Crise no petróleo faz Petrobras hibernar plataformas em Sergipe

0
Pelo menos quatro bacias estão em processo de desativação (Foto: Petrobras)

As plataformas em águas rasas da costa Sergipana estão em processo de hibernação, conforme informações da própria Petrobras. A empresa afirmou que a pandemia da Covid-19 gerou forte redução nos preços do petróleo, e a hibernação das plataformas foi uma das ações adotadas “para reforçar a solidez financeira e a resiliência dos seus negócios”, comunicou em nota para nossa reportagem. A Petrobras informou, ainda, que essa é a pior crise da indústria do petróleo em cem anos.

Além de Sergipe, as bacias de Campos, Potiguar e do Ceará também tiveram suas plataformas hibernadas. As 62 plataformas que estão sendo hibernadas são responsáveis por uma produção de 23 mil barris de petróleo por dia. A empresa justifica que “essas plataformas não apresentam condições econômicas para operar com preços baixos de petróleo e são ativos em processos de venda”.

De acordo com a Petrobras, não houve e nem haverá demissões de empregados que trabalham nesses campos, com exceção daqueles que aderirem ao PDV, um programa de Demissão Voluntária. Os demais, de acordo com a empresa, serão remanejados para outras áreas de exploração da empresa.

A hibernação das plataformas da costa sergipana também já foi motivo de denúncia do sindicato que representa os petroleiros de Sergipe e Alagoas. A Petrobras informou que 80% das plataformas, no estado, não tem habitação.

Por Ícaro Novaes

*A matéria foi editada às 20h30 do dia 15/04/2020 para acrescentar informações enviadas pela Petrobras
Comentários