahão Filho seriam apenas aqueles aprovados nos primeiros lugares. Então ficaríamos assim: aprovado em primeiro lugar em medicina seria no futuro o melhor médico da turma e assim por diante. Ridículo!”.

 

Carnaval e o caos

Do leitor Simões: “Parece que carnaval hoje é sinônimo de caos, desordem e violência. Esta data que deveria ser apontada como o resgate da nossa cultura com o frevo, as marchinhas de carnaval e os desfiles de fantasias, é marcada pelo aumento assustador no Estado das ocorrências de brigas com lesões corporais, perturbação do sossego, homicídios e acidentes de trânsito. É interessante como as pessoas numa simples data comemorativa deixam de lado todas as leis, normas e regras que regem uma sociedade e buscam num prazer momentâneo fazer tudo que lhe é proibido. O que se vê nas vias, praias e cidades são uma falta, ou melhor, ausência de ordem. Ou será que nesta mesma data os valores se invertem? Aliado ao consumo desenfreado do álcool, as pessoas deixam de lado qualquer traço de civilidade e promovem as mais assustadoras, bizarras e deprimentes cenas de selvageria e ausência de ordem. Era comum vê carros e motocicletas trafegando na faixa de areia das praias de Sergipe como se isso fosse natural, normal! E quem deveria dar exemplo como o Deputado Federal Jackson Barreto, contribuía para a cena de total desordem. O deputado foi flagrado passeando tranquilamente pela faixa de areia da Praia da Costa acompanhado de mais quatro rapazes em um bugre, apreciando a paisagem e desviando de alguns banhistas que deveriam para eles, no mínimo, estarem no lugar errado. As autoridades competentes só tomarão as medidas necessárias no rigor da lei quando uma vida for ceifada. Nas vias de trânsito a coisa não estava tão diferente. Acredito que o Código de Trânsito Brasileiro deve tirar folga também nesta data e aproveitar o feriadão em alguma praia bem distante. Porque os absurdos presenciados constantemente justificam os números apresentados na mídia no que tange aos acidentes de trânsito com mortes. Veículos transitando na contramão, em altíssima velocidade, motoristas sem cinto, excesso de passageiros e o consumo do álcool não faltaram na folia! Cadê a Lei Seca e os bafômetros? Sem falar dos menores transitando com motocicletas pelas vias e sem capacete, mas esse item de segurança ao lado da falta de responsabilidade do adulto que deixa uma criança ou adolescente conduzir um ciclomotor é mínimo para não dizer consequência da ação irresponsável. E depois nos perguntamos por que o sistema de saúde é um caos!? E para fechar, não poderia deixar de mencionar a perturbação de sossego causada pelos “trios” embutidos nas malas de alguns veículos que teimam em tocar ao mais alto som possível músicas ditas “culturais” como rebolation, lobo mau, etc. que promoviam em algumas oportunidades discussões, brigas e tumultos. É preciso haver uma reflexão sobre o tipo de sociedade que queremos repassar para as futuras gerações ou acabaremos vivendo um ano inteiro deste tipo de carnaval”.

  

As noticias requentadas a cada dois meses

Do leitor Manoel Andrade: “É impressionante a burrice de algumas pessoas da oposição em Sergipe, com a conveniência de ditos aliados do governo, que a cada dois meses voltam ao tema Pronese e as suas ações em todo o estado. Essas pessoas esquecem que as obras estão sendo realizadas e que não ganharão os votos que pleiteiam. É o verdadeiro tiro nos próprios pés. O impressionante é que a cada dois meses, voltam com as mesmas ladainhas. O povo é sábio e não se deixa levar com essas armações. A diferença dessas ações é que no governo passado, eles construíam somente as casas. Hoje através da PRONESE, com o programa Casa Nova, Vida Nova, primeiro dota esses núcleos habitacionais de todas as obras de infraestrutura necessárias, para ai sim, construírem as residências. Inclusive estão também realizando a infraestrutura nos conjuntos construídos em governos passados, os mesmos sustentados pelos autores das denuncias. Eles são tão infantis que esquecem que as pessoas estão vendo essas obras por todo o estado de Sergipe. De uma coisa os senhores leitores de Cláudio Nunes, tenham certeza: Em abril, junho, agosto, eles voltarão aos programas matutinos com essas mesmas requentadas denuncias. Agora, quando janeiro chegar, não venham chorando o leite derramado, querendo esses, culparem o povo inteligente sergipano, de possíveis derrotas quanto aos seus pleitos. Ó Coitado!”

 

Participe ou indique este blog para um amigo: 

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“Talento é quando um atirador atinge o alvo que os outros não conseguem. Gênio é quando um atirador atinge o alvo que os outros não vêem”. Arthur Schopenhauer.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários