Para refrescar o calor na folia

0

Festa lotada, foliões na avenida, muito calor. Assim, a pedida é beber uma água mineral, refrigerante geladinho, cerveja ou mesmo tomar um dos variados drinks nas barraquinhas de bebida espalhadas pelo espaço.

As primeiras opções podem ser encontradas com vendedores ambulantes ou nos bares distribuídos por todo o percurso e dentro do Planetaju, que garante bebidas geladas a qualquer hora.

Já quem prefere a última opção pode se deliciar com caipiroskas de frutas (sirigüela, umbu, uva ou limão, socadas com açúcar e vodka), nevada (gelo, limão, leite condensado e vodka) ou o “energético” capeta (guaraná, chocolate, castanha, amendoim, canela, leite condensado e vodka) – as preferidas, dentre uma cartela variada de drinks de nomes exóticos e sabores mais ainda.

A vendedora Cleide Silva, dona de uma dessas barracas, trabalha com seus filhos Edson Barbosa e Cleiton Barbosa, e garante que têm tido uma boa saída. “Quinta e sexta saem poucos pedidos, a gente espera aumentar hoje e amanhã, que são os dias melhores”, afirma. Ela monta sua barraquinha às 16 horas e só sai ao raiar do dia, quando a farra termina.

Esse é o mesmo destino de Lourdes Santos, outra vendedora de bebidas, que também afirma que só sai quando tudo acaba. “As vendas estão bem. Sábado é o dia mais cheio, por isso vende mais. O problema que tem é a quantidade de barracas. Aí a concorrência fica grande”, ressalta.

Algumas dessas barracas de bebidas, entretanto, parecem não se importar com a portaria da Empresa Municipal de Serviços Urbanos – Emsurb – que proíbe a comercialização da bebida “Príncipe Maluco”, uma mistura de aguardentes e temperos (como canela, cravo, guaraná) muito popular. “Está vendendo bem, está até saindo mais que as outras bebidas”, relata Lourdes.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais