Depoimento de policiais militares é adiado

0

Sargento Jorge Vieira: “conversa tranquila”
Policiais militares que representam as Associações Unidas estiveram na manhã desta quinta-feira, 28 no Fórum Gumersindo Bessa para prestar depoimento por conta de um inquérito policial aberto pelo ex-comando da Polícia Militar.  Mas as ouvidas foram transferidas para o próximo dia 15 de junho. Os policiais são acusados de fazerem manifestações, sendo uma delas na porta da Secretaria de Estado da Administração (Sead). 

De acordo com o sargento Jorge Vieira, que também seria ouvido nesta quinta-feira, houve apenas uma conversa informal com o juiz Diógenes Barreto e com o promotor Jarbas Adelino.  “Conversamos de forma tranqüila, na base mesmo do diálogo”, ressalta.

Sargento Vieira explicou que os representantes da Unidas estão envolvidos em uma sindicância (que o inocentou e culpou o capitão Samuel); nesse inquérito, cujo depoimento foi remarcado  e ainda em um novo, por conta da manifestação das mulheres dos policiais. “Esse de hoje já é um processo criminal aberto pelo ex-comandante, que o Ministério Público fez a denúncia e o juiz acatou abrindo processo. Agora vai ter a instrução, que é o acompanhamento dos fatos”, esclarece.

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais