Homem que esfaqueou Laysa é indiciado por homicídio doloso

0
Alex Silva foi preso na Praça Fausto Cardoso, mas nega o crime (Foto: SSP/SE)

O homem que esfaqueou a transexual Laysa Fortuna foi indiciado por homicídio doloso (com intenção de matar) qualificado por motivo fútil. O inquérito foi concluído pela delegada Meire Mansuet, do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) e encaminhado ao Poder Judiciário.

O acusado, que foi identificado como Alex Silva Cardoso, morador de rua, mantém a versão de que não esfaqueou Laysa Fortuna, mas a Polícia Civil não tem dúvidas de que ele é o autor do crime. As investigações apontaram que Alex costumava dormir na calçada de uma agência bancária da avenida Barão de Maruim e que circulava pela região, praticando crime de ódio e intolerância, insultando as transexuais. Alex está detido em um dos presídios de Sergipe.

Relembre o caso

Laysa Fortuna foi atacada na noite no dia 18 de outubro, no Centro de Aracaju. O desentendimento começou após o suspeito passar pelo local, manifestando discurso de ódio contra as transexuais. Laysa foi encaminhada ao Hospital Nestor Piva e logo depois para o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), mas não resistiu ao ferimento e veio a óbito na tarde do dia 19 de outubro.

O homem identificado como Alex Silva Cardoso foi preso em flagrante, mas o delegado plantonista confeccionou um Termo de Ocorrência Circunstanciado, considerando o crime como ameaça, com lesão corporal de natureza leve. Com isso, o suspeito obteve o direito de ser solto e responder em liberdade.

O caso foi encaminhado ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) e logo depois o Poder Judiciário expediu o mandado de prisão contra o suspeito. Ele foi preso no sábado, 20, na Praça General Valadão.

por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais