Estudantes de Agronomia fazem manifestação em Aracaju

0

Marcha de estudantes de agronomia
Cerca de 300 estudantes que participam do 50º Congresso Nacional de Estudantes de Agronomia (Conea) fizeram uma marcha na tarde desta sexta-feira, 10, seguindo da praça da Bandeira até a praça Fausto Cardoso. Eles pretendem mostrar à sociedade algumas das deliberações do congresso, dentre elas o pedido de mais verbas para educação no país e da não transposição das águas do rio São Francisco.

 

“Todos os anos, no Conea, fazemos uma manifestação para externar o debate que estamos fazendo”, explica o estudante de agronomia Daniel Peter. A também estudante Tânia Mara complementa dizendo que eles pretendem mostrar à sociedade que o movimento estudantil tem se preocupado com questões relativas à educação, mas também as de fora das universidades.

 

Daniel Peter e Tânia Mara
Dentre as pautas apoiadas pelo grupo estão a ampliação de vagas das universidades, com ampliação de investimentos; contra a privatização da educação e por políticas que garantam o acesso e a permanência dos estudantes. A transposição do Rio São Francisco também é um ponto discutido pelos estudantes representados pela Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (Feab).

 

“Acreditamos que a transposição é uma ameaça à soberania nacional, que vai impactar a vida de populações indígenas, quilombolas e comunidades ribeirinhas”, diz Tânia Mara. Ela ainda destaca que houve um descaso do poder público para com as mobilizações populares contra a transposição.

 

Belén Matheu, Alvaro Abraham e Jesica Herrera da Faea / Fotos: Gabriela Amorim
A marcha e o Conea contaram ainda com a participação de estudantes argentinos da Federación Argentina de Estudiantes de Agronomia (Faea). Jesica Herrera diz acreditar que a construção dessas demandas se faz entre todos. “É preciso promover a união entre a América Latina”, declara. Já Álvaro Abraham diz esperar que a marcha sensibilize a sociedade para essas demandas.

 

Ao chegarem na praça Fausto Cardoso, os estudantes fizeram uma encenação sobre educação.

Comentários