Profissionais que atuam em eventos sociais pedem ajuda de deputados

0
Profissionais do setor de eventos fizeram uma passeata e depois foram até a Alese (Foto: Vailton Linhares)

Profissionais da área de eventos de Sergipe fizeram uma passeata pelas ruas do Centro da cidade até  a praça Fausto Cardoso, em frente a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), para chamar atenção da sociedade e dos deputados, no sentido de conseguir ajuda dos parlamentares para intermediar a negociação junto ao Governo do Estado.

Os profissionais não estão pedindo o retorno dos eventos sociais, eles entendem e respeitam o momento, mas pedem um auxílio para a categoria que está impedida de trabalhar por conta do aumento dos casos de covid-19 em Sergipe e o endurecimento das medidas restritivas.

Os profissionais foram recebidos por alguns deputados (Foto: Ascom deputada Kitty Lima))

“Nós entendemos que não é possível fazer eventos e nem queremos isso. Nós queremos é que a situação seja controlada em Sergipe. São mais de três mil famílias que trabalham direta e indiretamente com eventos sociais, estão sem fonte de renda e passando fome. É um direito do brasileiro, garantido na Constituição Federal, ter um auxílio nesse momento dos órgãos competentes e estamos solicitando isso ao Governo do Estado”, explica o cerimonialista Vailton Linhares.

Uma comissão com integrantes do setor de eventos foi recebida pelos deputados Georgeo Passos (Cidadania), Kitty Lima (Cidadania), Samuel Carvalho (Cidadania) e Adailton Martins. “Foi uma conversa muito proveitosa. Eles se comprometeram a levar nossa demanda para o Governo e tentar garantir de forma legal esse auxílio para categoria. Saímos dessa conversa esperançosos. Nós precisávamos de um ponte entre a categoria e o Governo, e os deputados podem nos ajudar nisso”, afirma Vailton.

Governo

O Governo do Estado informou que protocolou nesta quinta-feira, 25,  na Assembleia Legislativa de Sergipe, um Projeto de Lei (PL) que pede autorização para ampliar provisoriamente a quantidade de beneficiários do Cartão Mais Inclusão. Sendo aprovado, mais pessoas que tiveram perdas com a pandemia serão assistidas pelo auxílio. De acordo com o Governo, o Mais Inclusão beneficia atualmente cerca de 18 mil pessoas que estão abaixo da linha da pobreza.

“O Governo pediu à Alese para ampliar esse benefício. Se aprovado, o benefício vai incluir provisoriamente mais 5 mil pessoas que receberão duas parcelas de R$ 200. Essas pessoas serão as que já estão cadastradas no Cadastro Único, que são autônomos e pessoas que vivem com renda própria. O Governo pretende com isso contemplar muitas pessoas que tiveram perdas com a pandemia”, explica Givaldo Ricardo, superintendente de Comunicação do Governo.

Além da ampliação do Mais Inclusão, o Governo afirma que os profissionais do setor de eventos serão beneficiados com as medidas de apoio econômico e social anunciadas esta semana.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais