Treine menos e cresça mais

0

Se você tem uma rotina de treinamento de exercícios de grande intensidade, com várias repetições e séries para o mesmo grupo muscular por semana, pode ter certeza que você estará perdendo tempo, dinheiro e se catabolizando (perdendo massa muscular). Buscando atingir níveis máximos da performance física, os programas de treinamento vão tendo um aumento significativo das sobrecargas e volumes de treinamento. Isto com certeza acarretará fadiga orgânica e principalmente muscular, podendo até diminuir a sua imunidade orgânica e conseqüentemente ocorrer gripes, resfriados, etc. Como já expliquei em artigos anteriores, para que ocorra hipertrofia muscular (aumento muscular), é necessário uma dieta hiper protéica e hiper calórica, sem abuso, para não sobrecarregar rins e fígado e não haver acúmulo de tecido adiposo (gordura), incluindo o descanso, para haver uma regeneração muscular e reservas energéticas utilizadas durante o treinamento. Temos exemplos de atletas que por uma acomodação de crescimento muscular, mudaram a sua maneira de treinar e voltaram a “crescer”, melhorando suas performances físicas. Não podemos esquecer que um grupo muscular trabalhado com intensidade em um período curto de tempo leva de 3 a 5 dias de recuperação. É por isto que hoje existe um consenso entre atletas de alto nível e treinadores, que as diferentes musculaturas não devem ser treinadas em altas intensidades mais do que uma vez por semana. É aconselhável após um ou dois meses de trabalho intenso, um descanso muscular (sem treinamento c/ sobrecargas), durante uma semana, com direito a um relaxamento muscular, cinemas, diversões, etc, mas sempre de olho na alimentação, conservando um nível de um grama de proteína por peso corpóreo e uma diminuição na ingestão de carboidratos complexos para não haver acúmulo de gorduras. É nessa fase que você sentirá um aumento considerável de peso corpóreo e estará com disposição para a próxima etapa do treinamento. Boa malhação e bons resultados!

Comentários