Fitec: empresas preocupadas com meio ambiente

0

Tecnogas investe na energia eólica/Fotos: Divulgação
A preocupação com a preservação do meio ambiente está ganhando adeptos nas indústrias sergipanas.  Projetos voltados para o tratamento de resíduos líquidos, reaproveitamento de água, energias renováveis, reflorestamento, palestras e coleta seletiva de lixo, estão sendo desenvolvidos nas principais empresas que estarão participando da Feira da Indústria e Inovação Tecnológica (Fitec). O evento acontece desde quarta-feira, 27, e vai até o dia 30 no Centro de Convenções de Sergipe.

A Natville, indústria de laticínios instalada no município de Nossa Senhora da Glória beneficia mensalmente três milhões de litros de leite na fabricação de queijos, bebidas lácteas e manteiga.  Com reconhecimento nacional pela produção, a Natville é considerada a empresa que mais investiu em preservação ambiental em 2008. Foram investidos meio milhão de reais para tratamento de resíduos líquidos e para o reaproveitamento de água. 

Nativille aposta na preservação ambiental
De acordo com o diretor geral da Natville, Flávio José Santos Dantas, atualmente a empresa realiza toda a reciclagem da água utilizada, não jogando mais no meio ambiente.  “A água que ainda vai para o meio ambiente, é antes tratada em equipamento que separa o produto do soro”, ressalta.

Ele enfatizou que existe um convênio entre a Natville e a Zelar Móveis, também localizada em Nossa Senhora da Glória.  “Todo o pó de serra e resto de madeira da fábrica de móveis, é utilizada na Natville como combustível na produção de vapor”, explica Flávio José.

Energia Eólica

A empresa Tecnogas inova à cada dia na prestação de serviços de instalação de gás predial, principalmente no que se refere à utilização de energias limpas e renováveis.

“Estamos trabalhando com energias renováveis, fazendo estudos para a implantação do 1º Parque Eólico de Sergipe juntamente com a empresa Energen. As medições estão sendo feitas e a área (Barra dos Coqueiros) é propícia para em breve utilizarmos energia eólica no Estado. Além disso, realizamos palestras, investimos na questão da reciclagem”, enfatiza a pesquisadora em energias renováveis da Tecnogas, Vanessa Costa.

Bobinas Protegidas

Bobinas da Sergifil
Instalada em Sergipe há sete anos, a indústria Sergifil produz fios de algodão que são fornecidos para indústrias de São Paulo, Santa Catarina e Belo Horizonte. Entre estas estão malharias de renome como Malwee, Marisol, Lilica Ripilica, Pakalolo e OP, entre outras.  Mesmo não trabalhando com a parte de tinturaria, a empresa demonstra preocupação com o meio ambiente.

E é justamente na proteção das bobinas que se percebe essa preocupação.  Segundo o gerente geral da Sergifil, Marcelo Tacahashi, as bobinas são embaladas uma a uma por sacolas plásticas biodegradáveis.  “Os arames são procurados para fazer caixas de ar-condicionados e as capas dos fardos, vendemos para fazer estopas. Até mesmo a poeira do algodão é destinada à ração de gado”, explica.

Sisa

Vista aérea da Sisa – Sergipe Industrial
A SISA – Sergipe Industrial S. A., indústria têxtil sergipana, presente há mais de um século no mercado, vem procurando se aperfeiçoar cada vez mais no segmento de cama, mesa e banho, através de inovações tecnológicas, de incentivos ao desenvolvimento profissional de seus colaboradores e da sua constante preocupação com o meio ambiente.

Entre as preocupações, o processo de tratamento das águas dos rios nas imediações da fábrica e na moderna estação de tratamento de efluentes.

Reflorestamento

Cimesa: compromisso com meio ambiente
Desde 2004, a Cimesa (fábrica da Votorantim Cimentos) em parceria com a Universidade Federal de Sergipe e a Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Sergipe realiza o reflorestamento e preservação de uma área de 170 hectares, próxima à unidade. Foram plantadas mais de 120 mil mudas de 25 espécies da Mata Atlântica em substituição à cultura de cana-de-açúcar existente no local.

Com estas ações, a Votorantim Cimentos reforça seu compromisso com o meio ambiente e proporciona a seus colaboradores a oportunidade de participar de um projeto que contribui para a preservação da Mata Atlântica na região Nordeste do país.

 

Por Aldaci de Souza

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais