Telemar diz que Velox já está normalizado

0

Os usuários do Velox em Sergipe já podem ficar tranqüilos. A série de interrupções que vinham ocorrendo no sistema nos últimos dias foi resolvida, conforme informou o gerente geral da Telemar em Sergipe, Carlos Ademar de Aragão. Ele explicou que houve um defeito na plataforma que gerencia o serviço e por isso o Velox acabou sofrendo interrupções em algumas localidades.

“A plataforma do Velox que temos aqui em Sergipe apresentou alguns problemas e a Telemar, através de seus técnicos, juntamente com os da fabricante do equipamento, detectou que seria necessária a substituição do mesmo, uma vez que o reparo só poderia ser feito na fábrica”, explicou Aragão.

O gerente geral da Telemar informou ainda que desde de ontem o serviço já voltou a normalidade. “Ontem pela manhã, das 3 às 6 horas, fizemos a substituição da plataforma. Ela estava em fase de teste, mas já está funcionando normalmente. Acreditamos que com isso não haverá mais problema no sistema”, comentou o gerente.

EXPANSÃO – Um dos motivos que vinha sendo levantado para a queda do serviço era a expansão da rede do Velox. Aragão explicou que isso não procede, mas que a Telemar está realmente estudando a possibilidade de crescimento do Velox em Aracaju e nas localidades onde a empresa já possui serviço.

“Estamos estudando alguns bairros para expandir o serviço, mas o sistema é caro e não compensa se não houver demanda. O custo pode chegar a cerca de R$ 3 mil por pessoa. Por isso precisamos de uma quantidade razoável de clientes para que o custo seja diluído”, explicou o gerente da Telemar.

EXTENSÃO – Com relação a história de que a de que alguns usuários estão fazendo uso indevido de extensões do Velox, Aragão explica que isso realmente é um fato. “Já pegamos em alguns prédios o uso de extensões não autorizadas pela Telemar. O que acontece é que um dos moradores contrata o serviço e depois oferece aos outros apartamentos. Muitas vezes as pessoas que usam a extensão nem sabe que ela é proibida”, disse Aragão.

Segundo o gerente da Telemar, em alguns desses casos o contratante do serviço chega a comercializar as extensões cobrando mensalidades dos outros moradores que fazem uso ilegal do Velox. Nesse tipo de situação, Aragão explica que a Telemar providencia imediatamente o corte de fornecimento do serviço.

“Esse tipo de extensão, sem autorização, é proíbida. O serviço do Velox é individualizado. Por isso procedemos ao corte”, concluiu o gerente, acrescentando que medidas judiciais já estão sendo estudadas pela empresa.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais