Ocupe a Praça vai misturar música eletrônica, Carnaval e forró

0
O palco para essa grande festa é a praça General Valadão, considerada o marco zero da capital, a partir das 19h (Foto: Arquivo Portal Infonet)

A maratona ‘Ocupe de Verão: Sacada Eletrônica’ encerra nesta quarta-feira, 27, com o ‘Vou Ocupar seu Coração: Grito de Carnaval’. A iniciativa, desenvolvida através do projeto ‘Ocupe a Praça’, da Prefeitura Municipal de Aracaju, por meio do Núcleo de Produção Digital (NPD) Orlando Vieira, unidade vinculada à Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), promete uma festa carnavalesca permeada de vários estilos musicais. Música eletrônica e o autêntico forró se misturam para propor um show de diversidade cultural sergipana. O palco para essa grande festa é a praça General Valadão, considerada o marco zero da capital, a partir das 19h.

“O Carnaval de rua é uma festa da cidadania, e a proposta do Ocupe a Praça é ser algo para além de um evento, é ser um processo. Algo diferente está realmente acontecendo no centro da cidade, integrando o projeto do prefeito de revitalização do centro histórico, com a culminância desse processo de formação. Esse Grito de Carnaval é a culminância do ocupe de fevereiro que passou por ações de formação, fomento e difusão, para mexer com a autoestima dos aracajuanos, que é a missão principal do Ocupe a Praça”, explicou a coordenadora do NPD, Graziele Ferreira.
A tradicional Marinete do Forró, dispositivo que estimula os turistas a conhecerem pontos turísticos da cidade, se integra a programação da última edição do Ocupe de Verão. A Marinete trará o que há de mais marcante no estado, o autêntico forró pé-de-serra. Para a diretora da Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Turismo (Semict), Luciana Karine, a proposta é mostrar para os turistas o quanto a cidade tem diversificação musical  e  como é importante essa interação cultural.
“Enxergo nesta proposta muito potencial. Atualmente as pessoas vivem um mix de coisas e temos como papel apresentar uma Aracaju que tem música eletrônica, os típicos bloquinhos de rua carnavalescos, o forró, além de oferecer mais um produto para potencializar o turismo e estimular os turistas que nos visitam ao longo do ano a voltarem”, comenta.
Dançarino da Marinete do Forró, o administrador Cristiano Dias explica que, mesmo sendo quadrilheiro há mais de 15 anos, é sempre um desafio dançar no balanço do ônibus, com o calor humano. “É uma missão diferente, porque iremos chegar com a quadrilha junina, o trio-pé-e-serra, com forró no meio da música eletrônica. Isso para mim será algo inédito. Vamos fazer com que o público entre na folia com a gente”.
O fato de unir tantos ritmos musicais só demonstra o quanto o Brasil tem sua diversidade e essa foi uma das afirmações feitas pelo produtor musical, cantor e compositor Eduardo Montezuma. Ele coordenou o projeto de Residência Artística promovido pelo NPD com o intuito de propor um espaço para a troca de experiências e criação artística, propiciando aos DJs e demais convidados uma expressão privilegiada para aproximar o público da diversidade, significado e valor das relações entre arte e Carnaval.
“Para o Grito de Carnaval, nesta quarta-feira, serão apresentados três ritmos distintos, com músicas carnavalescas, os estilos de ambos os DJs, e o autêntico forró. O objetivo é escolher três canções chaves que representam o forró, músicas que fazem menção ao gênero e o público. A música brasileira precisa de uma fusão constante de ritmos, pois temos uma riqueza sonora gigantesca”, destaca Montezuma, detalhando como será a integração da Marinete do Forró com o projeto.
Empolgado, o músico Jerfeson da Conceição Silva, sanfoneiro há mais de 10 anos, relata que é muito bacana ver a cultura local abraçando os forrozeiros de Aracaju. “Isso é perfeito. Esta será a primeira vez que vou participar desse projeto Ocupe de Verão e já consigo enxergar o quão diferente será esta apresentação. Particularmente, nunca unir a batida eletrônica com o forró. Mas, acredito que a função da Marinete é justamente mostrar a cultura tradicional sergipana e a sua diversidade. Convido a todos a virem conferir esse espetáculo”.
Então, prepara à fantasia e caia nessa folia da diversidade musical e cultural. A programação contará com os participantes da residência artística, os DJs D’ Gordo, Ruarez e Mavi, que apresentarão um setlist (produto final do curso) com repertório dinâmico cheio de alegria, animação e ritmos, dentre eles: a música eletrônica, carnavalesca e o autêntico forró pé-de-serra.
Fonte: PMA
Comentários