Agentes do Cenam voltam a pedir reajuste salarial

0

Classe pede reajuste de 47%
Os agentes de medidas sócio-educativas do Centro de Atendimento ao Menor (Cenam) realizaram uma manifestação na manhã desta segunda-feira, 18, às 9h. O protesto aconteceu na Praça Fausto Cardoso e teve como objetivo reivindicar reajuste salarial para a classe.

“Em novembro de 2009, João Andrade [secretário de Estado da Fazenda] avaliou a nossa proposta e disse que só teria condições de pagar o valor pedido em janeiro de 2010. Pois já estamos em janeiro e até agora nada foi resolvido”, diz o presidente do sindicato, Eziel Oliveira.

Os agentes pedem um reajuste escalonado de 47%. “Queremos que o salário aumente gradativamente de dois em dois meses, a partir de fevereiro”, diz Eziel. O presidente afirmou ainda que provavelmente a classe irá decidir se entrará ou não em greve a partir desta terça-feira, 19.

Agentes foram até o CIC distribuir panfletos
Alem do reajuste, outras reinvidicações foram feitas, como a realização de concurso público para aumento do efetivo, a compra de equipamentos de segurança e a construção de uma nova unidade sócio-educativa. “Tudo o que queremos é melhorar as nossas condições de trabalho e garantir a manutenção da ordem”, declara Eziel. 

Depois de protestar no Calçadão do Centro, os agentes foram até o Centro de Convenções (CIC) – onde o governador Marcelo Déda fazia a entrega de 75 ônibus às prefeituras do Estado. No local, eles distribuiram panfletos entre os transeuntes e anunciaram a possibilidade de greve.

Por Carla Santana

Comentários