Comércio informal aumenta em dezemrbo

0

Emsurb quer combater comércio informal em Aracaju / Foto: Arquivo Portal Infonet
Com a proximidade do Natal e do Ano Novo, aumenta o número de vendedores informais na cidade, que surgem para aproveitar o período intenso de compras, comum nessa época do ano. Para controlar esse tipo de atividade irregular, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), atua com maior intensidade no mês de dezembro.

De acordo com o coordenador de Fiscalização do Comércio Informal, Daniel Lessa, o número de vendedores ambulantes espalhados pela cidade chega a dobrar nesse período. “Com a chegada das festas de final de ano, estima-se que haja um aumento de 50 a 60% de ambulantes, que buscam se beneficiar com o período mais lucrativo para o comércio”, afirma.

Segundo Daniel, a preocupação da coordenadoria, vinculada à Diretoria de Espaço Público da Emsurb, está relacionada não somente à arrecadação de impostos, mas também ao modo como esses trabalhadores ocupam os espaços e vias públicas da cidade.

“Muita gente deixa de comprar em estabelecimentos regulamentados para fazer as compras de Natal nas barraquinhas irregulares, trazendo prejuízos tanto para os comerciantes regulares, quanto para o município. Além disso, os ambulantes fazem uso de espaços que não são próprios para o comércio, atrapalhando a livre circulação das pessoas”, observa o coordenador.

Fiscalização

A fiscalização é feita com duas equipes volantes e uma permanente que atua no centro da cidade. Todas notificam os ambulantes e apreendem seus produtos, que podem ser recuperados através do pagamento de uma taxa que varia de acordo com a quantidade e os itens apreendidos.

Ao todo, a Prefeitura conta com vinte fiscais que se revezam das 7h às 20h. Segundo Daniel Lessa, o número de fiscais pode chegar a 33 durante as comemorações de Ano Novo na Orla de Atalaia. “Esperamos aumentar o efetivo para que possamos dar conta da fiscalização principalmente durante o Réveillon. A festa atrai centenas de vendedores que nem sempre conseguem a autorização. O trabalho será árduo”, conta.       

Fonte: AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais