Arremate: PF está concluindo investigação

0
Acusados encaminhados ao IML (Foto: Portal Infonet)

O Departamento de Polícia Federal em Sergipe está em fase de conclusão o relatório da Operação Arremate, que culminou com a prisão de 16 pessoas envolvidas em suposto esquema fraudulento para burlar leilões judiciais em Sergipe.

Os delegados envolvidos nas investigações têm prazo até o dia 19 próximo para encaminhar relatório à Justiça Federal e ao Ministério Público Federal, este último com prazo de cinco dias, contados a partir do recebimento do relatório, para se pronunciar denunciando ou não o grupo envolvido neste suposto esquema.

A assessora de comunicação da Polícia Federal, Mônica Horta, garante que a PF cumprirá o prazo para os encaminhamentos do relatório.

Entre os acusados, 11 ocupam celas do Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copecan), em São Cristóvão, e três advogados (Ângelo Enesto Ehl Barbosa, Geraldo Soares e Carlos Augusto Fiel) estão em cela especial, detidos no Cope, em cumprimento à Lei Lei nº 8.906/94, que dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e da OAB.

A SSP alega que as instalações do Cope não são estruturadas para recepcionar os presos e aguarda decisão da Justiça Federal para providenciar a transferência.

Pessoas que permanecem presas, acusadas de envolvimento em fraudes nos leilões judiciais

José Paixão de Jesus Filho
Denis Nunes de Castro
Eduardo Henrique Ferreira dos Santos
Herick Anisio de Paiva Malta
Paulo Afonso Costa Viana
Cláudio Luiz da Silva
Geraldo Soares Dias
Edrovaldo de Carvalho Santos
Laércio Melo Sales
Jorge Dantas do Espírito Santo
Ângelo Ernestro Ehl Barbosa
Geovani Souza Simões
Thiago Prado de Castro Lima
Carlos Augusto Santos Fiel

O corretor Álvaro José Nunes de Castro e o leiloeiro Ezequiel Oliveira Santos foram citados, tiveram prisão decretada, mas logo foram liberados, depois de prestar depoimento à Polícia Federal, conseqüência do relaxamento dos mandados judiciais.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais