Confira 5 dicas para empreender e evitar falência a curto prazo

0

 

Ter cautela e se qualificar é fundamental, segundo economista (Foto: pixabay)

Ano a ano é comum o desejo de muitas pessoas em querer mergulhar no mundo dos negócios para conseguir uma maior autonomia financeira. No entanto, empreender não é uma tarefa fácil e rápida como muitos pensam. Os primeiros anos de um negócio são os mais difíceis, segundo o economista da Federação das Industrias do Estado de Sergipe (FIES), Rodrigo Rocha. Para ele, é indispensável estudar o mercado antes de montar uma empresa.

“O que vemos muito são pessoas empreendendo por necessidade. Às vezes até por desespero”, relata o economista Rodrigo Rocha. Diante disso, o profissional explica que o negócio já começa fadado a fracassar justamente pelo desespero e falta de planejamento. “Às vezes a pessoa tem um talento para fazer bolo, por exemplo, mas não sabe empreender. Não entende nada do mundo dos negócios”, informa.

Rodrigo explica o passo a passo para se dá bem nos negócios (Foto: Portal Infonet)

O economista não projeta uma fórmula pronta para se ter sucesso. Mas avalia que seguir algumas regras simples pode impulsar o sucesso do empreendimento. “Se qualificar certamente é um caminho certeiro para o início de qualquer negócio”, destaca. Veja outras dicas que ele orienta como necessárias para ter sucesso e espantar o fantasma da falência.

Evitar entrar no mercado por desespero

“A pessoa não conseguiu emprego, não passou em um concurso, e decide abrir uma empresa. É um empreendedorismo por necessidade”, explica Rodrigo. Ainda segundo ele, o ideal é sempre estudar o mercado desejado e avaliar como se pode entrar nele com cautela.

Diferencial 

Outro ponto chave que Rodrigo destaca é a proposta de inovação para ofertar ao público-alvo um produto diferente. Segundo ele, a originalidade cria identidade e ela ajuda a manter a empresa sólida. Qual o diferencial do seu produto para o do seu vizinho? É preço? Por que for preço vai chegar o momento em que todo mundo vai quebrar se a única estratégia for apenas diminuir o preço”, salienta.

Gestão Financeira

Controlar o fluxo de caixa e ter consciência das entradas e saías também é um ponto destacado pelo economista. “Abrir uma empresa requer responsabilidade de entender de negócios e não só do seu produto. Mesmo que você seja um grande cozinheiro, é necessário saber gerir seu talento”, destaca. Sendo assim, ele aconselha a qualificação através de cursos de gestão operacional e financeira.

Saber vender 

Mesmo tendo talento e gerenciando o produto, vale aquela máxima: “a propaganda é a alma do negócio”. Rodrigo explica que é essencial ter uma logística para planejar não só as vendas, mas também como o produto deve ser vendido. “Negócio não é  só saber fazer bem o que faz. É saber gerir também o que você faz”. destaca

Evitar aventuras

Por fim, ele deixa claro que a entrada no mundo dos negócios deve ser precisamente calculada e não fruto de decepções em empregos anteriores. “Embora a pessoa tenha o feeling para empreender, a estratégia tem que vir antes mesmo do negócio. É preciso pensar e muito”, destaca Rodrigo. Ele orienta ainda a buscar ajuda quando necessário, buscando auxílio em cursos profissionalizantes. “Não se aventurar. Investir apenas depois de passar por uma qualificação. Caso contrário, a pessoa pode além de falir, ficar cheia de dívidas, informa.

por João Paulo Schneider 

Comentários