Juíz faz audiência para saber do andamento do projeto do aterro sanitário

0

Fábio Cordeiro presidiu audiência para saber do andamento do projeto
Na tarde dessa quinta-feira, 21, o Juiz Federal Fábio Cordeiro de Lima, presidiu audiência pública, com objetivo de verificar o cumprimento das medidas tomadas, pelas partes responsáveis, em relação a construção do aterro sanitário na Região Metropolitana.

Segundo a presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Lucimara Dantas, reuniões periódicas estão sendo realizadas para evitar qualquer problema no projeto. “Estamos em um estágio adiantado, e acredito que em no máximo, em março tudo esteja pronto”, pontuou.

Ela também informou que no projeto faz-se menção sobre o aterro de resíduo domiciliar e resíduo de saúde. “Não temos agregado ao projeto resíduo de construção e nem de compostagem”, esclareceu Lucimara.

Representante de Aracaju e São Cristóvão estiveram presentes
Também estiveram presentes a audiência, representantes do município de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, além de representantes da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema).

O Procurador Geral do Município de Nossa Senhora do Socorro, Carlos Krauss de Menezes, apresentou fotos e documentos, que comprovam os trabalhos realizados. “Foi combinado com a Adema os locais para a realização dos furos e ficou constatado que precisará apenas de mais uma perfuração”, explicou o procurador.

Catadores X Aterro

O município de nossa Senhora do Socorro, bem como de Aracaju, pretendem desenvolver projetos, onde catadores de lixos sejam beneficiados, após a construção do aterro.

Carlos kraus apresentou fotos do local
“Planeja-se criar eco-pontos, locais onde ficarão os resíduos de construção, lixo seco, surgimento de novas cooperativas, para que famílias sejam absorvidas em Aracaju, sem se transferir para Socorro”, ressaltou Lucimara Dantas

Já em Nossa Senhora do Socorro, o lixo seria distribuído na coleta seletiva, para os catadores da Cooperativa de Catadores, possam trabalhar.

Fábio Cordeiro determinou que o município de Aracaju informe até o dia 2 de fevereiro, a data provável para a conclusão do projeto, devendo apresentar esboço do que já estiver pronto. O juíz também cancelou a insperção judicial no lixão de São Cristóvão, devendo ser providenciada nova data.

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais