Quilombolas desocupam sede do Incra em Sergipe

0
Famílias já deixaram o Incra (Foto: Facebook/Aracaju Agora Notícias)

As famílias quilombolas de Brejão dos Negros, em Brejo Grande, que ocuparam a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Sergipe para reivindicar posse de áreas da União, deixaram o local na tarde desta quarta-feira, 8.

A mobilização começou nessa quarta-feira, 7, quando aproximadamente 200 famílias ocuparam Superintendência do Patrimônio da União em Sergipe (SPU/SE). À noite, as famílias migraram para a sede do Incra/SE.

A decisão de desocupar o Incra veio após reuniões com representantes da Superintendência do Patrimônio da União em Sergipe (SPU/SE) e do Incra, que prometeram apresentar, no prazo de 15 dias, uma resposta à reivindicação das famílias.

As famílias pedem a posse de áreas (já declaradas da União) localizadas no território quilombola, porém ocupada por terceiros. Entre as áreas, estão a Fazenda Onça (ocupada por carcinicultores), a Ilha da Criminosa e outros 800 hectares próximos à Fazenda Resina. O objetivo é que as famílias quilombolas ocupem as terras para executar atividades das quais possam tirar o próprio sustento.

por Verlane Estácio 

Comentários