Moradores insatisfeitos com mudança para São Cristóvão

0

Gevaso teme que as casas sejam desvalorizadas
Desde a última quinta-feira, 15, o povoado Areia Branca, o bairro Jabotiana, o conjunto Santa Lúcia e parte dos povoados do Mosqueiro, São José e Robalo voltaram a fazer parte do município de São Cristóvão. A decisão deixou os moradores indignados, já que, de acordo com eles, o crescimento dos locais só foi possível depois do investimento da Prefeitura de Aracaju.

“Em São Cristóvão, os bairros não crescem porque a Prefeitura não faz nada pelo povo”, afirma o morador do conjunto Santa Lúcia, Gevaso Batista.  De acordo com ele, a desvalorização das casas será uma das conseqüências da mudança. “Quem é que quer deixar de morar na capital, para fazer parte do interior? Ninguém. Se essa mudança persistir, com certeza as nossas casas perderão o valor”, afirma.

José Nilton acredita que investimento da PMA fez bairro Jabotiana crescer
O morador Daniel Reis concorda com Gevaso e afirma que o município de São Cristóvão não tem estrutura para administrar esses locais. “A prefeitura não consegue nem resolver os problemas do bairro Rosa Elze, quanto mais resolver os nossos”, afirma. “O bairro Jabotiana só cresceu porque o prefeito de Aracaju investiu em infra-estrutura e deu melhores condições de moradia à população”, continua.

Já José Nilton acredita que a opinião da população é unânime: todos os moradores preferem que o bairro Jabotiana continue a fazer parte de Aracaju. “Na capital, os bairros recebem investimentos e crescem. Em São Cristóvão é diferente, todo mundo vê o município como um local atrasado e sem futuro”, diz.

Na manhã desta quinta-feira, 17, o prefeito de São Cristóvão, Alex Rocha, declarou que caso a decisão do juiz permaneça, ele deverá pedir o apoio da prefeitura de Aracaju para administrar essas regiões.

Por Carla Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais