Atrações locais e nacionais comandaram a primeira noite do Forró Caju

Zé Ramalho levou  o público ao delírio (Fotos: Marcelle Cristinne)

Uma noite de muita alegria e tradição conduzida por grandes nomes locais e nacionais do verdadeiro ritmo nordestino. Foi assim que iniciou a maior festa do estado, nesta quinta-feira, 23, o Forró Caju 2022. A praça de eventos Hilton Lopes, no Centro de Aracaju, foi totalmente tomada pelo clima nostálgico de quem guardava saudades pelos dois últimos anos em que os festejos presenciais estavam suspensos, devido à pandemia da covid-19.

Abrindo este grande evento, realizado pela Prefeitura de Aracaju, subiu ao palco principal Luiz Gonzaga, a artista sergipana de renome, Amorosa. Essa não foi a primeira, nem a segunda vez em que a cantora subiu aos palcos do Forró Caju. Para ela, retornar é poder reviver esse momento com gratidão.

“Voltar é poder viver esse reencontro com o público. É poder trazer musicalidade de Sergipe e do Nordeste. Forró Caju é um palco onde todo artista deseja estar, e estou muito feliz de estar de volta nesse palco. Me sinto muito honrada por ter sido convidada para estar presente nesse evento que já faz parte do calendário nacional da música nordestina e dos festejos juninos”, disse a cantora, momentos antes de subir ao palco.

Amorosa abriu a noite do forró

Não poderia ficar de fora a música de sucesso da artista, ‘Coco da Capsulana’, mas para a abertura do Forró Caju 2022, Amorosa preparou uma homenagem especial ao Rei do Baião. “Muito me honra abrir este evento exaltando Luiz Gonzaga, este homem que inspirou milhares de forrozeiros espalhados pelo mundo. Tem Coco da Capsulana, mas tem também Asa Branca. Um repertório que Luiz Gonzaga inseriu na nossa vivência, nos nossos antepassados, que influenciou a nossa geração, especialmente a minha”, destaca.

Dando continuidade à programação da primeira noite de folia, a cantora cearense, de voz e personalidade marcantes, Samyra Show, comandou o evento com o forró moderno eletrônico, levando muita alegria e arrasta-pé aos sergipanos e turistas presentes na festa.

Samyra Show, comandou o evento com o forró moderno eletrônico

“Estou muito feliz de poder voltar a essa festa que já é uma tradição e que eu já fiz várias vezes. Para mim é um privilégio”, ressalta, empolgada, a artista.

Com mais de 20 anos de carreira, Samyra trouxe para a véspera de São João os seus grandes sucessos. “A música ‘Primeira Vez’ com certeza não falta no repertório dessa noite”, destaca a cantora.

Uma das atrações mais esperadas da noite, Zé Ramalho, lotou ainda mais a arena do Forró Caju, nesta quinta-feira, 23. Músicas como ‘Avôhai’, ‘Chão de Giz’ e ‘Sinônimos’, foram alguns dos sucessos cantados pelo artista, deixando o cenário da praça Hilton Lopes romântico e emocionante.

A música ‘Esperando na Janela’, interpretada por grandes cantores brasileiros, como Gilberto Gil, Elba Ramalho, entre outros, soou nesta quinta-feira de Forró Caju, pela voz do seu verdadeiro compositor, Targino Godim, que também subiu ao palco Luiz Gonzaga no primeiro dia da festa. Para ele, Aracaju é uma capital que faz parte da sua história, e por isso é “uma satisfação maravilhosa cantar na cidade”.

Para a apresentação, Targino preparou as músicas do seu álbum ‘Sem Limites’

“Eu tenho uma ligação muito forte com Aracaju. Além de ter uma irmã e sobrinha que moram aqui, compus juntamente com o sergipano Manuca Almeida a música ‘Esperando na Janela’’, conta o compositor baiano.

Para a apresentação, Targino preparou as músicas do seu álbum ‘Sem Limites’, juntamente com clássicos de Fagner, Alceu Valença, Zé Ramalho, Elba Ramalho, Dominguinhos e Luiz Gonzaga.

Para encerrar a grande noite, a dupla sergipana Jeanny Lins e Dedé Brasil subiram ao palco Luiz Gonzaga para fechar com chave de ouro a noite de São João, na madrugada do dia 24. A apresentação marcou um retorno de quem esteve presente desde a primeira edição do Forró Caju, em 1993.

E foi sob o som da famosa música ‘Meu motorista de Táxi’, com o ritmo do forró das antigas, que os forrozeiros chegaram até o final do primeiro dia do Forró Caju 2022

“Iniciamos o Forró Caju. Lá, em 1993, estávamos presentes. E a sensação de poder retornar para esse palco, depois de um período tão difícil, é surreal, muito bacana. Quem está na praça até esse momento do show é porque gosta do nosso som das antigas e querem curtir nossa história”, conta Dedé Brasil.

E foi sob o som da famosa música ‘Meu motorista de Táxi’, com o ritmo do forró das antigas, que os forrozeiros chegaram até o final do primeiro dia do Forró Caju 2022. “Preparamos uma verdadeira viagem de emoção. Nós damos uma volta, abrimos o baú que os fãs conhecem muito bem, e cantamos os ícones, músicas que marcaram”, garante a cantora Jeanny.

Fonte: PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais