Curta-SE homenageia o cinema feminino negro

0
Abertura do evento ocorreu no TTB (Fotos: Portal Infonet)
Rosângela Rocha é a diretora do festival

O cinema feminino negro é o tema principal da 18ª edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE), que foi aberto nesta segunda-feira, 23, no Teatro Tobias Barreto. O primeiro dia de evento contou com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Sergipe e do Coro Sinfônico, além da exibição da Web série ‘Empoderadas’.

A diretora do Curta-SE, Rosângela Rocha, explicou a escolha da temática do evento. “Estamos com foco no feminino desde 2016 e desde então, houve uma tendência em ampliar a diversidade de gêneros, pessoas e recortes no meio audiovisual. Nesse contexto, também nos alinhamos a Década Internacional de Afrodescendentes, promulgada pela ONU”.

Renata Martins é autora da web série ‘Empoderadas’

A edição 2018 do Curta-SE também trouxe homenagens Everlane Moraes (SE) e Renata Martins (SP), realizadoras da cena audiovisual. “Everlane tem um papel forte em Sergipe. A gente sabe que desenvolver audiovisual aqui não é fácil, pois falta lei de incentivo. Mas ela é uma pessoa de resistência, ganhou prêmios, é reconhecida local e nacionalmente e mais recentemente conquistou Cuba. Já Renata Martins, tem uma trajetória mais ampliada no sudeste, é militante no cinema negro e também já ganhou vários prêmios. Então, nada mais justo do que enaltecer o trabalho dessas mulheres”, conta Rosângela.

A Web série ‘Empoderadas’ é de autoria da homenageada Renata Martins. “É um projeto que surgiu em 2015 junto com a realizado Joice Prado. Nosso objetivo era documentar histórias de mulheres negras das mais diversas áreas de atuação, pensando na diversidade e pluralidade do discurso. Sempre que a gente vê mulheres negras nas novelas, elas estão em condições de subalternidade. Mas existem mulheres negras advogadas, deputadas, musicistas, bailarinas…então documentamos essas histórias e compartilhamos na internet”, conta Renata.

Programação

A partir da terça-feira, 24, a programação acontece no Cinema Vitória. Haverá mostra competitiva de curtas, mostra informativa de longas e roda de conversa com Renata Martins e diversas realizadoras locais para discutir a participação das mulheres no audiovisual.

Na quarta-feira, 25, a programação vai dar espaço às crianças com a tradicional Mostra Festivalzinho. Também acontece a Mostra Competitiva de Curtas Iberoamericanos e duas Mostras Informativas de Longas.

O penúltimo dia do Festival, 26, promoverá a Mostra Acessibilidade e novas edições da Mostra Competitiva de Curtas Iberoamericanos e Mostra Informativa de Longas. Os resultados das votações das mostras competitivas do Festival serão divulgados na sexta-feira, 27, às 19h30, na Cerimônia de Premiação do Curta-SE 18, no Cinema Vitória, para entrega das premiações e do troféu Ver ou Não Ver.

por Verlane Estácio

Comentários