Auditores de tributo entram em estado de alerta

0

Os auditores de tributo do Estado de Sergipe decidiram em assembléia geral realizada nesta terça-feira, 9, na sede do sindicato da categoria (Sindifisco) entrar em “estado de alerta”, o que deverá ocorrer por meio da adoção de diversas estratégias, que se iniciarão mediante esclarecimento da sociedade sergipana sobre os motivos da mobilização.

De acordo com informe enviado à imprensa, o Sindifisco  afirma que “desde 2008 tem sido complexa a relação entre o Governo do estado e o Fisco de Sergipe. O resultado tem sido uma série de promessas por parte do Governo, que do ponto de vista prático não vêm sido cumpridas. As discussões não dizem respeito a aumento salarial, mas, acerca da garantia de direitos dos servidores, previstos na legislação em vigor”.

O documento prossegue explicando que “O Fisco de Sergipe tem sido tolerante, tem reiteradamente aceito os pedidos de prorrogação de prazo solicitados pelo ex e pelo atual Secretário da Fazenda, João Andrade, para solucionar definitivamente o impasse jurídico que envolve a categoria, conforme já apontou Parecer emitido pela Procuradoria Geral do Estado (PGE)”.

Sobre a insatisfação, o sindicato ressalta que ativos e aposentandos estão “vivendo verdadeira situação de insegurança jurídica. Para que se tenha idéia, desde 2003, como decorrência da Reforma da Previdência e dessa insegurança, nenhum servidor do Fisco de Sergipe consegue se aposentar (seja de que forma for) sem que tenha graves prejuízos salariais”.

O secretário João Andrade em reunião com a diretoria do Sindifisco, também, no dia de ontem, solicitou mais uma prorrogação, dessa vez, para o dia 26. A categoria espera que dessa feita o impasse seja definitivamente resolvido.

Comentários