Bairro Industrial tem 90 anos e está esquecido

0

Diversas ruas do Loteamento Beira Mar estão sem calçamento (Fotos: Portal Infonet)
Próximo de completar 91 anos, o bairro Industrial, com pouco mais de 40 mil habitantes, convive atualmente com diversos problemas de infraestrutura. O bairro que mescla muitas residências com antigas fábricas já foi um local que representava o desenvolvimento da cidade, mas hoje a realidade é diferente. Ruas esburacadas, falta de drenagem e pavimentação, caracterizam a maior parte dos problemas no local.

Na travessa Altamira (conhecida como Rua do Bode), a única obra realizada até hoje foi durante o governo do prefeito Jackson Barreto. De acordo com o presidente da Associação dos Moradores e Comerciantes do bairro Industrial, Marcos dos Anjos, a rua constantemente fica alagada. “A última obra realizada foi uma de recapeamento no governo de Jackson, mas hoje falta drenagem e pavimentação asfaltica nela”, diz

Marcos aponta para uma das diversas fossas descobertas
Em outro local do bairro, na rua Curitiba, que faz travessa com a rua Bastos Coelho, existe uma ponte para pedestres que está totalmente irregular. “Já houve casos de idosos e crianças que caíram dentro do canal por falta de corrimão. É preciso que seja feita alguma intervenção da prefeitura aqui”, reivindica o presidente.

Os buracos estão espalhados por diversas ruas: na Rua Marcelino Procópio, no trecho da rua Corinto Leite e Avenida Altamira, há diversos deles. Já no Conjunto Jardim Confiança existem quatro ruas esburacadas. No loteamento Beira Mar são seis ruas, e no loteamento Imperial I, três ruas, enquanto no loteamento imperial três, são cinco ruas.

Sinalização

Garoto se arrisca ao passar sobre passarela improvisada em cima do canal da rua Bastos Coelho
Segundo Marcos dos Anjos diversos acidentes acontecem no cruzamento da Avenida General Euclides Figueiredo com Rua Fortaleza. “Falta um sinal de trânsito, pois acontecem muitos acidentes. Há dois anos a SMTT promete o semáforo e até agora nada foi feito. Todo os quebra-molas estão sem pintura, faltam faixas de pedestres. A falta de iluminação traz insegurança é preciso que ela seja reforçada nas Avenidas Altamira, Confiança, Bastos Coelho, Corinto Leite e João Rodrigues. Além disso, faltam placas de sinalização por todo o bairro, inclusive para o turista que vai para o litoral norte”, afirma.

Os moradores do bairro reclamam que para pegar um ônibus tem que se deslocar até o terminal do mercado, pois algumas linhas não estão passando dentro do bairro. “A linha Santa Maria/bairro Industrial, que há dois anos tem o ponto final no terminal do mercado, é muito utilizada pelas pessoas daqui que já solicitaram uma linha alimentadora que passe pela orlinha do bairro industrial, mas até agora nada”, relata.  

Lazer

Bueiros em esquinas do bairro estão deteriorados

O presidente da Associação dos moradores reclama também que o Parque da Cidade até hoje não possui material de divulgação. “A Emdagro e Emsetur ficaram de fazer. A Funcaju retirou o projeto Freguesia e a orlinha vai completar sete anos e está praticamente esquecida”, reclama.

De acordo com a assessora de Comunicação da Funcaju, Lia Amorim, o projeto Freguesia está passando por uma reformulação. “Ele está passando por uma reformulação porque são contratados artistas da terra, então estamos avaliando os artistas que nos trouxeram CD’s e DVD’s. O projeto vai retornar e possivelmente vai abranger outros bairros”, revela.

Por Bruno Antunes

Comentários