Nervosismo dominou o debate – Debate IV

0

Uma característica de todo o debate entre os candidatos a governo do Estado: o nervosismo. O governador João Alves, habituado a falar para grandes multidões, parece que se intimidava com a câmara da televisão e, nas primeiras participações, gaguejava muito.

O mesmo aconteceu  com o candidato do PSDC, sr. Adelson Alves, que mal conseguiu formular pergunta sobre habitação. O que parecia estar mais solto era o ex-prefeito Marcelo Déda. O candidato e sindicalista Toeta procurava levar todos os temas à área que entende com perfeição, o campo trabalhista.

Enfocou sua participação nas críticas à reforma da Lei da Micro e Pequena Empresa, já aprovada na Câmara dos Deputados, e a reforma das leis trabalhistas, ora em estudo. Chegou mesmo a perguntar sobre reforma trabalhista ao governador João Alves, que ensaiou um compromisso com os trabalhadores de não se tocar nos direitos já adquiridos, como o 13º, férias, etc.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais