Transporte Público: Frente já recolheu 10 mil assinaturas

0

Ocorreu no final da tarde desta quinta-feira, 11, o primeiro ato da Frente de Defesa do Transporte Público após sua formação oficial. Os manifestantes realizaram passeata pelas ruas do Centro de Aracaju e a organização estima já ter recolhido 10 mil assinaturas a favor da redução da tarifa do transporte coletivo da capital, atualmente fixada em R$ 2,10.

Participam da Frente lideranças de movimentos estudantis e sociais, além de sindicatos, partidos políticos e associações de bairros. Com o microfone em punho, a presidente do PSTU em Sergipe, Vera Lúcia, dizia que o serviço do transporte público em Aracaju é péssimo e repetia um dos gritos de guerra da frente: “se a passagem não baixar, a cidade vai parar”.

Silvanei de Jesus, o Neno, um dos líderes do Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (Motu), disse que há três dias a Frente em Defesa do Transporte Público está circulando pelos terminais de integração da cidade em busca de assinaturas de usuários. Até agora foram recolhidas mais de 10 mil, número que deve aumentar nas próximas semanas.

“A expectativa é de pedir o apoio da população durante os próximos 20 dias e entregaremos cópias do documento à Setransp [Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju], SMTT [Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito] e Prefeitura Municipal de Aracaju”, contou.

Irritação no trânsito

Apesar do aparente sucesso no número de assinaturas recolhidas, a manifestação realizada nesta tarde desagradou boa parte da população que ficou presa no congestionamento formado no cruzamento entre as ruas Geru e João Pessoa por quase uma hora.

Por Glauco Vinícius

Comentários