TV dos prefeituráveis

0

A TV Alese, canal fechado da Assembléia, está se transformando numa plataforma para lançamento de idéias pelos pré-candidatos a prefeito de Aracaju. Quando não são claros em suas pretensões, como fez ontem a deputada estadual Ana Lúcia (PT), os prefeituráveis encontram artifícios para disseminar seus projetos através daquela emissora. Os deputados federais Almeida Lima (PPS) e Rogério Carvalho (PT) já recorreram ao plenário do Legislativo para promover audiências públicas e, naturalmente, apresentar propostas para a capital. Foi também pela TV Alese que os deputados estaduais Francisco Gualberto e João Daniel – ambos do PT – defenderam a pré-candidatura de Rogério. Vez por outra, o deputado Adelson Barreto (PSB) faz uso da TV para, subliminarmente, dizer que está no páreo. O interesse pela emissora tem uma explicação: os pré-candidatos podem dispor do tempo que quiserem, e suas idéias ali apresentadas são repercutidas pela imprensa sergipana.

Câmara ao vivo

E por falar na TV Alese, a partir de hoje as sessões da Câmara Municipal de Aracaju serão transmitidas ao vivo por aquele canal legislativo. Para poder usar a emissora, o legislativo aracajuano mudou da manhã para a tarde as sessões plenárias das quartas e quintas. O compartilhamento da emissora pela Assembléia e a Câmara foi determinado pela Justiça.

Passa bem

O prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo (PMDB), deve retornar sexta-feira de São Paulo, onde se submete a tratamento de saúde. Segundo o irmão dele, deputado estadual Arnaldo Bispo (DEM), o peemedebista teve complicações renais no final de semana e preferiu ir a São Paulo para descobrir o porquê do aparecimento com freqüência de cálculos renais. Bem melhor, Luciano está em um hotel e diariamente vai ao hospital fazer exames.

Cara nova

A partir das 19h de amanhã, Aracaju terá um novo prefeito. O presidente da Câmara Municipal, vereador Emmanuel Nascimento (PT), substituirá Edvaldo Nogueira (PC do B), que vai aos Estados Unidos em férias de 10 dias. Nascimento assume o comando da prefeitura porque o vice Sílvio Santos também se ausentará de Sergipe no mesmo período de Nogueira.

IML mais ágil

A demora das equipes do Instituto Médico Legal (IML) para chegar onde há vítimas fatais está preocupando o deputado estadual Gilson Andrade (PTC). Em pronunciamento na Assembléia, ele propôs que a Secretaria da Segurança Pública (SSP) recorra às unidades do Corpo de Bombeiros instaladas no interior. “A colocação de viaturas com peritos nestas unidades vai permitir a remoção do corpo mais rapidamente para o IML em Aracaju”, argumenta o parlamentar. Tá certo!

Caducando

Adversário de Carivaldo Souza, presidente da Federação Sergipe de Futebol, o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) aproveitou um descuido da entidade para criticar o desportista. O parlamentar disse ser imperdoável a marcação de um jogo do campeonato sergipano para o dia 30 de fevereiro do próximo ano. “Carivaldo está tanto tempo comandando a Federação que começou a caducar”, fustigou Venâncio.

Caranguejo

O ator Antônio Leite promoveu ontem no restaurante do Camilo o lançamento do Caranguejo Elétrico. Na folia do ano que vem, o Caranguejo será animado pelo cantor Morais Moreira. Jornalistas, empresários e foliões prestigiaram o evento do bloco mais ecológico do Pré-Caju.

Piso maior

Projeto do deputado federal André Moura (PSC) fixa o salário dos médicos em R$ 9.188,22 para uma jornada de 20 horas semanais. Ontem o parlamentar fez discurso na Câmara defendendo a proposta: “O ideal é que o médico tenha salário digno em apenas um ambiente de trabalho”, argumenta Moura. Segundo ele, o médico não pode aceitar trabalhar em municípios onde o salário não passa de R$ 1,5 mil.

Com Dilma

A presidente Dilma Rousseff (PT) recebe logo mais em audiência o governador Marcelo Déda (PT). Os dois vão tratar sobre o projeto Carnalita, a construção do Canal de Xingó, do campus da Universidade Federal de Sergipe em Lagarto, e a duplicação da BR-101. Sobre esta última obra, Déda conseguiu convencer os prefeitos de Umbaúba, Anderson Farias, e de Cristinápolis, Raimundo Leal, que a duplicação da rodovia passe por fora das duas cidades.

Do baú político

Na política, a traição é sempre invocada contra quem resolve mudar de lado. Este foi o argumento do hoje vice-governador Jackson Barreto (PMDB) quando o primo Almeida Lima (PPS) rompeu com ele. De olho no governo de Sergipe, o peemedebista se elegeu prefeito de Aracaju em 1992, tendo Almeidinha como vice. Em 1994, Jackson renunciou para se candidatar a governador, numa das campanhas mais memoráveis do Estado. Derrotado por Albano Franco, achou que poderia voltar a comandar a prefeitura, porém o primo havia decidido fazer carreira solo. “Aqui quem manda agora sou eu”, disse o novo prefeito. Foi um golpe para o peemedebista, que acusou o parente de traidor, “o maior que já conheci na face da terra”. Quando Jackson decidiu concorrer ao Senado em 2002, Almeida aliou-se a João Alves Filho (DEM), se candidatou a senador e derrotou o outrora primo querido. Desde então, Jackson compara Almeidinha a Judas Iscariotes.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais